Geral

Toda comida japonesa é sushi? Entenda sua definição aqui!

A comida japonesa conquistou o paladar dos brasileiros, isso é um fato incontestável! Algumas perguntas ainda são feitas sobre essa culinária, como se tudo que se come é chamado de sushi, por exemplo. Você que é um amante dessa culinária tão saborosa vai entender no artigo de hoje como é a classificação dessa comida e como é consumida.

O churrasco ainda é o prato preferido dos brasileiros, mas é uma culinária diferente que vem ganhando espaço nos pratos dos brasileiros. A comida japonesa ficou em segundo lugar em um ranking gastronômico realizado por uma das revistas mais famosas do setor.

E não é só no Brasil, em toda a América Latina, a culinária oriental ficou em segundo lugar.

Veja também – Significado de u.u

A confusão que muitas pessoas fazem é em relação ao nome de cada prato, porque para nós aqui do Ocidente tudo acaba se tornando sushi, mas isso não é real. Cada prato recebe um nome e é justamente isso que você vai entender nesse artigo.

Entenda o que é sushi e a diferença entre ele e o sashimi

Muitas pessoas depois que provam um sushi ou um sashimi, se tornam fãs ou não dessa culinária tão especial. A maior dúvida é a diferença que existe entre os pratos.

Sushi é conhecido de forma popular como os enroladinhos, ou seja, na maioria deles existe uma porção de arroz compactado, por cima de alguma peça de peixe cru, enrolados com folhas de algas marinhas, com nome de nori.

Já o sashimi é feito de forma mais simples, essas peças são montadas com peixe cozido ou cru, feitos de maneira marinada, geralmente as peças são de atum, peixe branco ou salmão. São consumidos com shoyu ou wasabi.

Conheça 10 curiosidades sobre essa culinária

1 – A não utilização do arroz no sushi

Você sabia que até o século oito, o arroz não era consumido e nem era utilizado nos sushis? É isso mesmo, antigamente ele era utilizado apenas para conservar o peixe enquanto ele está cru.

Durante o preparo do peixe, o arroz era totalmente descartado.

Isso é praticamente impossível de se pensar hoje em dia, pois o arroz complementa o peixe, e a junção dos dois dá uma explosão de sabores.

O sushi consumido com shoyu é simplesmente divino. Experimente!

Sushi

2 – A estrela nem sempre foi o salmão

O salmão se tornou o peixe mais popular aqui no Brasil, mas ele nem sempre fez parte dos pratos da culinária japonesa. Para se ter uma ideia, foi apenas na década de 80 que o salmão entrou de vez para a culinária japonesa e começou a fazer parte do cardápio.

Foram os noruegueses que levaram o salmão para o Japão e desde então ele é utilizado na culinária e consumido em grandes quantidades.

3 – Você sabia que o temaki também pode ser considerado um sushi?

Existe uma variedade muito grande de sushis, o temaki para quem não sabe, nada mais é do que um sushi com um formato de um cone.

Existe um prato chamado de chirashi, que é uma porção de peixe com arroz, que é considerado uma variação do sushi.

4 – Existe um ponto do arroz considerado o melhor

É preciso saber que para se fazer um bom sushi é necessário acertar a maneira de se fazer o arroz. O arroz deve sim ser pegajoso, se você colocar na boca e ele simplesmente desmoronar, o ponto não está certo.

Outro detalhe importante é em relação ao tempero, esse arroz precisa ser temperado de preferência com um vinagre próprio para essa culinária, ele é especial.

5 – O fast food surgiu com os sushis

Pode soar estranho, mas no Japão o fast food sempre existiu e a ideia era oferecer comidas rápidas, produzidas em quantidades grandes.

Os restaurantes marinavam o sushi em um molho produzido com ingredientes de soja que contribuíam para o aumento da conservação e garantir que eles fossem preservados.

6 – Não use hashis

Aqui no Brasil comemos todos os tipos de comida japonesa com hashis, mas o sushi ao contrário do que fazemos pode ser consumido apenas com as mãos. Para quem não sabe, é apenas o sashimi que deve ser consumido com os hashis.

Outra curiosidade que os brasileiros não sabem, é que eles não devem ser mordidos. Você deve coloca-los na boca de uma vez só.

7 – Adaptações americanas

Existem alguns sushis que foram adaptados,  nos Estados Unidos por exemplo, alguns sushis não fazem parte do cardápio desta culinária tradicional japonesa.

Sabe aqueles sushis que são feitos e possuem o arroz, mas na parte de fora? E a alga na parte interna, são chamados de Califórnia Roll, então, quando você for comer comida japonesa, observe! São justamente esses que não existem na culinária japonesa.

8 – Abacate ao invés do atum

Esse sushi que foi adaptado pelos americanos também faz a troca do atum pelo abacate. Algumas histórias contam que isso aconteceu para deixar o prato mais leve, por causa do calor intenso na região da Califórnia, onde ele surgiu.

Muitas pessoas que experimentam, dizem que a textura é igual, porém o sabor é completamente diferente.

Sushi

9 – Disfarçando o cheiro do peixe

Um dos segredos para acabar com o cheiro forte dos peixes que vão nos sushis é a utilização do vinagre.

Esse ingrediente serve para preservar a coloração e manter a umidade do peixe.

10 – Os peixes devem ser congelados

Existem órgãos responsáveis pela vigilância sanitária em alguns países, inclusive no Brasil que se exige o congelamento do peixe antes de sua preparação.

Esse congelamento não faz absolutamente nada no sabor do peixe, mas contribui para o combate da proliferação de parasitas prejudiciais para o organismo e que crescem dentro do peixe.

Pode comer sushi na dieta?

Quem está fazendo dieta e ama comida japonesa, se preocupa se pode ou não comer sushi.

Segundo as nutricionistas, existem opções mais saudáveis para quem precisa perder peso e, infelizmente, não, encher o tupperware de niguiris ao sair do rodízio japonês não é uma boa pedida.

Infelizmente, o arroz utilizado nos sushis são riquíssimos em carboidratos refinados. Como já sabemos e não é novidade para ninguém, os carboidratos podem aumentar os processos inflamatórios dentro do organismo, além de aumentar os riscos das doenças cardiovasculares e diabetes.

Outro grande vilão, são os molhos que acompanham os sushis, ricos em gordura e até mesmo fritos, contribuem para o aumento das calorias do prato.

Prefira consumir os sashimis que são as fatias finas dos peixes, riquíssimas em ômega 3, excelente composto que auxilia na saúde do coração.

About the author

yasmin