Medicina

Candidíase: o que é? Como é transmitida? Sintomas e tratamentos

Candidíase

Candidíase é uma doença muito comum nas mulheres. Mas infelizmente, por falta de informação, ela está envolvida em diversos mitos.

Uma coisa que muita gente não sabe é que os fungos da família Cândida podem afetar não apenas a região genital feminina.

A boca, a garganta, a pele, as unhas e até os órgãos genitais masculinos podem ser afetados por essa doença – mesmo não sendo tão comum.

O famoso “sapinho”, por exemplo, é causado por um fungo dessa família. Interessante, não é?

O que é a candidíase?

A candidíase é uma doença causada por um fungo da família Cândida. O mais comum e conhecido é o candida albicans.

Apesar do candida albicans ser o mais comum, outros fungos da mesma família podem ser responsabilizados pela candidíase. Entre eles:

  • Glabrata;
  • Krusei;
  • Parapsilosis;
  • Saccharomyces cerevisae.

Quais são os sintomas?

Os sintomas mais frequentes da candidíase são:

  • Ardência, dor ou incômodo durante a relação sexual;
  • Coceira ou dor na região vaginal;
  • Corrimento esbranquiçado (parecido com iogurte coalhado, com “pedaços agrupados”);
  • Odor mais forte na região vaginal;
  • Vermelhidão e sensação de “queimação” na região vaginal.

O corrimento esbranquiçado é com certeza o sintoma referencial da candidíase. Dificilmente você terá a doença sem enfrentar esse sintoma desagradável.

Candidíase

A candidíase é uma doença sexualmente transmissível?

Embora seja uma doença que se manifesta na região genital, a candidíase não é considerada uma doença sexualmente transmissível.

O fato dela não estar inclusa no rol de doenças consideradas sexualmente transmissíveis não quer dizer que ela não possa ser transmitida através da relação sexual.

Não é raro ou improvável alguém que nunca teve relações sexuais ou que não está sexualmente ativo no momento ter a doença.

Como se pega a doença, então?

Como se pega a candidíase, então?

O fungo candida albicans faz parte da flora vaginal natural e saudável. Entretanto, em algumas ocasiões ele pode se proliferar mais do que de costume e causar a infecção.

Possíveis causas do aumento da proliferação do candida albicans:

  • Se você estiver grávida;
  • Se você estiver tomando anticoncepcionais;
  • Se você tiver AIDS ou alguma outra doença que afete seu sistema imunológico;
  • Se você estiver passando por alguma situação de stress;
  • Se você tiver diabetes;
  • Se você estiver tomando antibióticos;
  • Se você estiver com a imunidade baixa por ter acabado de tratar alguma doença;
  • Se você tiver tido febre muito alta;
  • Se você não estiver dormindo bem;
  • Se estiver usando drogas.

Claro que essas são apenas as possibilidades mais comuns. Mas, se você está com algum dos sintomas e passando por uma dessas situações a probabilidade de estar com candidíase é bem grande.

Lembrando que um diagnóstico preciso e eficaz tem que ser feito por um médico especialista. Inclusive é ele quem vai poder te indicar o melhor tratamento.

Entretanto, vamos te adiantar um pouco de como o tratamento funciona, para você não ficar tensa nem ansiosa.

Como funciona o tratamento?

A primeira informação importante para te tranquilizar é que a doença tem cura e o tratamento nem é tão longo ou complexo.

O tratamento da candidíase é baseado no uso de antimicóticos e antifúngicos. A forma mais comum de uso desses medicamentos é através de pomadas e a aplicação é diretamente no local afetado.

Caso a doença ocorra durante a gestação, é muito importante que você siga corretamente as orientações do seu médico de confiança. Muitos remédios são contra indicados para gestantes por oferecerem diversos tipos de riscos tanto para a mãe quanto para o bebê.

E não se preocupe caso tenha diversos episódios da doença durante a gestação. Como seu sistema imunológico está alterado, isso é comum e pode mesmo acontecer.

Em contrapartida, se você não está grávida, mas está apresentando recorrentes episódios de candidíase, seu caso merece atenção.

Converse com seu médico e peça a ele para fazer uma análise mais detalhada do seu caso. Pode ser que você precise fazer uso de medicamentos antimicóticos ou antifúngicos por via oral.

Além disso, é necessário investigar qual dos seus hábitos está afetando sua imunidade de forma a te deixar vulnerável. E, claro, mudar esse hábito para ter um dia a dia mais saudável.

Candidíase

A candidíase peniana

Embora menos seja menos comum, a doença também pode se manifestar no órgão genital masculino. Suas principais causas são diabetes e falta de higiene adequada.

O sintoma do corrimento esbranquiçado é comum em homens e mulheres, assim como da ardência durante as relações sexuais. Mas a versão peniana da doença apresenta mais alguns sintomas:

  • Sensação de queimação ao urinar;
  • Inchaço, coceira ou ardência na glande peniana;
  • Odor forte;
  • Rachaduras ou feridas no pênis.

A infecção por candida albicans na versão oral

A candidíase oral também é muito comum. Na infância ela é conhecida como “sapinho” e a maioria das crianças já teve ou vai ter.

Seus principais sintomas são:

  • Ardência, vermelhidão e desconforto nos lábios e interior da boca;
  • Dificuldade ou dor para engolir;
  • Rachaduras nos cantos dos lábios;
  • Manchas brancas na língua e no interior da boca.

Formas de prevenção

Por se tratar de uma doença relacionada diretamente ao estilo de vida do indivíduo, pode-se dizer que ela pode ser facilmente prevenida.

A mudança de alguns hábitos pode te ajudar a prevenir o aparecimento dessa e de outras doenças. Levar uma vida mais saudável pode ser muito simples.

Uma alimentação adequada ajuda a fortalecer seu sistema imunológico. Bons hábitos de higiene também. Um ato simples como lavar as mãos regularmente pode ajudar a te proteger de uma infinidade de doenças.

Praticar exercícios físicos regularmente, não fumar, beber moderadamente e não consumir drogas também são hábitos importantes para a manutenção da saúde.

Além disso, as mulheres devem evitar o uso prolongado de roupas de banho molhadas ou úmidas. E devem se secar bem após o banho. É bom lembrar que fungos gostam de ambientes quentes e úmidos, o que torna a vagina o ambiente ideal para sua proliferação.

Assim como outras doenças relacionadas a maus hábitos, a candidíase tem cura. Mas nem por isso você pode descuidar e deixar de levar sua saúde a sério.

Comentar