Uncategorized

Ibovespa: o que é? Quando surgiu? Para que serve?

Ibovespa

Ibovespa é a sigla usada para designar o principal indicador de desempenho das principais ações negociadas na Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros de São Paulo, ou simplesmente B3. O índice Bovespa é um dos principais indicadores econômicos e reflete o momento atual do mercado de ações das empresas brasileiras.

O Ibovespa apresenta uma média, entre valorizações e desvalorizações, dos preços cobrados pelas ações presentes em uma carteira, apenas teórica, mas que demonstra como os papéis de um determinado conjunto de empresas está sendo negociado.

Além de representar uma fotografia do momento, o índice também serve para medir as expectativas do mercado em relação à algumas empresas ou quanto ao futuro da economia do país. Serve para indicar o otimismo ou pessimismo dos investidores.

O que é o Ibovespa?

Também chamado de IBOV, o índice da Bolsa de São Paulo (B3), verifica o desempenho médio de um conjunto determinado de ações negociadas na bolsa. Das centenas de empresas com ações disponíveis na B3 apenas cerca de 60 delas estão presentes no Ibovespa.

Muitos investidores e analistas econômicos costumam chamar este indicador de “termômetro” que mede a temperatura da economia e do mercado de ações. Dependendo do resultado apresentado no momento ele indica como o mercado está avaliando as ações das empresas e suas expectativas quanto ao futuro da economia.

Se este indicador está positivo e em crescimento, significa que os investidores estão comprando (e valorizando) as ações presentes no Ibovespa e, que isto se deve ao otimismo do mercado quanto ao desempenho futuro da economia e destas empresas.

Já o contrário, se o Ibovespa está em baixa significa que o preço das ações que compõem o índice está em queda. Isto pode ocorrer em função do desempenho ruim, como prejuízos ou queda nas vendas de uma ou mais empresas importantes ou também em razão da expectativa negativa dos investidores quanto à economia no futuro breve.

Com base no Ibovespa, muitos investidores adaptam suas estratégias de compra ou venda de ações para alinhar seus objetivos de ganhos com as perspectivas de desempenho das empresas negociadas na Bolsa.

Ibovespa

Para que serve o Ibovespa?

O Ibovespa reflete a média de desempenho das principais ações negociadas na Bolsa. É um indicador de como vai a economia do país e o processo de valorização ou desvalorização destas empresas.

Economistas, analistas financeiros e investidores olham para o índice e fazem projeções sobre as possibilidades econômicas do Brasil e a tendência de alta ou baixa dos preços destas ações.

Quando um órgão de imprensa divulga que o Ibovespa, por exemplo, subiu 3 pontos percentuais significa que, na média, as empresas listadas neste indicador tiveram uma valorização de 3% no preço de seus papéis. Elas valem 3% a mais do que no dia anterior.

As expectativas de ganhos ou perdas são ajustadas de acordo com a tendência apontada pelo Ibovespa. Conhecer a dinâmica do mercado é um pressuposto para conquistar ganhos em investimentos, dentre várias informações valiosas, o Ibovespa é um dos principais nortes para orientar os passos de investidores, empresas e governos.

História do Ibovespa

O índice da Bolsa de São Paulo foi criado no ano de 1968 com o objetivo de medir as variações ocorridas nos preços das ações. Este indicador é apenas um referencial teórico, portanto, não existe um papel chamado Ibovespa, mas apenas o indicador de como as empresas mais negociadas estão sendo valorizadas ou depreciadas.

Ao longo dos anos, muitas empresas passaram a constar no índice e outras deixaram da classificação. E no ano de 2014 ocorreu uma alteração na forma em que o Ibovespa é composto e assim, ações que valiam apenas centavos deixaram de constar do índice.

Atualmente são cerca de 60 papéis, que formam o Ibovespa, este número pode variar para mais ou menos dependendo de mudanças nas regulações do mercado. De maneira geral, as ações constantes são aquelas mais desejadas e negociadas.

Para se determinar qual ação fará parte desta “carteira”, são avaliadas questões como a liquidez do papel, a quantidade de negócios realizados com esta ação e como este ativo foi negociado durante o último ano. Assim, descobre-se as ações mais negociadas.

O que significa os pontos do Ibovespa?

Os pontos do Ibov, ou índice da Bovespa, são uma referência utilizada pelo mercado para avaliar como vai o desempenho médio do conjunto de empresas mais valiosas constantes na Bolsa.

Cada ponto é o equivalente a R$ 1 (Um real), ou seja, se o indicador estiver em 60 mil pontos significa que a carteira imaginária do Ibovespa vale R$ 60 mil reais. Portanto, neste exemplo precisaríamos desta quantia para adquirirmos todas as ações do índice.

O aumento ou a queda deste valor depende de muitas questões como o desempenho da economia interna ou mundial, a lucratividade ou prejuízo das empresas, o aumento ou queda no preço de outros investimentos como dólar e ouro, entre outras variáveis.

Ibovespa

Como é definido o Ibovespa?

As ações constantes no Ibovespa são aquelas que apresentam o maior volume financeiro de negociações durante o pregão da Bolsa. Este referencial é calculado em tempo real, ao se comparar os preços das ações ao longo do tempo e a quantidade de negócios realizados com cada papel.

A cada três meses o índice é ajustado para que ele permaneça consistente e preciso. Desta forma, nestes ajustes algumas ações entram e outras saem da listagem.

Para fazerem parte deste importante indicador, a ação deve cumprir alguns requisitos como fazer parte do conjunto de ações mais negociadas, estar presente nos últimos pregões realizados, possuir participação superior à 0,1% do total do volume financeiro negociado na bolsa e não ter o valor de mercado muito baixo.

Empresas que estejam sob intervenção, recuperação judicial também não podem constar na lista do Ibovespa.

Como utilizar o Ibovespa para investir

Apesar de não ser um papel negociado o Ibovespa serve de parâmetro para alguns tipos de investimentos. E existem duas maneiras mais comuns de se investir utilizando o desempenho das empresas listadas no índice.

É possível usar os resultados obtidos para se fazer projeções de uma determinada ação, ou de um conjunto delas, e assim fazer uma estimativa de como o valor deste papel será alterado nas próximas horas, dias, meses ou até anos.

Esta é uma estratégia, considerada arriscada porque o índice é um reflexo de uma tendência, mas não é a certeza de que uma ação vai realmente valorizar ou perder valor.

Já a outra maneira, é adquirir um fundo que utiliza o índice Ibovespa. Chamados de fundos ETF (Exchange Traded Fund) eles buscam obter o mesmo rendimento do índice aplicando o dinheiro em, principalmente, ações que estão listadas neste indicador.