Educação

O que é oratória e como se aplica? Entenda aqui

A oratória é uma arte fundamental para expressar ideias e persuadir pessoas a se mobilizarem para determinadas causas, investimentos ou mudanças de postura. É um recurso de comunicação presente desde os primeiros povos cognitivamente desenvolvidos e foi essencial para alavancar o progresso das civilizações.

O recurso da oratória era o principal meio de comunicação na Grécia Antiga, onde se destacou grandes pensadores políticos e filosóficos que por meio de seus discursos públicos conseguiam engajar milhares a aderirem as suas ideias e provocar transformações sociais.

No império romano a oratória era um recurso importante para um político romano se destacar e dessa forma ganhar prestígio e fama aumentado, consequentemente, seu poder de influência.

O valor da oratória continua em alta nos dias presentes, mesmo em muitas ocasiões sendo substituída ou maquiada por recursos tecnológicos. No entanto, ainda não é possível obter destaque, mobilizar milhões de pessoas ou mesmo um pequeno grupo de pessoas sem se valer do contato direto usando de boa oratória.

Isso vale para a política, para empreendedores, para executivos, para todo e qualquer cargo que exija liderança de pessoas. Trabalho em equipe.

Mas o que é afinal oratória? Como ter uma boa oratória? Como deve ser a preparação, o roteiro para se dirigir ao público?

Tiramos essas dúvidas a seguir.

Confira!

Definindo oratória

Oratória é a arte da comunicação utilizando-se de um conjunto de técnicas linguísticas, regras de comunicação e estratégias que fazem o discurso se destacar e se tornar mais memorável do que um discurso comum.  A boa oratória consegue atrair a atenção do público, atingir o seu público alvo por isso é essencial em praticamente todas as atividades humanas. Considerando que o Homem é um ser social e depende do convívio em sociedade para sobreviver.

A oratória, portanto, está presente nas escolas, universidades, no trabalho, na justiça, nas relações pessoais, enfim, em todas as áreas.

Uma característica fundamental de um bom orador é a capacidade de falar bem. Esse “falar bem” não se resume a pronunciar as palavras de forma correta, mas organizar bem o pensamento para ser claro na sua mensagem, dominar técnicas de comunicação verbal e não verbal para passar confiança aos ouvintes. Informar entretendo ao mesmo tempo, prender a atenção do público com um discurso claro e agradável.

Sem dúvida portar tais qualidades necessita de treino, mesmo para aqueles que nascem já com um dom natural para a oratória. Como dito, é necessário seguir algumas regras e fazer uma preparação adequada para se pronunciar em público a fim de persuadir pessoas a seguir as ideias que precisa ventilar.

Discorremos sobre essas técnicas de oratória a seguir. Prossiga na leitura!

Oratória

Regras de oratória

Ninguém precisa ser um Churchill, um Kennedy, um Rui Barbosa para ser um bom orador, conseguir “dominar” o público com o seu discurso (vide a qualidade dos políticos que ascenderam ultimamente com adesão de milhões de pessoas).

Claro, ter as habilidades dos exemplos citados certamente lhe dará poder de destaque entre os oradores. Será alçado ao posto dos melhores, mas mesmo você sendo tímido, com pouca experiência em falar com o público, pode desempenhar bem o papel seguindo algumas regras e principalmente praticando.

Adeque a linguagem da oratória

O bom orador deve adequar a sua linguagem para o público a que se destina. Portanto, ele deve saber para qual público irá emitir o seu discurso e qual a linguagem mais próxima desse público.

Por exemplo, se o orador for se dirigir a uma plateia de metalúrgicos ou donas de casa, utilizar uma linguagem próxima de estudantes universitários ou acadêmicos provavelmente não irá surtir o efeito desejado. Alguns termos que para determinado público são corriqueiros para outros são estranhos e, por isso, incompreensíveis.

O que de pior podo ocorrer em um discurso é o receptor da mensagem não entender o que está lhe sendo proposto.

Para evitar o que em comunicação se chama de “ruído de comunicação”, é importante que a linguagem do discurso se adeque ao público de destino.

Faça um roteiro e treine

Outra regra é prepara um roteiro do discurso, principalmente se este for longo. Quais assuntos devem ser abordados primeiro? O que precisa ser explicado para o tema central do discurso ser entendido? O que não é necessário ser abordado? Organize os pensamentos, as ideias, faça um roteiro do que deverá dizer e pratique bastante antes de iniciar a sua exposição.

Oratória

Treine a linguagem não verbal

Nos comunicamos não somente com as nossas palavras, mas o nosso corpo também comunica, mesmo que involuntariamente. A postura, a movimentação durante a fala colabora para fortalecer ou enfraquecer o discurso. Ficar estático, sem mover braços, pernas ou alternar a direção do olhar passa uma sensação de insegurança. Gera cansaço por não apresentar nenhum novo estímulo. Pior ainda se o tom de voz permanecer o mesmo durante todo o discurso.

Essa postura além de insegurança demonstra falta de entusiasmo, energia, o que colabora para a impressão de um pronunciamento engessado, protocolar, sonolento.

A movimentação durante a oratória, a movimentação que explora bem todo o espaço disponível, mas de modo moderado, sem espalhafato, e não se furtando de olhar para o público, alternando a direção do olhar, mesmo que não seja diretamente para os olhos de um indivíduo, mas logo acima da cabeça de uma figura indistinta, são úteis para “dominar o palco”, passar confiança, energia, entusiasmo.

Qualidades sempre agradáveis para o público.

Entonação de voz

Outro recurso de linguagem importante para a oratória é a entonação de voz. Não é necessário gritar, mas ela sempre deve permanecer firme, convicta, sem titubeios, audível. Dessa forma, transmiti confiança, ardor, crença em cada palavra pronunciada. Fundamental para o convencimento do receptor do discurso, afinal se ele sentir que nem o orador acredita no que diz porque ele teria que acreditar?

Roupas adequadas

A indumentária faz parte também do processo de comunicação. Ela revela traços da personalidade e como a ocasião está sendo tratada pelo enunciador da mensagem. Por isso, escolha roupas adequadas a ocasião e tente jamais chamar a atenção mais por sua roupa do que pelo seu discurso.

Gostou deste conteúdo sobre oratória? Então curta, compartilhe, avalie. Seu apoio faz a diferença.

About the author

yasmin