Geral

Significado de paciência: entenda detalhadamente aqui

Paciência

Estamos acostumados a ouvir sobre as virtudes da paciência, mas você conhece a amplitude e significância dessa palavra? Ela está presente em provérbios antigos e em inúmeras expressões da língua portuguesa. Para compreender melhor a essência do termo, vamos conhecer alguns deles?

Provérbios, ditados e expressões

  • Uma dos ditados mais comuns diz que a paciência é uma virtude. Isto é, que a paciência é uma qualidade valiosa e inestimável do ser humano. Dessa forma, o ditado sugere que a paciência é um bem precioso, bem como a mais corajosa das virtudes.
  • Seguindo a mesma linha de raciocínio, há um provérbio que aponta a paciência como a chave da alegria, enquanto a precipitação é relacionada à chave do arrependimento.
  • Outros provérbios sugerem que a paciência pode ser considerada um tesouro oculto, e que também possui particularidades para aliviar a dor.
  • Há aqueles mais abrangentes, que apontam a paciência como a cura para todas as feridas humanas. Ainda nessa linha, é possível dizer que paciência excede sapiência.
  • Já os provérbios menos otimistas alertam que a paciência tem limites e que esta é um porto das misérias.
  • Para contestar isso, alguns provérbios reforçam que sofre menos aquele que é paciente. Afinal de contas, é com a paciência que se vencem todos os obstáculos.
  • A rejeição tende a ser dolorosa para os seres humanos. Por isso, ouvir um “não” é uma experiência indesejada para a maioria das pessoas. Pensando nisso, o provérbio aponta que para os males de um “não”, a paciência é o melhor remédio. E que, com um só momento de paciência, muitos outros males podem ser evitados.
  • A paciência parece mesmo um curativo de valor incalculável. Há quem acredite que a paciência é o ânimo para o espírito e a purificação para o sangue.
  • Contrabalanceando as controvérsias da paciência, há o provérbio que relativiza seus efeitos. Segundo ele, a paciência é uma árvore amarga com frutos de sumo doce.
  • Outras expressões muito populares dizem que, misturando paciência a perseverança, absolutamente tudo pode ser alcançado. Afinal, com paciência tudo se arranja, e ser paciente para esperar, pode evitar muito pesar.
  • Um ponto de vista diferente diz que a paciência das pessoas idosas têm pouco valor. De outro lado, outros afirmam que a paciência, independe da fase da vida, é boa pra vista.
  • Por um ângulo contrário, o ditado diz que a impaciência é uma péssima conselheira. Em outras palavras, o ditado indica que a impaciência induz ao erro. Em caso de dúvida, escolha sempre a paciência.

Paciência de Jó

Uma expressão curiosa e que pode gerar muitas dúvidas é a “paciência de Jó”. Jó está presente até mesmo em infantis cantigas de roda, mas quem, ou o quê, é Jó, especificamente?

Essa expressão é mais antiga do que imaginamos. Ela serve para descrever um indivíduo que se destaca por uma paciência que excede a convencional. A comparação para esse mérito traça paralelos com Jó, um personagem da Bíblia.

Paciência

Na história, o personagem bíblico, conhecido como Jó, teve a paciência testada pelo Diabo, que retirou tudo que Jó possuía. A manobra do Diabo consistia em desafiar a fé de Jó em Deus.

Visto que Jó foi paciente e perseverante, evitando ceder aos caprichos do Diabo, este foi recompensado por Deus. Jó não demonstrou apenas bravura, como também uma paciência que o manteve fiel a Deus.

A moral da metáfora de Jó indica que a paciência sempre compensa, e que, portanto, é sempre mais sábio e acertado ser paciente.

O que é considerado paciência?

A paciência é considerada uma característica de equilíbrio, diretamente relacionada ao controle emocional daqueles que a possuem. A paciência é uma disposição para manter-se calmo e controlado diante adversidades, infortúnios e imprevistos.

A característica implica em estoques úteis de tolerância, que são operados para contornar rumos, contratempos e erros indesejáveis. É considerado uma predisposição para superar situações inoportunas e prosperar.

Paciência

Aquele que é paciente tem a capacidade de aguentar com resiliência toda ordem de inconvenientes e obstáculos. Um indivíduo paciente está mais disposto a prosseguir mesmo diante atividades difíceis, mantendo sua calma e compostura ao agir.

A paciência nem sempre está relacionada à esperança, mas muitos indivíduos persistem pela crença de que a paciência trará dias melhores.

A virtude da paciência permite resguardar suas ações para os momentos certos, esperando com paz e compreensão antes de tomar uma atitude.

Também está relacionado à paciência a capacidade de ser um bom e atencioso ouvinte, sem pressas e liberto de ansiedades.  

Origem

A palavra “paciência” deriva do Latim patientia e significa “resistência”, ”paciência” e “humildade”. Além disso, “patientia” ainda se relaciona com os termos “indulgência”, “submissão” e “leniência”.

O prefixo “patientia”, significa “sofrer e aguentar”. O “pei” tem origem Indo-Europeia, significando danificar, ferir. A classe gramatical da palavra paciência é substantivo feminino.

Os sinônimos de paciência são:

eutimia, impassibilidade, resignação, conformação, pachorra, empatia, tranquilidade, calma, fleuma, mansidão, tolerância, submissão, serenidade, calma, equilíbrio, pacatez, pacacidade, longanimidade.

Os antônimos de paciência são:

excitação, avidez, nervosismo, inquietação, irritação, desassossego, ansiedade, aflição, freima, alvoroço, agastamento, sofreguidão, implacidez, pressa, agonia.

Por que a paciência é importante?

A paciência é um traço importante para atravessar os limbos das adversidades da vida. As pessoas sábias empregam a paciência como um farol na hora de perseguir seus sonhos e objetivos. A concretização de planos e projetos de vida podem demandar tempo, e a paciência é uma boa companheira na espera.

Dessa forma, cumpre a todos que tem uma meta superarem as ansiedades e demais obstáculos para atingir o alcanço através da paciência.

Se o plano não atingir a expectativa do seu princípio, a paciência estará lá para consolar e prevalecer sobre os contras. Tanto quanto em qualquer outras circunstâncias, é de suma importância manter-se calmo para superar transtornos.

Só a paciência permitirá a conclusão e seguimento de um plano pessoal, transformando erros e adversidades em aprendizado.  Por isso, a conservação da paciência é um bom investimento para todos. 

Considerações finais

Agora você entende que a paciência ganhou várias filosofias e considerações ao longo dos anos! Sua aplicação simplifica o cotidiano, tornando a vida mais prática e potencialmente mais prazerosa.