Ciência Educação

O que é alquimia? Conceito e definição da palavra

O que é e o que significa Alquimia?

A palavra alquimia surgiu a partir da junção do grego “Khimia”, que significa ‘ mistura de ingredientes’ e do árabe “Al”, que possui a mesma função dos nossos artigos: o, a, os, as. Logo, a palavra ‘Alkhimia’, que mais tarde se tornara ‘alquimia’, significa ‘mistura de coisas’.

O termo é utilizado para descrever uma prática ancestral, mais conhecida como uma ciência antiga, que combinava elementos da química, antropologia, astrologia, filosofia, metalurgia, matemática, física, etc.

Veja também – Significado de candidíase

Mais especificamente, a alquimia era uma ciência que buscava elementos capazes de desenvolver porções de cura e transformar metais imperfeitos em metais perfeitos, como ouro e prata.

A alquimia, embora não tenha atingido seus objetivos principais, foi responsável pelas descobertas de muitos procedimentos e elementos ainda hoje utilizados, principalmente pela química, como por exemplo: ácidos essenciais, pólvora, resinas, pigmentos, sabões, corantes, etc.

Alquimia

O que a alquimia buscava

Em seus estudos, alquimistas trabalhavam arduamente em laboratórios buscando realizar a grande obra, ou seja, a produção da pedra filosofal, pois através dela seria possível conquistar os seus quatro objetivos principais:

  • Transmutação= transformar qualquer metal, menos nobre que o ouro, em ouro.
  • Elixir da longa vida= Assim como o nome diz, seria um elixir capaz de curar qualquer doença e garantir uma longa vida.
  • Criar a vida humana artificial= Também chamado de homunculus.
  • Enriquecimento infinito= Esse objetivo tinha a ver com a realeza e, embora as vertigens da alquimia tivessem objetivos filosóficos, esse estava mais relacionado com sua subsistência.

Alquimia

Alquimia Chinesa

Ao contrário da citada acima, a alquimia chinesa não acreditava que seria através da pedra filosofal que a poção da vida-longa surgiria, mas sim das práticas metalúrgicas, que seriam responsáveis pela fabricação do ouro e, consequentemente, do tão sonhado elixir.

Alquimia no Ocidente

A alquimia ocidental surgiu após o imperador Alexandre, o Grande, viajar até a Índia à procura da poção da juventude.

Ao chegar lá, ele conheceu os objetivos ao redor da ciência e ficou fascinado, disseminando, dessa forma, a ideia da alquimia oriental por onde passava.

Com o apoio do imperador, uma nova alquimia começou a surgir no Oriente, mas, apesar de ‘nova’, ela carregava traços da alquimia Oriental.

Apesar de grandes descobertas e de agradar a burguesia, a alquimia era considerada uma atividade proibida pela igreja católica, e quem se opunha às leis da igreja, era mandado para a fogueira.

Sendo assim, durante todo esse período, alquimistas se escondiam em porões e mantinham suas práticas em segredo, sendo mantidos, muitas vezes, por nobres que esperavam enriquecer com as promessas de riquezas infinitas e longa vida.

Artigos relacionados:

About the author

Jessica