Religião

Mandala: representação geométrica da relação entre o homem e o cosmo

Mandala

Um número cada vez maior de pessoas estão em busca do equilíbrio e da harmonia. A mandala é um poderoso instrumento mágico que pode te ajudar nesse processo de autoconhecimento. Encontrada em diferentes regiões e religiões, vem sendo muito usada por adeptos em todo o país. Saiba mais a seguir e aprenda a preparar a sua.

As mandalas causam verdadeiro fascínio em quem as observa, isso acontece por causa dos desenhos contidos no centro, muitas vezes coloridos com formas geométricas variadas.

Os benefícios oferecidos por essa ferramenta são poderosíssimos. Observa-se atualmente que dezenas de terapias as utilizam como forma de algum tipo de tratamento específico. Com tanta beleza é impossível escrever alguma coisa contrária a tantos benefícios.

Conheça mais sobre a mandala e como fazer a sua, você vai precisar apenas de criatividade e muita imaginação. Experimente as cores e o que a visualização delas pode causar em você.

Conheça o significado da mandala

O significado da palavra mandala é basicamente círculo, mas não se limita apenas ao formato geométrico do círculo. Ela vai além disso, sendo considerada como um símbolo que remete a integração e a harmonia universal. Seu formato circular pode ser traduzido também como uma alta concentração de energia.

Em alguns países localizados na Ásia, a mandala significa círculo, mas com um sentido muito mais amplo. Ela é um diagrama com uma representatividade muito ampla, podendo por exemplo ser um mantra ou qualquer outro atributo direcionado a ela com energias divinas.

No budismo, essa poderosa ferramenta tem um significado sagrado, é onde vivem as divindades. No budismo tibetano por exemplo, quando acontece alguma cerimônia significativa, mandalas de areia são construídas em cima de plataformas.

A areia dessas mandalas é jogada geralmente em um rio quando as cerimônias acabam, isso significa a difusão absoluta das bênçãos necessárias.

Atualmente é comum ver mandalas como peças de decoração no mundo todo, sua associação é feita exclusivamente para trazer a paz, o equilíbrio e a harmonia.

Ao invés de comprar uma mandala pronta, você mesmo pode construí-la de acordo com a sua energia, frequência, cores e o que quer atrair para a sua vida.

Mandala

Quem inventou a mandala?

A origem exata da mandala é totalmente desconhecida, ninguém sabe ao certo com ela surgiu. Para se ter uma ideia, as primeiras mandalas encontradas foram datadas no século VIII e tinham a finalidade de serem instrumentos nos processos de meditação.

O Tibete foi o lugar em que mais foram encontradas, pois eram utilizadas como instrumentos de meditação, a fim de se atingir estados superiores de consciência.

Mas, não foi só no Tibete que elas apareceram. Durante muito tempo foram utilizadas como manifestação religiosa e artística. Na cultura chinesa por exemplo, o famoso símbolo Yin e Yang, na cultura indiana aparecem nos yantras poderosíssimos e até nos rituais indígenas.

O famoso Carl Gustav Jung, fundador da psicologia analítica, no qual desenvolveu conceitos de personalidade pautados na divisão entre extrovertido e introvertido, inconsciente coletivo e arquétipo, descreveu as mandalas como um instrumento de personificação que podem representar os ideais do indivíduo na psicoterapia.

Para eles, a mandala nada mais é do que um símbolo da personalidade humana manifestada através de um instrumento.

Que cores utilizar em uma mandala?

Essa pergunta é praticamente impossível de ser respondida, pois as cores utilizadas na mandala vai de acordo com cada indivíduo.

Existem cores que possuem o poder de transmitir diferentes sensações. A psicologia das cores defende que cada cor é capaz desse feito, por isso, muitas mandalas são utilizadas até em decorações de ambientes.

Por exemplo, de acordo com essa vertente de pensamento, o azul é a cor que transmite uma sensação de otimismo, confiança e segurança quando olhamos. Já o laranja é a cor que dá a energia para o ambiente, se você entrar em algum lugar e tiver uma parede pintada com a cor laranja, preste atenção nos seus sentimentos. Veja se realmente, você se sente mais revigorado.

A dica é, para que a sua mandala fique bem bonita, experimente fazer uma paleta de cores. Quanto mais cor tiver, sem dúvidas, mais linda ela ficará.

Que materiais posso utilizar na mandala?

O material a ser utilizado na sua mandala vai depender do seu gosto e qual será a sua finalidade. Por exemplo, você pretende pendurá-la em uma parede? Fazer uma estampa de camiseta ou simplesmente desenhar no papel?

A criação dessa arte fica a critério do seu criador. Existem diferentes tipos como nós mencionamos. Você escolhe o seu!

Que tipos de mandalas existem?

Existem diversas maneiras de fazer a sua mandala, mas destacamos 2 a seguir para você se inspirar e criar a sua.

Mandala

Mandala feita com areia

Essa é a mais antiga das mandalas, tradicional no budismo tibetano, os seus desenhos são preenchidos com areias de diversas cores finíssimas. Os desenhos são feitos no chão mesmo.

Os monges tibetanos estudam minuciosamente os desenhos, tem todo um preparo religioso em torno desta obra de arte. Ao finalizar o desenho, essa arte é desmanchada.

O intuito de acabar com o desenho que demorou dias para ficar pronto é trabalhar o desapego no ser humano.

Os detalhes dos desenhos dessas mandalas são simplesmente impressionantes. Assim que o desenho é desfeito, um novo é refeito, isso significa que a vida é breve, mas também que existem diversos tipos de recomeços e precisamos aceita-los.

Mandalas feitas com madeira

Essas são as mandalas mais comuns aqui no Ocidente. A base desse tipo é feita com madeira e geralmente são utilizadas como peças de decoração.

A madeira permite a criação de desenhos tridimensionais e muitas também são usadas para representar alguma divindade.

Quem quer dar um presente diferente, e está sem ideia que tal uma mandala de madeira?

Como faço o desenho da minha mandala?

Hoje em dia, é possível encontrar diferentes desenhos de mandalas que você pode utilizar para confeccionar a sua. Montar a sua mandala pode ser uma excelente ideia para começar a meditar e controlar os pensamentos conturbados do dia a dia.

Deixe a sua criatividade falar mais alto, se você nunca mexeu com tintas essa é a hora, não tenha medo de se sujar, o importante é relaxar.