Geral

Drift: tradução, significado e quando surgiu?

Para os velosos e curiosos, nosso artigo sobre drift vai acelerar ainda mais sua paixão por motores, adrenalina e velocidade. Vem conosco, pois sua origem, dicas de condução e as técnicas mais usadas estão sob seu controle a partir de agora.

Sobre o drift

Poucos imaginam, mas a técnica do drift tem um grande diferencial. Isso porque, diferente do que muitos pilotos pensam, o ato de “drifting” é o duelo de veículos onde a maior velocidade não é apenas o primordial, mas um tempero extra para superar limites e mostrar a perícia do piloto.

Na modalidade com efeito e ação drift, demais fatores também apresentam importância para aproveitamento máximo da máquina, como:

  • Velocidade na entrada de curva;
  • Estilo do competidor;
  • Ângulo de ataque da curva;
  • Inclinação relativa ao traçado da pista;
  • Estabilidade do veículo;
  • Otimização do torque.

Dessa forma, podemos dizer que, no drift, quanto maior a inclinação do carro melhor é o resultado estético da manobra.

Veja também – Significado de Puxa saco

Outro detalhe vital é que a velocidade de entrada nas curvas determina a intensidade da derrapagem. Em quase todas as competições, existem ainda a presença de “clipping points”, que funcionam como balizas e podem ser cones posicionados ao longo da pista.

Assim, a comissão de juízes fica com parâmetros ideais para analisar quais manobras foram perfeitas. Ou seja, quanto mais perto a manobra é realizada das balizas, mais alta a pontuação atingida pelo piloto.

Drift

A origem

A competição de drift foi criada na década de 1970, em terras japonesas, como uma modalidade inicialmente praticada mais pelos pilotos amadores locais.

O que ajudou nesse formato de corrida foi o fato de o Japão ter vias, logradouros e estradas muito mais curtas e estreitas em relação às europeias e norte-americanas.

Com isso, ainda foi a fiscalização da polícia que fizeram os participantes praticar o drift em áreas montanhosas. Com a ausência de movimento e suas curvas bem fechadas, o trabalho das derrapagens criavam as famosas e espetaculares manobras.

Nessa época, o nome do piloto Keiichi Tsuchiya ganhou relevância e garantiu um dos registros em vídeo das corridas de “drifting”, ganhando a web e conquistando fãs por todos os lados do globo, inspirando e ganhando novos adeptos da modalidade.

Com essa admiração, a prática esportiva começou a ganhar mais organização e a criação de várias federações. Isso resultou, no ano de 1988, o primeiro campeonato oficial da modalidade de drift, também em terras Japonesas.

Mesmo assim, apenas em 1996 os Estados Unidos realizaram sua primeira competição. A partir daí, tudo virou uma febre mundial, tanto pela mania quanto pela beleza e estética realizada pelo carros nas mais variadas corridas, em pistas ou nas ruas.

A preparação básica

Se tudo nem está baseado em velocidade, qual a preparação que esses carros de dritft precisam ter para a prática da modalidade? Aqui, o mais importante é uma tração traseira eficiente, embora alguns veículos também apresentem tração dianteira para participar de pegas de drifting.

Entretanto, esses carros podem não realizar as manobras com a mesma técnica, pois os diferenciais têm que estar bloqueados e os pneus precisam ser duros. Isso garante menos aderência e mais facilidade de derrapagem.

O drift no Brasil

Mesmo com sua primeira organização no ano de 1988, a organização da primeira corrida destinada ao drift em terras brasileiras surgiu um bom tempo depois do seu destaque com a chegada do tuning, jogos e filmes sobre o tema, como “Velozes e Furiosos: desafio em Tóquio”.

Com a divulgação por aqui, o drift ainda ganhou matérias em revistas e jornais e documentários que tornaram a modalidade uma febre nacional em fóruns e clubes específicos.

Drift

Principais técnicas

Chegou a hora de você aprender a tocar seu carro como os grandes feras do drift. Seja com tração traseira ou com tração dianteira, o chamado “power sliding”, a técnica do drifting visa levar qualquer veículo além de seus limites.

E, para cada técnica funcionar e tirar máximo proveito da potência, é preciso aprender a equilibrar velocidade e ângulo de entrada nas curvas, unindo as ações à inércia e criando aquele traçado perfeito. Entre os vários passos que você precisa saber para o drift ideal, saiba que são várias técnicas para seu carro andar de lado.

Abaixo, veja nossa lista com algumas das formas mais eficientes para você iniciar um drifting e como fazê-las com eficiência e todo o controle possível.

Drifting básico

Antes de aprender um drift, tudo começa com o modo que você faz as curvas. Mesmo com ele ocorrendo no momento em que a traseira perde aderência no momento de uma curva, são várias as maneiras para isso acontecer.

Nos veículos de tração traseira, você pode controlar a aceleração para equilibrar o quanto de ângulo que se quer num drift. Isso significa que forçar um carro durante uma curva é requisito básico para ganhar seu drift.

Assim para evitar que você perca o controle as maquina, vire a direção no sentido contrário, suavemente e com precisão, equilibrando a potência da aceleração e mantendo o ato de drift.

O importante para isso é muito treino até o equilíbrio ficar sob seu domínio, pois, como os carros são muito diferentes entre si, pratique bastante para ajudar você a encontrar seu estilo.

Power over

Para você encontrar o ângulo ideal, o drift é conseguido apenas pela aceleração. Ou seja, isso quer dizer que você pode pisar fundo e deixar o carro sair lado por inércia. Como treino, vale também rodar em círculos para a técnica ficar precisa.

Assim, ao dominar seu carro, ele será uma extensão do seu corpo, facilitando uma série de fatores mais difíceis nas provas de drift!

Dirt drop

Umas das técnicas mais difíceis nas corridas de drift, o “dirt drop” tem início quando você deixa apenas as rodas traseiras passarem na sujeira da pista, ganhando ângulo para a manobra e ainda aumentando a velocidade para a curva facilitar o movimento.

Vale lembra que essa técnica é mais segura apenas em vias sem barreiras e materiais que colaborem com a perda da tração nas rodas.

Essa habilidade é muito vista em corredores de rally que competem dentro do circuito mundial organizado pela World Rally Championship (WRC).

About the author

yasmin