Língua Portuguesa

Contexto: Qual o significado? O que quer dizer?

Do latim “contextu”, contexto quer dizer colocar alguém a par de: alguma coisa, algo, uma ação propositada. Isso se faz para localizar indivíduos em locais no espaço, no tempo e na sequência de convicções de uma palestra.

Contexto é a ligação entre a situação e o texto em que ele acontece. É a reunião de circunstâncias em que se executa a notícia que se pretende emitir – tempo e lugar, receptor e emissor, etc. – e que autorizam sua exata percepção.

Essas condições representam a composição, que é uma conversação de convicções exteriorizada pelo meio de termos manuscritos.

A associação entre contexto e texto é essencial para que a notícia a ser informada seja assimilada. Quando o leitor inicia a leitura de um texto, o que ele faz primeiro, mesmo que involuntariamente, é buscar assimilar a que o assunto se refere.

À proporção que a obra avança, alguns princípios auxiliam a entender qual tema está sendo tratado. A esse grupo de fundamentos, dá-se a denominação de contexto, criada a partir de três elementos, correspondendo a metas e funções:

  • Domínio de expressão: Se refere ao que está ocorrendo, à condição do acontecimento social;
  • Relações de expressão: Se dá na condição dos integrantes envolvidos na ação;
  • Modo de expressão: Se refere às funções específicas que são estipuladas pela linguagem na circunstância considerada.

Tipos de contexto

Veja abaixo alguns exemplos dos principais tipos de contexto:

Contexto de produção

Grupo de fundamentos classificados pelo discursador da notícia no decorrer da formação de uma obra. Nesse espírito, se é levado em consideração tanto a veracidade do emissor quanto a do receptor da notícia.

Tópicos como alvo da comunicação, lugar onde o texto será veiculado, público-alvo, existência sócio-cultural de emissor e receptor são ponderados.

contexto de produção autoriza que um emissor atinja um mesmo conteúdo de diversas maneiras. Veja abaixo poucos exemplos e perceba como uma idêntica notícia pode ser disseminada de forma desigual o propósito do criador.

Exemplo 1

  • Oração: Venha visitar a pizzaria que abriu no bairro!;
  • Propósito da comunicação: informar;
  • Público-alvo: Amigos ou conhecidos;
  • Lugar onde o texto será veiculado: Celular/SMS;
  • Existência do emissor: Cidadão da região;
  • Existência do receptor: Cidadão da região.

Exemplo 2

  • Oração: Venha visitar a pizzaria mais nova da região!;
  • Propósito da comunicação: Campanha de marketing/ informativa;
  • Público-alvo: Todos em geral;
  • Local onde será publicado o texto: Folheto;
  • Existência do emissor: Dono do estabelecimento;
  • Existência do receptor: Morador da região/potencial cliente.

Contexto linguístico

Reunião de características linguísticas que conduzem um discurso ou texto.

Exemplo: Hoje Carla veio no horário.

O uso do advérbio “hoje” contextua um costume e aponta que Carla não é habituada a chegar na hora.

Contexto extralinguístico

Reunião de motivos visíveis ao discurso ou texto (época, faixa etária, tempo, local, ambiente físico, grupo social, etc.) que auxiliam a entender a mensagem transmitida.

Exemplo : Fogo!

Por meio de um contexto extralinguístico é imaginável entender se a utilização da palavra aconteceu em uma circunstância de incêndio ou em uma lição de tiro, por exemplo.

contexto social e o contexto histórico são dois dos contextos extralinguísticos mais significativos. Observemos um pouquinho mais a respeito deles:

Contexto histórico

Aponta condições ou acontecimentos associados a um período de alguma época, como um cenário, social, político, econômico e cultural.

Exemplo: O Iluminismo é um gesto literário, filosófico, e intelectual que protege a doutrina na ciência e na razão humana.

Manifestou-se em um período de pesquisas tecnológicas, como a descoberta da máquina a vapor, e aconteceu no período de mudança entre o capitalismo e o feudalismo.

contexto histórico ajuda a entender a circunstância histórica que rodeou o movimento.

Contexto social

É uma reunião de causas sociais como tipo de linguagem, tipo de ambiente, condições econômicas, classe social, nível de escolaridade, relações humanas, etc., que estão associados com a inclusão de um sujeito na comunidade.

Exemplo: A criança vivia em um bairro carente do subúrbio bem longe do ponto central do município e, assim, boa parte do seu dia era de idas e vindas em condição pública.

contexto social aponta as circunstâncias sociais nas quais a criança vive.

Falta de contexto

A ausência de contexto pode ser definida como uma condição onde há ausência dos fundamentos indispensáveis para dar o significado certo a aquele estipulado ambiente ou conjunção. Isso impede a assimilação correta da notícia que se quer passar.

Por essa razão, em algumas sentenças que empregam palavras com definição/logicidade dupla, podem ser entendidas de forma inteiramente errada.

A ausência de contexto pode modificar a comunicação equivocada ou até mesmo duvidosa, como se pode ver nos modelos abaixo.

Exemplo 1

Que ótimas férias!

Sem o contexto, não é possível entender o real sentido da sentença. Não existe qualquer elemento situacional ou físico, como:

  • Clima;
  • Circunstâncias;
  • Estado de espírito;
  • Condições nas quais ele se expressou;
  • Local do emissor da mensagem;
  • Etc.

Portanto, não se é capaz saber se as férias de fato foram boas ou se a frase demonstra uma experiência péssima que foi expressada por meio da ironia.

Exemplo 2

A minha coroa é maravilhosa!

Perante da ausência de contexto, não se é capaz ter a afirmação do sentido da sentença. A palavra “coroa” pode se referir tanto ao objeto de enfeite específico da realeza, quanto a um ser humano idoso ou da meia-idade.

Uma notícia inicial referente ao contexto, como por exemplo, uma descrição breve de uma celebração de coroação, com a existência de rainhas e reis, um clima monárquico, etc., coordenaria algum sentido da expressão.

Contexto x Conteúdo

Consequentemente, mais que o conteúdo em si, o significativo é para onde vai ser encaminhado. Sua história vai passar absorta em um ambiente sem relevância e sem adequação.

Contexto é absolutamente mais importante que conteúdo. O primeiro pode transformar o segundo algo sem nenhuma relevância. Precisamos entender nosso público alvo tão melhor quanto a nossa eficácia de produzir material para eles.

Dito isso, podemos compreender que o contexto é um elemento essencial para que possamos captar e interpretar uma situação decretada.

Comentar