Língua Portuguesa

O que é sarcástico? Qual o significado? Exemplos

Um sarcástico é alguém ou algo que usa de zombaria em que se pretende implicar o oposto do que é dito. É também aquele que manifesta algum tipo de desprazer. Desta forma, entende-se que o sarcástico usa de uma figura retórica para expressar algo de uma maneira irônica.

sarcasmo – que é o que o ser sarcástico utiliza em suas narrativas – é usado para fazer uma crítica escarnia ou indireta, mas geralmente ocorre de uma forma muito evidente.

O termo vem do latim “sarcasmus“, que significa “morder os lábios”. Assim, pode se dizer que é usado quando não é possível – ou não desejado – expressar-se diretamente. O sarcástico, na maioria das vezes em que o é, morde os lábios para evitar se manifestar abertamente.

Algumas falas características do sarcástico

O sarcástico é um ser inteligente, portanto, formula frases e comentários muitas vezes com a mensagem subentendida. Se você quer aprender algumas “coisinhas” com esses indivíduos, veja alguns exemplos:

  • Por favor, não me dê tanta atenção! – Você pode dizer isso para quem está tentando ignorar;
  • Isso mostra que você está muito disposto a me ouvir! – Uma pessoa pode dizer a outra quando esta não ouve o que se está dizendo;
  • Quão pontual você é! – A frase pode ser usada quando se encontra com alguém atrasado;
  • Leve tudo o que quiser, afinal tenho todo o tempo do mundo! – Uma pessoa com pressa diz a alguém que está demorando a pegar algo antes de sair;
  • Faça o que quiser, e não se preocupe! – Uma pessoa diz a outra quando esta esperava que seu interlocutor fizesse alguma coisa e ele se recusou a fazê-lo.

Na televisão, o sarcástico é bastante representado, principalmente se ele estiver inserido em discursos para fins humorísticos. O personagem de Chandler repetidamente usou o sarcasmo na série Friends. Uma das vezes foi na seguinte cena com Ross, que entra em casa com uma pele laranja brilhante.

– Oh, meu Deus! Espere, há algo diferente. (Chandler)

– Eu fui ao local de bronzeamento que sua esposa sugeriu. (Ross)

– Aquele lugar por um acaso é “O Sol”? (Chandler)

 Significância do ser sarcástico na literatura internacional

O sarcasmo só ocorre quando uma pessoa o utiliza. Assim, só podemos encontrar exemplos de sarcasmo na literatura quando um personagem o utiliza com outro ou com um grupo.

O autor também poderia ter um tom sarcástico com certos elementos de um romance ou peça. No entanto, isso só acontece se ele se inseriu como personagem na narrativa que tem pensamentos e opiniões sobre o que está acontecendo no texto.

Os autores podem usar o sarcasmo com humor ou mirar em certas injustiças. Ele também pode contribuir para o desenvolvimento do personagem, pois ajuda o leitor a entender que tipo de pessoa se escolhe para ser sarcástico em determinadas situações.

Exemplos de indivíduo sarcástico na literatura internacional

Exemplo 1

Em Júlio César, de William Shakespeare, depois que Júlio é assassinado por seus compatriotas, Marco Antônio faz um discurso no qual ele se refere repetidamente a Brutus como “honrado”.

Este é um exemplo de sarcasmo porque Brutus participou do assassinato de seu amigo e, assim, Marco Antônio o acha honroso. Chamá-lo desse nome serve para criticar amargamente as ações de Brutus.

Exemplo 2

Em Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carroll, temos um exemplo interessante do que é um sarcástico. Um leitor pode escolher acreditar que o Gato de Cheshire está sendo perfeitamente genuíno ou sendo sarcástico.

Alice está viajando pelo País das Maravilhas, e o Gato dá suas respostas que, embora sejam verdadeiras, não são necessariamente úteis. No entanto, elas podem ser lidas como bastante profundas, porque, de fato, é verdade que você chegará a algum lugar se “andar o suficiente”.

Exemplo 3

Já em Harry Potter e a Ordem da Fênix, da brilhante JK Rowling, há muitos exemplos de sarcasmo. E podemos dizer que não é só nesse livro, mas em toda a série.

O próprio Harry é sarcástico frequentemente com figuras de autoridade em sua vida que ele não respeita. No entanto, existem diversas outras amostras entre Harry e seus amigos quando um deles diz algo um pouco tolo.

O rapazinho, em um trecho desse livro, zomba da falta de inteligência de seu tio ao notar que ouvir as notícias não é necessariamente suspeito porque “muda todos os dias”.

O sarcástico e a psicologia por trás do medo

O ser sarcástico frequentemente vê a provocação como algo tão simples como qualquer outra fala. Ele acredita que isso é uma parte intrínseca de si e que as pessoas devem ser capazes de lidar com isso.

Ele também acha que dizer “brincadeirinha” depois de uma observação sarcástica deixa tudo bem, mesmo que tenha ferido o outro. Na realidade, pessoas sarcásticas geralmente têm um problema de medo, seja do que for.

Aqui estão alguns motivos comuns para alguém ser sarcástico:

Medo de não ser bom o suficiente

O subconscientemente dita as regras que serão usadas nos outros para que a pessoa possa se sentir superior. Indivíduos inseguros têm que colocar os outros para baixo ou provocá-los, a fim de se sentirem importantes e valiosos.

Uma forma de pedir o que se quer quando há medo de pedir diretamente

Vamos ver um exemplo. Você pode contar uma piada sobre “pessoas que cutucam” quando não sabe como dizer que não gosta dessa atitude. Mas seu comentário sarcástico pode deixar o outro constrangido.

Em geral, o sarcástico não sabe dizer as coisas de uma forma que não vai doer, então faz uma piada. Contudo, mesmo assim ainda dói. É então que ele cria um espaço onde, se o outro se ofende, é problema dele.

Uma raiva passivo-agressiva

Isso acontece porque o indivíduo se sente insultado ou incomodado por outro e realmente quer ser atacado por ele. O sarcasmo é uma maneira de provocar sem ser visto como malvado.

Uma piada acaba absolvendo da responsabilidade pelos sentimentos alheios.

Uma maneira de receber atenção entretendo os que estão em volta com humor

O sarcástico provavelmente precisa dessa atenção para validar seu valor. Ele precisa tanto que fará isso às custas de outras pessoas.

O medo cria um comportamento subconscientemente egoísta, mas isso pode ser corrigido. Há muitas formas de ser engraçado sem ferir o próximo e há muitas formas de ser sarcástico, sendo “do bem”.