Língua Portuguesa

Retórica: a arte de se comunicar de forma eficaz e persuasiva

Retórica

Retórica pode ser entendida como a capacidade de utilizar a linguagem de maneira persuasiva para conseguir agradar, convencer ou comover. Apesar de ser facilmente confundida com a oratória, a retórica possui um significado mais amplo pois auxilia em diferentes formas de se comunicar.

Desde os gregos, estudasse as regras e técnicas para se expressar adequadamente, utilizar a argumentação de forma eficiente e assim conquistar e convencer. Grandes filósofos, como Aristóteles, dedicaram-se a estudar as melhores formas de se estruturar e apresentar um discurso.

Precisamos da retórica em todos aspectos de nossa vida, seja profissionalmente, socialmente ou em nossos relacionamentos mais íntimos somos impelidos a apresentar nossas ideias, defender nossos pontos de vistas, convencer sobre nossos objetivos, expectativas ou necessidades. Por isto, a compreensão e a utilização da retórica é tão valiosa para nossas vidas.

O que é retórica?

A palavra retórica deriva de um termo em latim “rhetorica” e de um grego “rhetorike”, e se refere a capacidade de falar bem, comunicar-se com clareza e ser capaz de convencer, seja por meio da oratória (falar em público) ou através da linguagem escrita.

Durante muito tempo, a retórica era ensinada nas escolas e Universidades e compunha o que era considerado o grupo de disciplinas essenciais, juntamente com o estudo da gramática e da lógica. E, muitas outras ciências e manifestações artísticas sofreram influência dos estudos de retórica, um exemplo disto é a literatura que precisa da argumentação lógica e eficiente para obter sucesso.

As normas e estratégias da retórica estende-se por vários formatos e estilos, que foram aperfeiçoados ao longo do tempo, para tornar o discurso, seja ele falado ou escrito, mais agradável, coerente e persuasivo. Dos discursos políticos, à defesa ou acusação feita por um advogado, passando por uma apresentação de um seminário estudantil ou em um texto publicitário, a retórica se faz presente e muito útil.

É por meio da retórica, o orador poderá comunicar-se de maneira clara ou convincente, um texto será mais belo e criativo ou ainda, um profissional poderá apresentar suas ideias de maneira lógica e consistente. Ela faz com que o discurso se torne melhor estruturado e interessante.

Retórica

Retórica: conceito e definição

A palavra retórica é um substantivo feminino, sua raiz etimológica é derivada do grego e do latim e a separação silábica é definida por “re-tó-ri-ca”. Entre as principais palavras que são sinônimo ou relacionadas à retórica estão: eloquência, oratória, facúndia, conversa, palavrório, história, etc.

Entende-se por retórica como a capacidade de usar bem as palavras para convencer. É a forma como os argumentos são organizados para apresentar uma ideia, persuadir e emocional. Sem uma boa retórica, a apresentação de uma ideia ou história pode ficar confusa e não atrair o interesse.

A retórica dedica-se à organização eficiente de um discurso. Seja na escolha das palavras, na maneira de expor as ideias, na relação entre os argumentos, o uso da retórica sempre visa estruturar a apresentação de um assunto de modo a convencer o público.

Diferença entre retórica e oratória

Um erro comum é acreditar que retórica e oratória seriam a mesma coisa. Porém, enquanto a retórica cuida da melhor maneira de se estruturar um discurso, a oratória estuda as técnicas de apresentação em público. Sem retórica, a oratória se torna vazia e não consegue o convencimento.

A oratória estuda as melhores maneiras de se declamar um discurso, como o orador deve utilizar a voz, a entonação, o olhar, a postura e os gestos para transmitir o conteúdo de maneira clara e persuasiva.

Já a retórica pode ser utilizada em qualquer tipo de comunicação, ela organiza os pensamentos, auxilia na argumentação, cria estratégias para emocionar e persuadir.

Significados de retórica

Apesar do conceito e definição serem claros, os significados da palavra retórica podem sofrer alterações dependendo do contexto, no qual ele é utilizado. A palavra tanto pode se referir à estruturação do discurso de maneira convincente, quanto também pode indicar, de maneira pejorativa, uma tentativa de manipular ou ludibriar.

Como vimos, o entendimento correto da palavra remete à capacidade de se comunicar de maneira clara e eficiente. Seja um orador ou um escritor, que utilizem a retórica, podem atrair a curiosidade, o interesse e o concordância do público através do uso de alguma técnicas ensinadas pela retórica.

Porém, o termo também passou a ganhar um sentido pejorativo à medida em que começou a ser associada com a estratégia de usar as normas da retórica para enganar. Neste sentido, se utiliza a expressão em uma frase para designar um discurso enganoso, exagerado, mentiroso, cansativo, desnecessário ou sem fundamentos.

Neste sentido, existem vários sinônimos pejorativos à palavra retórica. Os principais, e mais comuns, são falatório, lábia, lero-lero, palavreado, lengalenga e rabulice.

Outra forma de se utilizar a palavra é por meio da expressão “pergunta retórica”. Ela faz referência à algum tipo de pergunta na qual não é necessário haver uma resposta. O autor de uma pergunta retórica faz um tipo de pergunta para gerar uma reflexão, sendo que todos já sabem a resposta.

Retórica

Discurso retórico

Desde os gregos, o estudo da retórica visa estruturar os discursos. Existem duas etapas importantes para a estruturação de um discurso. São eles a “inventio” e a “dispositio”. Na primeira fase, avalia-se tudo aquilo que se sabe sobre o assunto e na segunda se organiza como apresentar estas ideias.

A estrutura do discurso deve ser organizada em quatro partes, o prólogo que é o início no qual se busca atrair a interesse do público, a exposição da tese ou do assunto, a argumentação das ideias que sustentam a tese a presentada e finalmente, o resumo daquilo que foi apresentado.

Para atingir ao objetivo de convencer o discurso deve atender à três importantes requisitos: o logos, a pathos e o ethos. Ou seja, aquilo que está sendo dito tem que demonstrar lógica, despertar emoção e respeitar a ética.

Também são preocupações da retórica a escolha adequada dos conteúdos que serão apresentados, a maneira como as ideias serão relacionadas, a expressão correta dos temas, a memorização do discurso, a forma como o discurso é declamado (dicção, gestos, voz, postura).