Língua Portuguesa

Demagogia: o que é, conceito e definição. Confira!

O que é demagogia

A palavra demagogia vem dos termos gregos ‘demos’ e ‘agogós’ que juntos significam ‘conduzir o povo’ ou ‘a arte de conduzir o povo’.

Assim que esse conceito foi criado, ele era direcionado aos defensores da democracia, como Demóstenes. Contudo, quando um grande politico, defensor da democracia e demagogo grego morreu, novos políticos surgiram, e por não serem bons lideres, a palavra demagogia, que era usada para fazer referência a bons políticos, começou a ser usada de forma pejorativa.

Veja também – Significado de Rosa dos Ventos

Sendo assim, nesse sentido pejorativo ou figurado, que é o que usamos, a palavra faz referência a pessoas que fingem serem boas ou enaltecidas para conseguirem o que querem.

Em resumo, trata-se de um termo muito utilizado no meio político para descrever algum tipo de atuação. Sendo essa atuação, muitas vezes, composta por interesses ruins, tais como: manipulação, controle ou proferimento de promessas que não serão cumpridas. Tudo para conseguir agradar a população com o objetivo de conquistar um interesse maior, ou seja, poder.

Demagogia para obter apoio político

Para conseguir se candidatar, todo candidato precisa convencer de alguma forma o seu eleitorado de que possui o necessário para conduzir a sociedade, comunidade, etc. Logo, para conseguir conquistar o poder, os políticos utilizam técnicas poderosas de convencimento,  com o único objetivo de conquistar votos e apoio político. A esse tipo de discurso, damos o nome de demagógico.

Dessa forma, toda pessoa que usa como técnica de ‘manipulação’ a demagogia, é caracterizada como demagogo ou demagoga.

Demagogia sinônimos

Para uma melhor compreensão da palavra, confira alguns dos seus sinônimos:

  • Ilusão, engano, demagogo, demagogice, falsidade, hipócrita, etc.

Demagogia Aristóteles

Aristóteles, filósofo e escritor grego, abordou sobre o conceito de demagogia em sua obra ‘A Política’, onde ele a descreve como sendo a corrupção da democracia.

O filósofo conta em seu livro como um bom líder poderia se transformar em um verdadeiro tirano como consequência da bajulação de seus servos, pois isso o faria querer mais poder e, consequentemente, pensaria mais em si mesmo do que nos servos.

Assim sendo, ao observarmos toda a história da humanidade é possível compreender a lógica abordada por Aristóteles. Afinal, quando uma pessoa possui o poder, ela ganha privilégios, certo? Logo, essa pessoa começara a pensar mais em si do que nos outros, justamente para não perder esse poder.

É exatamente isso que acontece no meio político. Muitas pessoas são enganadas, ainda mais em época de eleição, para que o candidato consiga conquistar o cargo, conquistar poder, conquistar privilégios e assim por diante. Ou seja, desde o início as intenções do candidato estavam acima do bem-estar do povo.

Artigos relacionados:

About the author

Jessica