Geral

Gourmet: ideal que representa boa comida e boa bebida

Você sabe o que realmente significa gourmet, termo de que uns anos para cá literalmente caiu na boca do povo? Será que a comida e a bebida gourmet são melhores? Ou será somente frescura para cobrar mais caro por elas? Vem com a gente! Nesta matéria explicaremos tudo sobre essa nova onda!

A palavra gourmet, de origem francesa, significa “aquele que tem bom gosto” e, de uns anos para cá, o termo caiu literalmente na boca do povo. O termo gourmet está associado à comida pertencente a “alta cozinha”, ou Houte Coisene, em francês e a um ideal cultural nas artes culinárias que utiliza produtos de alta qualidade para a preparação de pratos e os apresenta de uma forma artística.

Na “alta cozinha” ou “cozinha para a classe alta”, a gastronomia é vista como uma arte e o ato de cozinhar não é apenas preparar um prato com uma receita exclusiva com sabores diferenciados. Para a elaboração dos pratos são mescladas técnicas contemporâneas e tradicionais, a utilização de ingredientes de altíssima qualidade e sua apresentação deve ser visualmente bela e harmônica.

O termo gourmet foi utilizado pela primeira vez no livro de gastronomia “A filosofia do gosto”, em 1825, escrito pelo gastrônomo francês Brillat Savarin e posteriormente no “Almanach des Gourmands”, escrito por Grinold de la Reynière, no início do século XIX, onde classificava alguns restaurantes franceses.

Veja também – Significado de arrogante

Vale ressaltar que o termo gourmet remete aos apreciadores de vinho, àqueles que são profundos conhecedores dos mais variados tipos de vinhos. Entretanto, atualmente, a palavra engloba muito mais do que apenas ser “um conhecedor de vinhos” e vai muito além do que a simples arte culinária.

Gourmet: comida e bebida requintada

O que realmente define se um prato é gourmet ou não são os ingredientes utilizados no seu preparo. Na grande maioria são ingredientes com origem específica, com características exclusivas, edição limitada e até mesmo com ingredientes mais raros. E esse conjunto de fatores faz com que os pratos gourmet sejam realmente mais caros.

Os vinhos, por exemplo, para ser considerado gourmet é levada em consideração a região em que são produzidos, as tecnologias no cultivo, o clima, que possibilita um total amadurecimento das uvas e a fermentação.

Atualmente podemos encontrar milhares de produtos “considerados” gourmet como azeites, molhos, águas, massas, sucos, cervejas e por aí vai. Aliás, o mercado de produtos gourmet tem crescido vertiginosamente nos últimos anos e com ele o preço de alimentos simples que ganharam um toque “sofisticado”, também!

Gourmet

Apresentação impecável

Além dos produtos de alta qualidade utilizados na preparação dos pratos, a apresentação artística é fundamental. Em outras palavras, a beleza e a elegância na apresentação do prato é tão importante e fundamental quanto o seu sabor.

Provavelmente você já deve ter visto algum desses vários programas de televisão em que o chef prepara um prato gourmet (ou até mesmo saboreado algum deles) em que utiliza várias técnicas de “embelezamento” do prato.

Uma forma bem original e bastante praticada por vários chefs é fazer círculos ou riscos sobre o prato, seja com molhos, purês e por aí vai, para servir, por exemplo, uma carne. Outro exemplo é ao servir a massa enroladinha como um novelo, ou a sobremesa, decorada com flores comestíveis. Enfim, os chefs utilizam uma infinidade de maneiras para deixar os pratos elegantes e sofisticados.

Alimentos simples que viraram gourmet

Nem só com caviar e pitada de ouro em pó se fazem pratos gourmet. De uns anos para cá, a febre dos pratos gourmet foi muito além: coxinhas, brigadeiros, cachorro-quente, hambúrguer e até a nossa pipoquinha inseparável do cinema e do futebol ganhou uma pitadinha de flor de sal e virou gourmet!

Gourmetização geral! E muita confusão! Algumas indústrias se aproveitaram da onda e começaram a colocar o título de gourmet nos rótulos dos produtos apenas para valorizá-lo (e cobrar mais caro por isso), o que acabou gerando invenções sem o maior sentido.

A ideia parece simples: dar uma pitada de sofisticação e elegância na apresentação de um prato simples para agregar valor. E com isso ganham um rótulo gourmet e são cobrados bem mais caro.

E com isso, tanto a pipoquinha quanto um simples cachorro-quente gourmet teve seu preço elevado um tantão! Assim, para não ser enganada e pagar preços abusivos e injustos, você deve ficar sempre atenta à procedência dos ingredientes, se eles são de excelência e, principalmente, se existe uma identificação cultural.

É bem verdade que alimentos simples podem ser preparados com produtos orgânicos, com uma carne mais nobre, com molhos artesanais ou até mesmo com produtos importados o que faz realmente que o preço para o consumidor seja mais alto. Mas daí ganharem o rótulo de gourmet já é outra história!

Gourmet

Da cozinha ao espaço gourmet

Uma tradição bem comum entre as famílias europeias (e descendentes) é se reunirem na cozinha com familiares e amigos para celebrar datas especiais. Hoje, a cozinha cedeu seu lugar ao espaço gourmet e está cada vez mais esquecida.

Varanda gourmet, área gourmet, sacada gourmet… e quantos mais gourmets você puder imaginar! Mas o conceito é um só: para aqueles que gostam de cozinhar (e comer!) é a melhor maneira de reunir familiares e amigos.

Por esse motivo, cada vez mais as construções modernas, tanto de residências como de apartamentos, disponibilizam um espaço cada vez maior, seja nas áreas externas ou internas, para a prática da culinária por hobby.

E o grande destaque fica com a decoração: rústica, contemporânea, estilo vintage, com tv, com deck, com bancada, com poltrona, com bancos, com cadeiras, com isso e com aquilo. O que realmente importa é cozinhar e socializar com familiares e amigos.

Espaço gourmet em restaurantes

As áreas ou espaços gourmet em restaurantes, assim como em residências e apartamentos, oferecem espaços muito bem decorados com móveis planejados, com equipamentos de última geração e com excelente organização para receber os mais variados eventos.

Já o cardápio oferece os mais diferentes tipos de pratos, desde os mais elaborados como os à base de caviar, até os mais simples, como massas e petiscos. Também contam com uma carta de bebidas bem requintada (e cara!).

Resumindo, nem todos os produtos (ou espaços) rotulados como gourmet o são na realidade. É sempre bom ficar atenta para não ser enganada e pagar um alto valor por um produto ou por um espaço diferenciado.

About the author

yasmin