Língua Portuguesa

Bonde: o que é, conceito, definição e significado

Bonde

Se não é muito ligado em história, é provável que tenha tido contato com a palavra bonde por meio de grupos musicais que usam o vocábulo para se referir a própria banda, muito comum nas que são voltadas ao gênero funk.

Outra possível ocorrência em que tenha se deparado com o termo é ao ouvir a expressão “pegar o bonde andando”.

Mas saiba que seu primeiro uso é bem antigo, remota a época de seu avô ou bisavô e rapidamente se popularizou Brasil afora por ter surgido como uma grande novidade, como um símbolo de modernidade, da chegada de novos tempos e que transformou o cotidiano das pessoas, especialmente no ramo de negócios e mercado de trabalho, por ter encurtado distâncias.

Mas afinal o que é um bonde? Qual o seu significado?

Pelas descrições acima, no primeiro instante parece se tratar de um tema abstrato, um adjetivo, em outro, parece que é um objeto revolucionário.

Afinal o que significa bonde afinal de contas? Há apenas um significado ou existem vários a depender do contexto? Há uma fonte em comum?

Todas essas questões relacionadas a bonde neste post do Definição.Net serão respondidas a seguir.

Prossiga na leitura e veja os tópicos abaixo.

Confira!

Bonde como transporte

O transporte público que conhecemos hoje, movido a diesel e em alguns caos a energia, de porte robusto, com janelas e portas fechadas, automáticas, com sistema de alerta de parada ao toque de um botão ou puxada de corda, com catraca eletrônica e pequenos elevadores para transportar cadeirantes não surgiu nesse formato tão logo a conceituação de seu modelo foi concebida.

Houve um projeto embrionário, uma versão mais rústica, limitada e com menos recursos de segurança que veio a servir como base ao que nos habituamos a ver hoje.

Esse projeto foi o bonde.

Sim, bonde é um meio de transporte que despontou no país para modernizar o sistema de transporte. É um veículo urbano elétrico que se desloca sobre trilhos, levando cargas e passageiros.

É provável que tenha visto um em filmes de época, mas se você é do Rio de Janeiro e mora na cidade maravilhosa, poderá testemunhar um dos únicos bondes ainda em atividade, na zona sul do Rio, bairro de Santa Tereza, que opera desde 1896.

Bonde

Mas bonde não é o nome original desse serviço de transporte que aportou no Brasil no final do século XIX e começo do XX. O nome oficial, que vinha direto das fábricas, era TRAMWAYS.

Mas sabe como é brasileiro, certo? Nome difícil, nome complicado para se falar, ruim de escrever, a solução é arranjar um apelido. Mas de onde arranjaram esse apelido?

Simples, ocorre que a marca proprietária desse veículo de transporte tinha um nome que inspirou esses pequenos poetas do cotidiano, da vida prosaica a passar a se referir ao modelo de transporte como bonde. O nome dessa marca proprietária era Bond & Share Co.

Com o tempo, logo o nome original foi inteiramente esquecido da cabeça do público e o “bonde” caiu nas graças do público, criando um significado próprio, um neologismo associado ao veículo de transporte elétrico que opera sobre trilhos.

Bonde da galera

Agora em que momento o termo “bonde” passou a fazer sentido para designar grupos musicais (ou supostamente musicais) de funk?

A não ser que não faça o menor sentido mesmo. Considerando o nível de algumas letras, não seria de se surpreender.

Mas não. Faz sentido.

Com o decorrer do tempo, a palavra “bonde” passou a ganhar o significado, a conotação de um coletivo de pessoas, afinal, no bonde era o local onde se concentrava um grande volume de pessoas para se locomover até determinado ponto da cidade, normalmente o centro nas horas de ida ao trabalho e nas periferias na hora de saída do trabalho. Era no bonde também onde se encontrava, em razão da aglomeração, gente conhecida, amiga, que mora na mesma região ou vizinhança, que fazia parte da “turma” de amigos, conhecidos, pertencia a mesma comunidade.

Em razão desse contexto, bonde acabou se tornando uma forma de se referir a um grupo de pessoas, mas não um grupo de pessoas aleatórias, ou somente, mas conhecidas, grupo de amigos.

Por isso, quando se ouve bandas com nome “Bonde do Tigrão”, “Bonde do Funk”, o que se deve extrair disso é que significa “Amigos do Tigrão ou do Funk”, “Galera do Tigrão”, “Turma do Tigrão”, “Rapaziada do Tigrão” e demais variantes que dê sentido de grupo com grau de afinidade.

Bonde

Bonde como analogia de “perdido” na conversa

A palavra bonde também acabou ganhando um significado para se referir a determinada situação em que pessoas são introduzidas, ou se introduzem, em uma conversa que já se encontra em andamento, isto é, foi iniciada antes da chegada do terceiro e por isso não pode ser compreendida em todos os seus detalhes por este sem que os primeiros que iniciaram diálogo não lhes inteirem sobre o teor da conversa. Nessa situação a pessoa acaba se sentido perdida e fazendo comentários desconexos com o assunto central ou que pouco acrescentam a discussão.

Para esse tipo de ocorrência foi-se criada a expressão “pegou o bonde andando”.

Essa expressão usa uma das características do bonde, o de está em constante movimento, para demonstrar que a pessoa que embarca nele em tal condição, ou seja, embarca na conversa, não a faz da maneira mais confortável por isso, afinal, pegou o bonde andando, teve que fazer um esforço adicional que a maioria não fez para conseguir entrar nas dependências internas do veículo e usufruir de seu serviço, para se inteirar sobre o diálogo em andamento.

Neste artigo aprendemos que há três possíveis significados para bonde, que se trata de um veículo elétrico que se locomove sobre trilhos transportando carga e pessoas, que surgiu no final do século XIX no Brasil, que é uma espécie de coletivo de reunião, encontro de amigos e que é uma analogia para pessoa que se introduz ou é introduzida na conversa depois que esta foi iniciada.

Gostou desse conteúdo sobre bonde?

Então leia mais de nosso conteúdo na nossa sessão geral.

Comentar