Língua Portuguesa

Definição de analogia: entenda definitivamente

Uma analogia é uma técnica literária na qual dois objetos não relacionados são comparados por suas qualidades compartilhadas.

Ao contrário de um símile ou metáfora, uma analogia não é uma figura de linguagem, embora os três tenham a frequência bastante semelhante. Em vez disso, as analogias são dispositivos retóricos fortemente usados ​​para fazer argumentos racionais e apoiar ideias mostrando conexões e comparações entre coisas diferentes.

Veja também – Significado de retificar

Exemplos de analogia

Analogias são comumente usadas para mostrar comparações importantes e fazer argumentos sólidos. Aqui estão alguns exemplos:

Exemplo 1:

“Cada escolha que você faz é como girar a roda da fortuna. Às vezes você obterá o resultado que deseja, enquanto outras vezes acabará com algo que sempre esperou evitar”.

Exemplo 2:

“Criar filhos exige a mesma dedicação que você daria a um jardim. Nutra-os, alimente-os, apresente-os à luz e à escuridão e tenha paciência. Logo você os verá crescer em maravilhas florescentes”.

No primeiro exemplo, o escritor poderia ter dito: “Toda escolha tem uma consequência diferente”. Mas, como símiles, as analogias fazem associações entre coisas que normalmente não seriam comparadas (como escolhas a rodas da fortuna e crianças a jardins).

analogia

Essas comparações criam melhores descrições e imagens sensoriais nas mentes dos leitores. Por outro lado, as analogias são mais elaboradas e informativas do que símiles ou metáforas, fornecendo suporte para as comparações feitas. Isso, ao invés de apenas afirmá-las como simples verdades.

Como é possível ver, o segundo exemplo explica como as crianças e os jardins têm qualidades semelhantes porque exigem condições de crescimento semelhantes.

Exemplo 3:

“A fotossíntese faz pelas plantas o que a digestão dos alimentos pelos animais. É o processo que permite converter nutrientes no combustível necessário para crescer e se desenvolver”.

Você também pode ver analogias que comparam relacionamentos em vez de coisas individuais. Mas a analogia ainda funciona da mesma maneira; explica como as relações compartilham uma qualidade semelhante de nutrientes transformadores.

Tipos de Analogia

Analogia literal

Em uma analogia literal, se diz que uma coisa realmente é semelhante a outra. Este é o tipo de analogia que se faz quando se quer argumentar  ou persuadir.

Exemplificando, quando cientistas testam um novo medicamento em ratos de laboratório, eles argumentam que camundongos e humanos são realmente similares em termos medicamente significativos.

Portanto, como diz o argumento, se um remédio funciona em ratos, ele também deve funcionar em humanos (ou pelo menos está pronto para testes em humanos).

Analogia figurativa

Em uma analogia figurativa, simplesmente se faz uma comparação entre duas coisas não relacionadas para destacar certa característica. O indivíduo não está necessariamente dizendo que as coisas são realmente semelhantes.

Por exemplo, o exemplo da roda da fortuna. Se a vida fosse realmente semelhante a uma roda de fortuna, as pessoas teriam muito menos controle sobre suas escolhas e as consequências seriam imprevisíveis.

A importância da analogia

Como mencionado, analogias são usadas para fazer argumentos lógicos e comparações. Aqui estão algumas maneiras pelas quais os escritores podem usar analogias.

Faça ideias abstratas mais concretas

Há algumas pessoas – como professores e escritores técnicos – que trabalham duro para exercer suas funções. Uma maneira de tornar isso mais fácil é desenhar analogias para coisas com as quais seus leitores ou alunos já estão familiarizados.

Por exemplo, um professor de biologia pode explicar o sistema imunológico dizendo: “O que os policiais fazem em uma cidade, os glóbulos brancos fazem dentro do corpo”.

Adicione profundidade e sentimento a uma imagem

Considere este exemplo:

“Ela se sentia como uma jangada flutuando no meio de um oceano escuro e sem fim. Como ela, a balsa estava flutuando, sozinha, desgastada e incapaz de alcançar um lugar fixo para se instalar”.

Observe que imagem poderosa essa descrição traz à mente. Sem a analogia, o autor estaria dizendo “Ela estava sozinha e exausta”. Que chato! A analogia faz com que suas emoções pareçam sombrias e esmagadoras – assim como o oceano à noite.

Faça um argumento persuasivo

Obviamente, isso é raro em poesia e ficção, onde argumentar não é o ponto. Mas em ensaios, análise literária e muitos outros campos, a persuasão é o nome do jogo – e a analogia pode ser uma ferramenta poderosa para esse propósito. É especialmente útil quando se quer mostrar o raciocínio falho no argumento de outra pessoa:

  • Pessoa A: “Muitos ditadores da história começaram como soldados; portanto, os soldados nunca devem se tornar políticos porque acabarão como ditadores”;
  • Pessoa B: “Mas isso não faz sentido! É como dizer que muitos alcoólatras começaram bebendo leite; portanto, ninguém deve beber leite. Assim como há muitos bebedores de leite que não se tornam alcoólatras, também há muitos soldados que não se tornam ditadores”.

Observe como a pessoa B empregou uma analogia inteligente para mostrar que a pessoa A está fazendo um argumento defeituoso.

Exemplos de analogia na literatura

Exemplo 1:

“Eles se aglomeravam muito perto dele, com as mãos sempre sobre ele em um aperto cuidadoso e carinhoso, como se o tempo todo o sentisse para ter certeza de que ele estava lá. Era como os homens manejando um peixe que ainda está vivo e pode pular de volta para a água”. (George Orwell, em Um Enforcamento).

Nesta passagem, Orwell está descrevendo a reação da multidão a ver um homem enforcado. Uma interpretação das analogias é que elas criam um sentimento sobrenatural ao sugerir sutilmente a possibilidade de que o homem morto simplesmente desapareça ou possa de repente voltar à vida.

Analogia

Exemplo 2:

“O que a pólvora fez pela guerra a imprensa fez pela mente”. (Wendell Phillips, em sua opinião pública sobre a questão da abolição).

A pólvora revolucionou a guerra e derrubou velhas hierarquias e estratégias – após a introdução da arma, a guerra nunca mais seria a mesma. Da mesma forma, a invenção da imprensa permitiu que livros e jornais atingissem vastas audiências que, de outra forma, não tinham acesso à palavra escrita. Isso revolucionou a educação e tornou possível uma era de alfabetização generalizada e pensamento democrático.

Exemplos de analogia na cultura pop

Exemplo 1:

“Minha mãe sempre dizia que a vida é como uma caixa de chocolates: você nunca sabe o que vai conseguir pegar”. (Forrest Gump).

Aqui, Forrest Gump compartilha uma analogia memorável, começando com o símile “a vida é como uma caixa de chocolates”. Mas isso é uma analogia porque dá mais apoio e explicação para a comparação, mostrando que a vida tem muitas escolhas e surpresas, como uma caixa de chocolate.

About the author

yasmin