Geral

Aborígene é uma população nativa da Austrália

O aborígene australiano é conhecido por ser uma das culturas mais antigas do mundo e ainda sobrevivem em um mundo cada vez mais globalizado. Os primeiros povos aborígenes chegaram onde hoje se localiza a Austrália, na Oceania, e viveram de forma isolada até a chegada dos europeus, assim o último continente a sofrer a influência de outros povos se deparou com seu colonizador.

Inicia-se a cerca de 50 mil anos e sua História está ligada ao deslocamento dos primeiros povos que saíram da África e migraram para as outras partes do mundo.  Acredita-se que pouco tempo depois que primeiros homo sapiens chegaram à Ásia, chegariam os pioneiros em terras australianas. Não desenvolveram como outras sociedades, muito porque os aborígenes são nômades em quase todas as etnias e sobreviveram milhares de anos com a caça, coleta e a pesca.

Houve registros de tribos aborígenes manuseando ferramentas rudimentares feitas de pedra até a metade do século XX, devido ao extenso território do país e por ter permanecido isolado até aquela altura. Com a colonização inglesa na Austrália após o século XVIII, fez com o número de aborígenes nativos caísse drasticamente.

Foram considerados como raça inferior e assim subjugados por massacres e expulsos de suas terras pelos britânicos. Atualmente, apenas 3% da população australiana tem descendência aborígene.

História dos primeiros povos australianos

Cercada de água por todos os lados, a Austrália é um continente insular, seu isolamento geográfico facilitou aos aborígenes nenhuma relação com outros povos por muitos e muitos anos. Essa relação só foi se concretizar com a chegada do Navegador Willem Janszoon, que foi o primeiro europeu a pisar no território.

Veja também – Jogo de Dama: quando surgiu, como jogar e regras

Atualmente quase não há separação entre tribos e clãs, pois a grande maioria da população descendente já está integrada ao resto da sociedade australiana. Muitos trabalham em reservas, empresas privadas ou para o governo; uma grande porção já se converteu ao cristianismo. Quase 35% dos aborígenes vivem nas principais cidades australianas, mais de 44% nas pequenas cidades e 21% nas áreas remotas.

Um fato histórico, no ano 2000, durante as Olimpíadas de Sidney, a corredora Cathy Freeman foi a primeira aborígene a representar a Austrália nos jogos, levou três medalhas de ouro, duas de Bronze, além de ser a esperança e a voz para um povo que busca desde o século XVIII ser tratado com igualdade.

Aborígene

Cultura

Enquanto outras culturas mundiais se desenvolveram e mudaram através do tempo, os aborígenes australianos permaneceram relativamente isolados em seu continente insular. Sem contato com outras culturas, manteve sua forma de sociedade e de trabalho pouco desenvolvida.

As etnias possuem diferentes línguas e culturas, cada uma com suas tradições e hábitos próprios, assim, algumas eram mais desenvolvidas que outras. O bumerangue, por exemplo, só foi difundido por algumas das tribos, então é errado generalizar e denominar os aborígenes como uma cultura linear, pelo contrário, pois o nível de desenvolvimento varia muito, sendo que algumas tribos mais isoladas não chegaram nem a dominar por completo a pedra polida.

As ferramentas e armas sempre foram bem rudimentares; lanças, bumerangues e bastões eram as preferidas. Caçavam desde animais pequenos a cangurus, a pesca, coleta de grãos e frutos também fazia parte da rotina. As mulheres aborígenes também caçavam, mas apenas animais menores.

As casas eram temporárias e usadas por temporada, mas muitos dormiam em meio à natureza mesmo, aquecendo-se com fogueiras nas noites mais frias. Até o século XVIII, havia dezenas e dezenas de etnias diferentes, que viviam separados por clãs, havendo pouca mistura entre os clãs.  Não dominaram qualquer tipo de escrita, mas como muitos povos da antiguidade, eram adeptos a marcar as pedras com as suas rotinas e formas de viver, criando as pinturas rupestres.

As práticas cerimoniais são muito importantes em muitas das tribos, os membros de determinada tribo geralmente pintavam-se de branco, cortavam seus corpos para mostrar tristeza e penitência em homenagem ao membro morto. Realizam uma série de rituais, canções e danças para garantir que o espírito saia do corpo e retorne ao seu local de nascimento, de onde pode mais tarde renascer, seja como um animal, planta ou reencarnado em outro ser humano.

Poucas etnias enterravam seus amigos e parentes mortos, a grande maioria adotava a prática da cremação. As práticas de enterro variam bastante de tribo pra tribo, pessoas sendo enterradas em partes do sul e centro da Austrália, mas tendo um enterro bem diferente no norte. Em grande parte do norte da Austrália, o enterro de uma pessoa tem dois estágios, cada uma acompanhada de um ritual e cerimônia especificas.

Muito das práticas adotadas pelos aborígenes ao longo da história foram alteradas após o contato com os europeus, assim, a cultura aborígene atual é um sincretismo entre os costumes dos nativos e os hábitos ocidentais trazidos pelos ingleses com a colonização.

Aborígene

Religião

Como todos os povos, a religião sempre esteve presente nas diferentes tribos espalhadas por todo território. Politeístas, os aborígenes do passado tinham seus deuses ligados a elementos da natureza ou animais, diferentes tribos, tinham diferentes deuses e crenças, não havendo assim uma divindade maior em comum para todos.

Não se sabe quantas tribos exatamente realizavam cultos e ostentavam adornos religiosos, mas era bem presente em muitas, o hábito de marcar pedras como símbolo de sua , personificavam elementos da natureza, plantas, morros, animais ou seres representados através da arte.

Essas divindades podem ser retratadas das mais diversas formas, seja ela física ou apenas de forma idealizada.  Um exemplo é uma rocha gigante no norte da Austrália chamada Uluru, cheia de lendas e crenças, localizada no parque nacional de Uluru-Kata Tjuta e formada por enorme monólito de arenito de tom avermelhado, tem um valor sagrado para partes das tribos, obviamente as mais próximas geograficamente.

Muitas tribos creem que os animais e humanos e que até as plantas compartilhavam almas, transmitida através da reencarnação.

Nos dias atuais, as cerimônias ainda desempenham um papel importante na vida aborígene, pequenas cerimônias e rituais ainda são praticadas nas regiões mais remotas da Austrália. Esses rituais religiosos buscam garantir o fornecimento de frutas, carne e vegetais aos povos, que cantam, dançam e invocam seus antepassados, para assim ter um bom ano e que a natureza forneça os suprimentos necessários para sobreviver durante todo aquele ano.

About the author

yasmin