Língua Portuguesa

Apóstrofe é uma figura de linguagem caracterizada pela evocação de determinadas entidades

Apóstrofe

Considerada como uma figura de pensamento, a apóstrofe é utilizada principalmente com o intuito de chamar a atenção de quem está lendo. O mais interessante é que esse ser que está sendo chamado poderá ser imaginário ou real. Na maioria das vezes esse recurso é aplicado nos discursos mais diretos. Aprenda mais sobre essa maneira de chamar a atenção e tenha uma habilidade a mais na sua comunicação não verbal.

Geralmente, encontramos a apóstrofe destacada, seja por vírgulas ou qualquer outro sinal de pontuação. O intuito principalmente é gerar destaque e chamar a atenção de quem está lendo.

Entenda o que é apóstrofe

A apóstrofe é muito utilizada na linguagem como um recurso e que se enquadra nas categorias das figuras de pensamentos. Sua função principal é a de gerar possíveis alterações nos níveis de compreensão de um texto. Principalmente no que diz respeito aos valores semânticos das sentenças. Isso significa que uma alteração daquilo que está sendo escrito ou falado.

Este tipo de figura de linguagem é percebido quando uma personalidade, entidade ou objeto é invocado no enunciado. Lembrando que essa personalidade pode ser fictícia ou real. A expressão é o efeito imediato mais provocado e ela acontece sempre após a inclusão na frase elaborada.

A apóstrofe é o chamamento, é a figura da invocação. É a maneira mais forte de exteriorizar aquela voz interior que chama, grita e fala. Esse chamado recebe uma ênfase maior principalmente por conta do destaque que recebe. De todas as figuras de linguagem que existem, essa é sem dúvidas a mais fácil de se identificar.

Sua revelação acontece principalmente por conta da presença de um vocativo. E normalmente é destacada pela presença de vírgulas, que gera uma cisão na oração. Ou seja, por conta desse destaque, o leitor acaba pausando e lendo atentamente esse trecho em destaque.

Portanto, é desta maneira que a apóstrofe acaba funcionando invocando alguém ou algo. Mas, em uma análise sintática, ela acaba sendo tratada e identificada como um vocativo.

O que é um vocativo?

Entender o que é um vocativo é muito importante principalmente quando analisamos apóstrofe sintaticamente na oração.

O vocativo é um termo que tem como principal função, a de chamar a atenção do interlocutor, sendo ele real ou imaginário. A sua posição na frase pode ser no meio, começo ou fim de uma sentença. Sua relação com o predicado ou sujeito é inexistente. É direcionada na maioria das vezes para a segunda pessoa.

Os gramáticos afirmam que ela é uma expressão clara de invocação ou em muitos casos de interpelação. Pois, se revela em muitos escritos até como uma indagação, que exige principalmente a reposta de algo ou alguém.

Além disso, também pode indicar um apelo, clamor, no qual a pessoa espera um retorno. É importante saber que a apóstrofe não é igual a Hipérbole que exagera nos fatos e nem igual a ironia que satiriza. Ela tem a função apenas de interpelar ou invocar por algo ou alguém.

Qual a diferença entre apóstrofe e apóstrofo?

Você pode até não acreditar, mas a mudança de apenas uma letra no final das palavras pode indicar uma diferença enorme no significado de cada uma delas.

Apóstrofe e apóstrofo possuem pronúncias e grafias muito parecidas, por conta disso são chamadas de parônimos.

Saber a diferença entre essas duas palavras te possibilita ter mais recursos na hora de montar o seu vocabulário.

O que é um apóstrofo?

Apóstrofo está mais presente na nossa língua do que podemos imaginar. Ele é um sinal gráfico que tem o formato de uma vírgula, muito utilizado nos idiomas português e inglês.

Na língua portuguesa, o apóstrofo é usado principalmente para a supressão de fonemas e letras.

Confira algumas palavras que possuem apóstrofo:

  • Marca d’água;
  • Pingo d’água;
  • Vozes d’África.

Algumas pessoas utilizam o apóstrofo de maneira errada, em siglas como CD’s, PM’s e CPI’s por exemplo. Fique atento para não errar também.

O que é uma apóstrofe?

A apóstrofe é tudo aquilo que já vimos. Esta figura de linguagem tem a função de interromper de maneira súbita o discurso que o escritor ou orador estão fazendo. Isso acontece para direcionar a mensagem a alguém ou algo que seja fictício ou real.

É possível identificar todas essas figuras de linguagem com os vocativos que sempre estão presentes no texto.

Na apóstrofe a comunicação é feita com o leitor diretamente. Quem gostava bastante de utilizar esse tipo de recurso na comunicação era o escritor Machado de Assis.

5 exemplos de apóstrofe nas frases

A seguir você vai poder conferir 5 exemplos de apóstrofe contidas em frases que você já deve ter dito ou escrito várias vezes. Confira:

1 – Primeiro exemplo

Nesse exemplo, a semelhança com uma reza é muito grande. Depois que você insere a apóstrofe, o eu lírico presente na sentença parece que se dirige a Deus. É como se ele fosse um interlocutor que imediatamente está presente na cena. Acompanhe:

  • “Tende piedade, Senhor, de todas as mulheres.” – Vinícius de Moraes

2 – Segundo exemplo

Neste segundo exemplo, você vai notar uma invocação de Maria. Ser supremo iluminado, muito presente na religião Católica. O nome Maria, vem acompanhado por uma interjeição “Ó”, que tem a função de dar mais destaque ainda para a expressão em questão. Neste exemplo, o autor tenta dramatizar aquilo que quer dizer. Ele chama a atenção para a sua fala.

  • “Ó Maria, tende piedade de nós e desculpe pelos pecados cometidos.”

3 – Terceiro exemplo

Neste trecho de música você vai conferir que a apóstrofe foi utilizada para destacar que a mulher em questão é muito importante. Por agir dessa forma, o destaque é direcionado para o que será dito na sequência. Veja a seguir:

  • “Oh Madalena, o meu peito percebeu.” – Ivan Lins

4 – Quarto exemplo

Nesta música dos Los Hermanos é possível ver de maneira bem clara, esta invocação. Ou seja, o compositor da música utilizou uma técnica que permitiu que a interlocutora pudesse vir para dentro. É como se ele falasse diretamente com essa mulher.

Confira a seguir:

  • “É, morena, tá tudo bem.” – Los Hermanos

Espero que com essas explicações, você tenha entendido o significado de apóstrofe e com isso o seu emprego na linguagem, comece a ser feito facilmente.