Língua Portuguesa

O que quer dizer cognitivo: veja aqui!

Sabia que o mundo molda e transforma nossos pensamentos a cada segundo, atuando e modificando nosso lado cognitivo? Tudo através de um processo de aquisição da sabedoria que é capaz de assimilar ideias e informações e gerar uma melhor compreensão da realidade em que vivemos.

Afinal, os processos do conhecimento humano podem ser tanto externos quanto internos. E é aqui que nosso artigo começa e chama você para participar de uma interessante e apaixonante viagem: o centro das nossas operações cognitivas.

Cognitivo: a origem do termo

Assim como inúmeras palavras com origem no latim, o vocábulo vem do termo cognoscere, ou seja, “conhecer”. Isso quer dizer que a palavra “cognitivo” pode englobar tudo o faz parte do nosso método de conhecimento.

Isso ainda se liga ao fato de que nossa racionalidade tem as bases nas capacidades de falar, argumentar, se comunicar, memorizar e até desenvolver ideias. Ou seja, essa série de possibilidades é resultado de cada processo cognitivo.

O que é cognitivo

Em linhas gerais, o termo cognitivo significa processo ou ato de se adquirir conhecimento, assim como a palavra de onde ele tem sua derivação, o vocábulo “cognição”. Mas cognitivo ainda apresenta demais significados, como os que você pode conferir abaixo.

  • Processo para obtenção de sabedoria;
  • Capacidade de agregar conhecimento visando desenvolvimento comportamental e intelectual;
  • Conjunto de dados armazenados e adquiridos por um processo de aprendizagem.

Assim, a melhor forma para processarmos todas essas informações oriundas do constante aprendizado é por meio de cada processo cognitivo. E, para esse desenvolvimento ser eficiente, ele tem que estar relacionado com as várias ações e áreas que usamos em nosso cotidiano, como:

  • Memória;
  • Linguagem;
  • Percepção;
  • Pensamentos;
  • Raciocínio.

Vale ainda lembrar que, em relação à gramática e normas da nossa língua portuguesa, o vocábulo “cognitivo” é classificado como um adjetivo masculino e apresenta sinônimos como raciocínio e aprendizado.

Cognitivo

As terapias do ramo cognitivo

Entre as diversas áreas da psicologia, existem terapias especificas para o estudo dos processos mentais e suas influências para o desenvolvimento comportamental e intelectual.

Assim, como esse desenvolvimento é próprio de cada ser humano, ele somente pode ser adquirido acompanhando o processo biológico pessoal de cada pessoa. Para você entender melhor o processo cognitivo, confira duas terapias comuns relacionadas ao conhecimento.

Terapia cognitiva comportamental

Esta é a área que usa conceitos da terapia comportamental e da cognitiva. Seu objetivo é educar e auxiliar pacientes a encontrarem soluções mais inovadoras para superar obstáculos do cotidiano. Outra função relacionada ao termo cognitivo é a de aprimorar a conscientização de pessoas sobre as origens de seus sentimentos, capacitando-os a utilizá-los de forma mais proveitosa.

Terapia cognitiva de Piaget

Dentro dessa terapia cognitiva, a meta é a defesa da ideia de que todo o saber cognitivo ocorre ao mesmo tempo em que nosso corpo está se desenvolvendo. Para analisar melhor esse processo cognitivo, a terapia divide tal desenvolvimento em diferentes fases dos primeiros anos de vida.

  1. 0 a 2 anos: desenvolvimento motor;
  2. 2 a 7 anos: fase pré-operatória;
  3. 8 a 11 anos: período operatório-concreto;
  4. 12 a 16: idade de operatório-formal.

O conhecimento cognitivo

Como você conferiu, um processo cognitivo gera condições ideais para qualquer pessoa ganhar em conhecimento, enquanto a capacidade cognitiva é o poder individual que cada pessoa tem para interpretar estímulos externos e internos, direcionando cada tomada de decisão e consolidando seu comportamento.

Ou seja, todo processo cognitivo é o conjunto de habilidades cerebrais e mentais necessárias para cada um dos seres humanos conquistar mais conhecimento e poder sobre a realidade e as todas as habilidades de pensamento que podemos compreender.

Assim, garantimos em nossas vidas o desenvolvimento de um processo cognitivo sempre com um aprendizado constante e crescente. Por isso que a busca por novos desafios e áreas de conhecimento mantém a mente sempre sadia e em pleno funcionamento.

Isso é o que vamos abordar a seguir, indicando a leitura para o lado profissional de cada pessoa ativa no mercado de trabalho.

Cognitivo

Desenvolvimento cognitivo para profissionais

Sempre foi muito importante, para profissionais de todas as áreas, saber que cada um tem um perfil cognitivo próprio e diferente dos demais. Isso quer dizer que cada pessoa tem um conjunto próprio de normas que processam cada informação captar ao seu redor.

E é exatamente isso que faz com que a convivência e o trato com pessoas sejam questões tão desafiadoras. Em qualquer dia, a qualquer hora, é possível verificar essa dificuldade, como os principais locais em que estamos presentes:

  • Encontros familiares;
  • No lar;
  • Trabalho;
  • Shopping centers;
  • Em escolas;
  • Faculdades e áreas de ensino.

O que dificulta ainda mais essas relações é a falta de estímulo para a convivência de pessoas diferentes entre si. É aí que precisaria entrar os debates num nível mais cognitivo, abrangendo pessoas com realidades e mundos distintos, como as classes abaixo.

  • Idade;
  • Etnia;
  • Raça;
  • Cor;
  • Orientação sexual;
  • Gênero.

Assim, ao surgir um desafio, o uso do conhecimento cognitivo de cada um poderá analisar soluções por ângulos diferentes, criando um leque maior de opções e resultados. Tudo porque esses grupos de profissionais não vão ficar presos a um único modo de ver os problemas.

Com esse conhecimento cognitivo, ainda podemos dizer que há uma melhora considerável em relação à motivação, produtividade e até mesmo nos resultados. Qualquer processo de cognição é válido se o objetivo profissional é gerado a partir de um perfil cognitivo de mudança positiva.

Conhecendo as palavras cognitivas

Sabia que, de acordo com pesquisas na área da psicologia, até mesmo a linguagem do seu dia-a-dia pode interferir nos processos de sociabilidade e até mesmo na personalidade?

Baseada em muitos anos de pesquisa científica, a meta era ajudar no entendimento de como esses vocábulos cotidianos poderiam revelar nossos sentimentos, pensamentos, personalidade e até mesmo as nossas motivações.

Claro que a ideia inicial da pesquisa era descobrir qual a relação das palavras com a possível melhoria da qualidade de vida e saúde de cada pessoa. Como classificação, ao fim dos testes, os termos foram separados em categorias. Para saber mais sobre nosso processo cognitivo, relacionamos abaixo alguns dos melhores exemplos.

  • O termo cognitivo para insight, como perceber, compreender e entender;
  • O termo cognitivo causal, como razão, porque, justificativa e motivo;
  • O termo emocional negativo, como irritado, triste, choro, raiva, cabisbaixo e zangado;
  • O termo emocional positivo, como risada, feliz, gargalhada e contente.

About the author

yasmin