Língua Portuguesa

Metonímia designa um objeto através do nome de outro

Metonímia

Existem várias expressões que nós precisamos aprender em relação a língua portuguesa. Essa figura de linguagem chamada de metonímia é uma delas. Nesse texto de hoje você vai aprender o seu significado, os tipos que existem e como emprega-la de maneira correta. Aproveite a leitura e torne à sua maneira de se expressar muito mais rica.

Diferente de outras línguas, o Português permite a utilização de alguns termos para substituir certas palavras. Com isso, é fácil encontrarmos por exemplo, diferentes tipos de metáforas para substituir certas palavras.

Isso acontece para que a comunicação se torne mais fácil e para que ambas as partes possas se entender sem dificuldades.

Entenda a seguir o que é metonímia

Metonímia nada mais é do que a possibilidade de trocar uma palavra por algum termo que tenha o mesmo significado ou similaridade. Para que você entenda mais facilmente sobre o seu significado, ela é a substituição de uma palavra por outra que tenha o mesmo significado. Para que essa substituição aconteça, essas palavras precisam ter alguma relação mais próxima entre elas.

A substituição de uma palavra por outra precisa respeitar essa relação de igualdade de sentido entre elas, senão não pode acontecer.

Entenda de uma vez o que é metonímia

Metonímia é uma figura de linguagem utilizada na nossa língua portuguesa que tem como principal função a de realizar a troca de um termo por outro que tenha principalmente, a mesma similaridade.

De origem grega, nasceu da palavra “metonymia” que significa o que vai além do nome ou simplesmente, mudança de um nome.

O surgimento dessa figura de linguagem se deu principalmente por causa da necessidade que o autor teve de poder se expressar com mais facilidade. Ou seja, ela é usada para a comunicação receba uma ênfase maior.

Quando usamos a palavra homem nos referindo a humanidade é uma metonímia. Por exemplo, a viagem a lua significou muito avanço para o homem. Esse é um exemplo clássico, que significa que toda a humanidade. Ou seja, esse homem se refere aos progressos que a humanidade vai ter com essa viagem.

Conheça os tipos de metonímia

Existem alguns exemplos de metonímia que sem dúvidas você já deve ter ouvido falar.

Frases que indicam a troca do autor pela sua obra

Essas frases estão presentes em praticamente todas as conversas sociais. Inclusive é muito mais comum do que imagina e sem dúvidas, você mesmo já deve as ter utilizado.

Nesses casos que você vai ler a seguir, é como se a obra do autor fosse substituída pelo seu nome. Ou seja, ninguém consegue ler Jorge Amado ou Shakespeare. O que é lido são seus livros.

Confira:

  • “Nossa, eu adoro ler Jorge Amado!”;
  • “Você precisa ler Shakespeare!”.

Substituição do continente pelo conteúdo em questão

Essa substituição é uma das mais comuns, o que acontece é que trocamos o produto propriamente dito, que são denominados como conteúdos por suas embalagens que representam os continentes.

Quando dizemos que ingerimos uma garrafa de suco, uma lata de refrigerante ou um prato de macarrão. Nós sabemos que isso seria impossível, pois não podemos ingerir esses objetos.

Nesse momento ocorreu uma metonímia e você nem percebeu.

Veja algumas frases usadas rotineiramente:

  • “Meu filho tomou 2 garrafas de refrigerante.”;
  • “Comi uma lata de brigadeiro.”

Quando se usa o invento e não o inventor

Esse tipo também ocorre frequentemente. É quando o inventor é trocado pelo invento. Para você entender melhor vamos usar dois exemplos clássico e que todo mundo conhece.

Só para você não se perder, Henry Ford foi o criador e fundador da Ford Motor Company, já Thomas Edison foi o inventor da lâmpada e Graham Bell ficou com a invenção do telefone.

  • “Hoje vim trabalhar de Ford”;
  • “A iluminação do mundo foi feita por Thomas Edison.”;
  • “Graham Bell, conseguiu acabar com as distâncias.”

Isso significa que você foi trabalhar com um automóvel da marca Ford. Que Thomas Edison inventou a eletricidade apenas e não a iluminação do mundo, pois quem faz isso é a lâmpada. Graham Bell então, foi o inventor apenas do telefone, mas que ele não conseguiu acabar com os problemas das grandes distâncias.

Metonímia

Quando o abstrato se torna algo concreto e vice-versa

Nesse tipo acontece a substituição de algo que é abstrato por alguma coisa concreta. O inverso também pode acontecer. Vejas algumas frases para exemplificar esse tipo:

  • “Não consegui resistir a meiguice da minha namorada.”

Nesse caso, a meiguice se refere apenas ao estado meigo e singelo que a namorada possui.

Quando algum símbolo de cunho religioso é trocado pela entidade ou qualquer outra coisa

Nesse caso, a metonímia aparece quando uma liderança religiosa é trocada por algum símbolo de fé.

Veja abaixo

  • “A cruz vencerá essa batalha, com certeza.”

A cruz não vai vencer batalha nenhuma, e sim a fé do cristão que pode deixar a luta mais branda. Esse tipo de expressão é muito comum, principalmente pelos mais religiosos que acabam ficando cegos em relação a racionalidade.

Quando os efeitos são tomados pela causa e vice-versa

Esses termos são mais usados geralmente para indicar superação, ou força em determinados momentos da vida.

Veja a seguir:

  • “Você só ganhará o seu pão quando arrancar o suor da sua testa.”
  • “Respeite os meus cabelos brancos, que você ainda vai demorar para tê-los.”

É possível observar a metonímia facilmente nesses casos. Vejamos, a palavra trabalho, simplesmente foi substituída pela expressão arrancar suor da testa. Presume-se que esse suor só apareça se existir muito trabalho, não é mesmo?

Já na segunda frase, os cabelos brancos indicam a experiência e idade avançada da pessoa.

Conheça mais alguns exemplos a seguir de frases que contenham metonímia

1 – Quando o instrumento é substituído pela pessoa

  • O cara é tão bom, que os instrumentos foram atrás do jogador.

2 – O todo substituído pela parte

  • Vi muitas pernas passarem rapidamente.

3 – Troca do gênero por sua espécie

  • Os seres mortais é que pensam e sofrem.

4 – Troca da marca pelo seu produto

  • Adoro comer danone.

Sem dúvidas, você conseguiu perceber como a metonímia está presente em nossas vidas de diversas maneiras e como a utilizamos frequentemente.