Expressões em inglês

O que são stakeholders? Qual sua importância?

No mundo empresarial é comum ouvir termos estrangeiros, já que estamos inseridos dentro de um mundo globalizado. A maioria não passa de estrangeirismos que podem ser muito bem substituídos por termos locais, no entanto há outros que vão além de uma tradução literal e que são muito importantes para entender todos os fatores envolvidos em um projeto, todos os riscos e circunstâncias a se considerar, que envolvem um conceito, uma filosofia. Um desses termos é stakeholders.

Se for do mundo dos negócios, provavelmente já ouviu falar, se já teve contato com essa área, mesmo que de forma distanciada, é também muito possível que tenha se deparado com o termo anteriormente, em citação de artigo, entrevista, filme, livro etc. Isso porque o conceito que a palavra stakeholders engloba hoje é fundamental na hora de considerar uma movimentação estratégica importante na empresa. Sem dedicar atenção especial para os stakeholders, o risco de passar por dificuldades irremediáveis aumenta sensivelmente.

Mas, afinal, o que são stakeholders, qual a filosofia embutida no termo que é tão importante para o planejamento estratégico de uma empresa, quem são esses tais stakeholders e como classificá-los?

Tire todas essas dúvidas relacionadas a stakeholders a seguir.

Prossiga na leitura.

A definição de stakeholders

Avaliando o significado de stakeholders vemos que se trata de um neologismo da língua inglesa. Neologismo é a formação de novas palavras a partir da junção de outras existentes na língua materna ou estrangeira. No caso de stakeholders, deriva de termos da própria língua inglesa.

Que são eles:

  • Stake;
  • Holder.

Staker” pode significar “interesse”, “participação” ou “risco”.

Já “Holder” equivale a “aquele que possui”.

Juntando ambos os termos, stakeholders, ou aqueles que têm interesse. Em uma definição ainda mais clara, stakeholders podem ser classificados como “grupos de interesses”.

E como se trata de um termo que até então não existia, se não existia é sinal de que houve um inventor.  O homem responsável por cunhar o termo pela primeira vez foi o filósofo Robert Edward Freeman.

Ou seja, já pelo ofício que desempenhava é indicativo que a expressão tem uma densidade maior que aparenta.

É sobre essa densidade, essa camada mais profunda de que iremos tratar no tópico abaixo.

Confira!

Stakeholders

A filosofia por trás do termo stakeholders

O conceito de stakeholders abrange o entendimento que é necessário para uma empresa ser bem sucedida no projeto que se propõe, para evitar ou antecipar possíveis dificuldades que o projeto apresenta, ter conhecimento de todos os stakeholders envolvidos.

Já sabemos que a definição da palavra significa grupos de interesses. Mas o que são esses grupos de interesse?

São grupos ou indivíduos que direta ou indiretamente são ou serão afetados pela ação da empresa. E essa interação pode se dá em termos econômicos ou não.

Por exemplo, uma instituição decide promover uma grande reforma em suas instalações para ampliar sua capacidade operacional. Essa reforma acabará atingindo uma zona ambiental, alterará um curso de um rio, irá provocar grande desmate de floresta e plantações. Ação que notadamente afetara a economia dos moradores locais, a fauna local, o cotidiano dessas pessoas.

Esses grupos afetados são uma espécie, uma categoria de stakeholders, têm interesse pelos movimentos da empresa, pois sabem que serão afetados diretamente.

Os stakeholders não precisam ser grupos ou indivíduos externos, dentro da própria organização existem stakeholders, afinal, é de todo interesse dos funcionários, dos colaboradores saberem quais são os rumos da instituição para qual trabalham, as decisões que toma, as propostas que apresenta.

Por que é importante conhecer os stakeholders?

Voltando ao exemplo da reforma com custo ambiental. Os stakeholders desse caso certamente usarão de seus meios para impor resistência ao projeto, tentarão obter apoio da mídia, apoio de ONGs ambientais, restrições ambientais por parte de institutos oficiais de preservação ambiental. Ou seja, são grupos que não estão relacionados diretamente a atividade da empresa, mas que pode afetá-la de alguma forma.

Pegando outro exemplo.

Um plano para demissão em massa de funcionários com objetivo de corte de gastos.

Tal medida é provável que receba apoio dos que mantêm ligações comerciais fortes com a instituição porque é de seus interesses que a empresa continue operante e cumprindo acordos, mas com certeza outros stakeholders, como os colaboradores, sindicatos e todos os grupos e indivíduos de apoio que orbitam em torno não receberão bem essa notícia e tratarão de apresentar objeções a decisão.

Ao ter ciência dos stakeholders envolvidos ao se elaborar um projeto importante, reúne-se informações valiosas para o preparo de uma estratégia eficiente, que derrubará ou evitará grandes obstáculos. É possível planejar com antecipação negociações, mediação de conflitos, o que é necessário evitar, o que será bem ou não aceito, o que sofrerá mais resistência ou não.

É ter conhecimento de todas as peças envolvidas no tabuleiro, como se movem e a partir dessas informações traçar uma estratégia em que se possa trilhar o caminho da vitória com os meios disponíveis.

É ter uma visão macro do mercado que atua, da sociedade que vive, designar as pessoas e grupos mais importantes para que o projeto se saia bem sucedido.

Os tipos de stakeholders

Há pelo menos duas categorias de stakeholders. Os primários e os secundários.

Stakeholders

Stakeholders primários

Os chamados stakeholders primários são aqueles que exercem influencia direta sobre a empresa ou projeto que engendra, seja por terem papel importante para desempenhar determinada função, seja por impedir o prosseguimento de uma iniciativa. São constituídos tanto de stakeholders internos como externos. Alguns exemplos:

  • Colaboradores;
  • Concorrentes;
  • Gestores;
  • Proprietários;
  • Investidores;
  • Fornecedores.

Stakeholders secundários

Agora os que são classificados como stakeholders secundários são aqueles que não estão diretamente ligados as atividades econômicas da empresa, mas dispõem de meios para interferir no planejamento ao mobilizar a opinião pública.

Exemplos de stakeholders secundários:

  • Imprensa;
  • Governos;
  • Analistas financeiros;
  • ONGs ambientalistas;
  • Comunidades de regiões específicas ou de minorias;
  • Instituições com grande poder de influência, como as financeiras;
  • Universidades;
  • Agremiações esportivas;
  • Grupos artísticos;
  • Formadores de opinião.

Diferença de stakeholders com shareholders

Um termo que costuma causa confusão por ter grafia e pronúncia muito próxima a de stakeholders é o “shareholders”. Mas distingui-los é fácil.

Share” é o mesmo que “divisão”, “parte”, enquanto que “holders”, como já vimos, é “aquele que possui”.

Ou seja, aquele que possui algo, uma parte.

Os Shareholders são os acionistas que têm interesse escancaradamente econômico para com a empresa. Os stakeholders são grupos afetados economicamente ou não.

Gostou deste conteúdo sobre stakeholders?

Então curta, compartilhe, avalie, opine.

Seu apoio e sua opinião são muito importantes para nós.

Leia mais de nossa sessão de expressões em inglês.

About the author

yasmin