Expressões em árabe

Allahu Akbar: Expressão em árabe para “Alá é grande”

Quando falamos em culturas que são diferentes para nós, costumamos ter pensamentos limitados ou estereotipados e que, muitas vezes, fogem da realidade. É o caso de quando ouvimos a expressão Allahu Akbar, desconhecida por muitos de nós, principalmente pelo distanciamento cultural e religioso que nosso país tem da cultura islâmica.

Mas o que essa frase realmente quer dizer? Em que ocasiões ela é usada? Por que as pessoas a usam? Vamos abordar essas e outras questões no texto de hoje. Confira!

O que Allahu Akbar quer dizer?

Há certa discussão sobre a verdadeira tradução dessa expressão para o português. Muitos afirmam que ela significa literalmente “Alá é grande”, enquanto outros mostram que, na verdade, ela quer dizer “Alá é o maior”.

Essas duas traduções podem até ser parecidas, mas, se paramos para pensar, o significado que elas carregam acaba sendo bastante diferente, principalmente por conta da religiosidade que a expressão carrega. De fato, a tradução literal para a palavra árabe “akbar” é “o maior” e, por isso, podemos entender que essa seja a tradução que mais caiba nesse contexto.

De qualquer forma, essa frase é utilizada pelos muçulmanos toda vez que eles iniciam uma oração. Acredita-se que essa expressão faça com que eles se desliguem do mundo material e estejam totalmente conectados com o mundo espiritual e com Alá, o deus dessa religião.

Mas não é apenas nas orações que essa expressão é utilizada. Os muçulmanos também a utilizam em comemorações religiosas, por exemplo.

Na cultura islâmica, Allahu Akbar não significa apenas uma frase, mas representa também um modo de vida. Isso quer dizer que um muçulmano aceita Alá como a figura de maior poder em todo o universo, maior do que qualquer líder ou nação.

Uma curiosidade é que um muçulmano costuma proferir essa expressão ao menos 17 vezes ao dia, uma para cada oração, ainda que isso possa variar de acordo com a sua vertente.

A palavra Takbir

A expressão Allahu Akbar também está diretamente relacionada com a palavra Takbir. Em tradução livre do árabe para o português, ela quer dizer “celebração, louvor, glorificação”.

Em seu uso religioso, a palavra carrega também o significado da expressão que aqui estamos discutindo. O uso da palavra Takbir pode ser feito de diversas formas, com diferentes fórmulas e recitada em ritmos diferentes de acordo com a época do ano e os rituais religiosos de cada vertente islâmica.

As orações diárias no islamismo

A expressão Allahu Akbar, como já dissemos, é sempre utilizada pelos muçulmanos para iniciar suas orações, desligando-se do mundo real e se conectando com Alá em um mundo espiritual.

Acredita-se que Maomé tenha indicado que as sextas-feiras seriam os dias em que todos deveriam se reunir para orar. Porém, todos os dias as mesquitas espalhadas pelo mundo fazem as orações diárias nos horários certos e todos os fiéis também são chamados para fazer essas orações, seja em suas casas ou na própria mesquita.

Em muitos locais, apenas os homens vão para as mesquitas, enquanto as mulheres fazem suas orações em casa. Mesmo que isso não aconteça em todo lugar, é muito comum que haja um local onde homens e mulheres fazem suas orações separadamente.

No geral, os muçulmanos sunitas, cerca de 85% de todos os praticantes dessa religião, realizam cinco orações ao dia, sendo elas ao amanhecer, ao meio-dia, à tarde, no pôr do sol e a última à noite.

Já os xiitas, que representam cerca de 25% dos muçulmanos em geral, fazem suas orações apenas três vezes ao dia. Essa diferença ocorre porque os xiitas seguem apenas os textos do Alcorão, que realmente indica orações apenas 3 vezes ao dia, porém, os sunitas também seguem outros textos sagrados e, por essa razão, o número de orações diárias acaba aumentando.

Hino Nacional da Líbia

Allahu Akbar também é o nome do hino nacional da República Árabe da Líbia, sendo adotado em 1 de setembro de 1969, pelo líder da nação Muammar al-Gaddafi.

O novo hino, apesar de aceito pela sociedade no geral, causou certo espanto, pois o hino utilizado anteriormente (Líbia, Líbia) era também um símbolo da independência do país.

O hino nacional da Líbia tem forte característica religiosa, obviamente, e tem, em sua letra, a expressão Allahu Akbar repetida diversas vezes.

Significado transformado e preconceito

Muitos entendem a expressão Allahu Akbar como um grito de guerra islâmico, o que não é totalmente errado. Essa expressão, de fato, já foi usada em batalhas desde a idade antiga até os dias de hoje, porém, isso não significa necessariamente que ela seja um grito de guerra da religião.

O grande problema, na realidade, é que essa expressão acabou virando sinônimo de ataques terroristas, principalmente por conta de ações do autodenominado estado islâmico, que repercutiu muito nos noticiários no mundo inteiro.

Porém, como já explicamos aqui anteriormente, essa expressão tem um significado muito mais profundo que é religioso e, consequentemente, cultural também. Pensar em quem usa a frase Allahu Akbar simplesmente como um terrorista é algo que alimenta um preconceito existente e que não é benéfico para convivermos em harmonia com pessoas que possuem uma cultura diferente da nossa.

Vale ressaltar aqui que o islamismo é uma das religiões que mais crescem em todo o mundo e que, em diversos países católicos e ocidentais, muitos muçulmanos convivem pacificamente com pessoas de diversas outras religiões. E isso é importante também para aprendermos que o mundo sempre é maior do que imaginamos.

Considerações finais

Aprender o significado de expressões de culturas diferentes não é só enriquecedor para o nosso vocabulário, mas também para o nosso conhecimento cultural e, principalmente, para quebrarmos certos estereótipos que carregamos, muitas vezes sem perceber.

Em outras palavras, é possível afirmar que investigar e aprender um pouco mais sobre um modo de vida tão diferente do nosso significa também evoluir como ser humano e aprender a se colocar no lugar de outras pessoas através do entendimento da sua cultura e do seu dia a dia.

E isso é uma das coisas mais importantes que temos que aprender, não é verdade?