Língua Portuguesa

Significado de remetente: entenda aqui

Toda vez que você ouve ou lê a palavra “remetente”, começa a se confundir, a se “embananar” com outros termos como “interlocutor”, “emissário”, “emissor”, “enunciado” e outras palavras relacionadas ao campo da comunicação?

Saiba que, apesar do conceito que o termo carrega ser simples, não o faz ser único em se confundir com os significados dessas expressões.

Veja também – Significado de recepção

Muitas pessoas acabam misturando alhos com bugalhos, especialmente na hora de preencher uma carta, seja pelo fato desses termos serem pouco usado no dia a dia, pelo fato de muitos só se permitiram ter contato com esse vocabulário nos tempos de escola ou ainda pela necessidade de enviar cartas ter diminuído enormemente em decorrência do desenvolvimento tecnológico.

Neste artigo, tratamos de explicar o significado de remetente para que você, caro leitor, não volte a cometer essas pequenas confusões.

Além disso, vamos além, pois explicaremos a origem da palavra “remetente” e como preencher corretamente um envelope de uma carta, evitando, assim, transtorno, perda de tempo nos caixas dos Correios ao ter o pacote recusado ou até devolvido ao seu endereço por falta de informações adequadas.

A seguir, saiba mais sobre o conceito de remetente, sua origem e requisitos para o correto preenchimento de informações em postagens dos Correios! Boa leitura.

O significado de remetente

O processo de comunicação entre indivíduos, animais e máquinas é constituído, basicamente, por três elementos:

  • Remetente;
  • Enunciado;
  • Destinatário.

remetente

O remetente desempenha o papel de emissor de uma mensagem, o que tem a iniciativa de comunicar algo.

O enunciado trata da mensagem em si, isto é, o conteúdo, o assunto que se quer tratar com quem se deseja comunicar, a ação, coordenadas que se pretende transmitir.

Já o destinatário, como o próprio nome levanta a bola, é o objeto alvo da mensagem, a quem a comunicação se destina, que exerce o papel de recebedor do enunciado.

Logo, depreende-se que remetente é aquele que faz a função, a ação de desenvolver o enunciado e enviar ao objeto de interesse pelo meio que julgar mais eficaz, ou disponível, para rápida e clara recepção e compreensão, por parte do destinatário, da mensagem enviada.

Diferença entre remetente e interlocutor

Para quem confunde remetente com interlocutor, saiba que o último mais está associado com o “destinatário”, sendo praticamente um sinônimo, do que com remetente. O interlocutor é aquele com quem se conversa, a pessoa com quem se fala.

Se o destinatário é aquele que recebe a mensagem, nota-se, no mínimo, uma incrível semelhança entre os dois e também a diferença significativa com o remetente que, como vimos, exerce função de enviar uma mensagem, de ser o ativo no processo de comunicação.

A origem do termo

Como a maioria das línguas consideradas “vivas”, “ativas”, remetente é uma derivação de um vocábulo latino, da língua “morta” mais famosa da história e mais recorrida na atualidade, nos centros acadêmicos principalmente, bem como na imprensa e nas produções artísticas. Estamos falando do latim.

Remittens é o termo em latim do qual se deriva “remetente”. A palavra está associada a ação de um verbo, verbo “remeter”, que significa o ato, o gesto de enviar algo a alguém que se encontra em uma localidade diferente, razoavelmente distante do emissor que elabora a mensagem a ser enviada.

Em tempos passados, a comunicação de um remetente ocorria somente por via de cartas, papiros, transportados a cavalo, veículos ou até por aves treinadas.

Nos tempos modernos, essa transmissão de conteúdo ganhou novas possibilidades, mais eficazes e rápidas, como trens, aviões, telefones e recursos digitais, como e-mail, redes sociais e aplicativos.

remetente

Nos Correios

Quem precisa enviar uma carta ou então um produto via Correios, pela primeira vez ou depois de muito tempo sem precisar dos serviços da estatal de entrega de correspondências, comumente acaba ficando com dúvidas sobre as informações a se colocar na encomenda.

É preciso sempre informar os dados do remetente, do autor da mensagem, de quem envia o conteúdo, e do destinatário, aquele que irá receber a carta.

Os dados de cada um, do remetente e destinatário, devem ser colocados em um dos lados da correspondência, do envelope, de modo que de um lado estejam os dados do autor da mensagem e, do outro, os do destinatário.

Mas quais dados devem ser inseridos a respeito desses dois polos que estabelecem uma comunicação ativa?

Começando pelo destinatário, ao colocar a carta dentro de um envelope ou embrulhar o produto a ser enviado pelos Correios, faz-se necessário colocar as seguintes informações sobre o endereço de destino da mensagem:

  • O nome da pessoa ou instituição a receber a correspondência;
  • Tipo do logradouro, se rua, avenida ou outro;
  • Nome do logradouro;
  • Número da casa, apartamento, sítio, conjunto habitacional etc;
  • Nome do bairro que se situa o endereço de destino;
  • Nome da cidade;
  • Nome da sigla da Unidade Federativa (UF), estado de origem;
  • O país, apenas no caso do remetente se encontrar em terra estrangeira, fora do país de destino da mensagem;
  • Código do Endereço Postal (CEP).

No caso da correspondência a ser enviada se tratar de um trabalho impresso, um livro, uma revista ou um trabalho acadêmico, por exemplo, essa informação deverá ser fornecida no campo do remetente, abaixo de todas as informações listadas acima. A frase a constar deve ser a seguinte:

“Impresso pode ser aberto pela ECT”.

Esse procedimento ocorre para que os Correios possam analisar mais agilmente, distinguir os volumes que são impressos dos que não são. Para tanto, os funcionários acabam rompendo a embalagem, se julgarem necessário, para conferir de fato se o pacote é um volume impresso ou não, e depois os revestem com outra embalagem.

Mas aponta-se que a necessidade de colocar essa informação, de que o objeto a ser enviado se trata de um produto impresso, não costuma ser um padrão muito rígido nos Correios, variando de unidade para unidade, de atendente para atendente.

Alguns fazem esse trabalho de colocar a informação quando são notificados pelos clientes de que se trata de um envio de impresso, pois essa modalidade costuma ser mais econômica, sofre menos encargos, como um estímulo do governo federal à leitura e ao mercado editorial (ao menos, enquanto fizer parte da lista de prioridades dos governos de ocasião), Já outros solicitam que os clientes coloquem essa informação e depois retornem ao caixa.

About the author

yasmin