Geral

Dia da Independência do Brasil: quando é? Comemoração

O Brasil ganhou a sua independência em 7 de setembro do ano de 1822. O dia da independência do Brasil assegurou-lhe, então, a sua emancipação como nação, deixando de ser uma colônia de Portugal.

Esse feriado nacional é um dos mais comemorados em todo o país e infelizmente muitos brasileiros não sabem nem ao menos o seu significado. É muito importante para uma nação acima de tudo, que o seu povo tenha no mínimo, a noção do que se trata esse feriado.

O que foi o Brasil Colônia?

Antes de entendermos o que foi o dia da independência do Brasil é importantíssimo voltarmos um pouco na história e entendermos o que foi o período dos tempos coloniais.

Veja também – Significado de u.u

Nesse período chamado de colonial todas as capitanias respeitavam a autoridade do então vice-rei português que governava o Brasil em nome do rei de Portugal. A economia era muito ruim, na agricultura, a produção era péssima e foi reduzida e toda a cultura chamada de canavieira se encontrava em uma fase deplorável e de total decadência.

Na região do Rio Grande do Sul, a única produção pecuária era de charque ou de certas subsistências. As jazidas da mineração estavam com baixíssimo rendimento beirando ao esgotamento.

Devido as proibições feitas pela metrópole a indústria acabava não se desenvolvendo de jeito nenhum. O monopólio português fazia as restrições de todo o comércio nacional, ou seja, o Brasil só podia comercializar seus produtos com Portugal.

Por que a família real portuguesa veio para o Brasil?

O tirano imperador francês Napoleão Bonaparte tinha suas tropas espalhadas por praticamente toda a Europa no começo do século XIX. Neste período, a França estava em guerra com um dos países europeus, a Inglaterra.

Napoleão Bonaparte decretou em 1806 que todos os países do continente europeu fechassem seus portos, o principal objetivo dessa ação era de enfraquecer a economia da Inglaterra, derrotando-a.

Neste período, Dom João era o príncipe regente de Portugal e não queria entrar em conflito com a Inglaterra, por conta da pressão que Napoleão vinha fazendo. Ele queria manter a boa relação comercial como de costume, pensando nisso, resolver fazer o adiamento dessa decisão.

Dom João resolveu então, a conselho do embaixador inglês em Portugal que ele viesse com toda a corte para o Brasil, deixando assim o caminho aberto nos portos e totalmente livre para a Inglaterra.

A Inglaterra era a maior fornecedora dos produtos que eram manufaturados e consumidos em Portugal e também maior comprador dos produtos brasileiros. Interromper uma relação dessas era sair completamente prejudicado economicamente.

Vindo para o Brasil e agindo dessa maneira, o então príncipe de Portugal evitaria uma tomada do país pelos franceses e também uma indisposição com a Inglaterra.

Muitas coisas aconteceram antes do dia da Independência do Brasil, essa história do nosso país pode ser encontrada em museus e livros ligados a esses assuntos.

A família real e toda a sua corte mudou-se para o Brasil em 29 de novembro de 1807, com toda a escolta sendo feita por navios britânicos. Para surpresa, já no dia seguinte, a França com suas tropas, invadiram Lisboa.

Dia da Independência do Brasil

Conheça o que foi a Revolução Pernambucana e a revolução do porto

O dia da Independência do Brasil é um marco muito importante para todos nós brasileiros, mas antes disso acontecer, existiram muitas revoluções. A seguir você vai conhecer cada uma delas, acompanhe:

1 – Revolução Pernambucana

Nem todas as províncias brasileiras estavam satisfeitas com o governo de Dom João. Portanto, em Recife, instala-se a primeira revolta com o intuito de se fundar um novo país chamado Confederação do Equador.

Mas, não foi para frente, pois essa revolução foi logo reprimida pelos portugueses.

2 – Revolução do Porto

Esta revolução aconteceu em Portugal, com o objetivo de recolonizar o Brasil e levar de volta Dom João para o país. O comando inglês que imperava na época era tirano e levava todos os portugueses ao descontentamento.

Atendendo a esses pedidos, no dia 26 de abril de 1821, Dom João retornou a Portugal, mas deixou em seu lugar o filho Dom Pedro. Que mais tarde teve um papel fundamental para o dia da Independência do Brasil.

O que é o dia do fico?

Dom Pedro era o filho de Dom João VI e ficou aqui por ordens do pai para que governasse o Brasil. Acontece que ele era muito jovem, tinha apenas 23 anos, por conta disso, diversos conflitos foram acontecendo.

Diversas medidas da corte de Lisboa foram enviadas ao Brasil, determinando que o príncipe voltasse ao país. Todas elas ignorada por ele.

Então, no dia 9 de janeiro de 1822, o príncipe recebeu uma petição contendo 8000 assinaturas de brasileiros pedindo que ele ficasse no país.

O príncipe totalmente sensibilizado com a atitude do povo, decidiu então, ficar no Brasil. Surgiu-se então o famoso decreto:

“Como é para o bem de todos e felicidade geral da Nação, estou pronto. Diga ao povo que fico”.

Isso gerou um desconforto geral no governo e os ministros portugueses não tiveram outra alternativa a não ser se demitir. O novo ministério foi formado por José Bonifácio e a princesa Dona Leopoldina que responderia pela regência do país quando o marido estivesse fora.

Portugal foi perdendo toda a sua autonomia no país, isso seria um grande passo para a independência.

Dia da Independência do Brasil

O dia da Independência do Brasil – O grito do Ipiranga

Precisamente no dia 7 de setembro de 1822, às margens do riacho do Ipiranga, Dom Pedro recebeu diversos decretos vindos de Lisboa, nos quais transformavam-no em apenas um governador, que deveria obedecer a todas as autoridades vindas das cortes.

O dia da Independência do Brasil se motivou justamente por causa dessas ordens. Inclusive, foi decretado o corte de laços entre Brasil e Portugal, o lema dos brasileiros seria a famosa frase aclamada aos gritos por Dom Pedro.

“Independência ou morte.”

O dia da Independência do Brasil é comemorado no dia 7 de setembro, pois foi o momento exato que Dom Pedro corta os laços em definitivo com Portugal.

About the author

yasmin