Expressões em inglês Tecnologia

Significado de backup: descubra o conceito desse termo inglês

O que é?

Backup significa cópia de segurança. Em informática, o termo é usado para referir-se à cópia de dados de um dispositivo de armazenamento e transferência destes para outro, para que possam ser recuperados em caso da perda dos originais, o que pode ocorrer em uma corrupção de dados ou apagamentos acidentais, por exemplo.

Definição:

  • Origem: Do inglês “backup”, que quer dizer “apoio” ou “ajuda”.
  • Sinônimos: Cópia, cópia de segurança.
  • Antônimos: Exiguidade, descuido.
  • Classe gramatical: Expressão em inglês.

Entenda mais sobre o que significa backup

Um backup é feito por pessoas que não querem perder informações ou arquivos importantes de seus dispositivos, tais como computador, tablet ou smartphone, por exemplo, seja por conta do mau funcionamento dos sistemas ou ações despropositadas do usuário.

Portanto, quando diz-se que houve um backup, pode-se concluir que existe a cópia de um ou mais arquivos guardados em diferentes dispositivos de armazenamento.

Com isso, em caso de perda, por qualquer motivo, dos dados ou arquivos originais, a cópia de segurança que foi armazenada poderá ser usada para repor os dados perdidos. Alguns dos principais meios usados para fazer backup estão o disco rígido externo (que são compatíveis com USB), disco rígido, pendrive, CD, CD-ROM, fitas magnéticas ou DVD, entre outros.

Também existem formas de fazer backups de maneira online, a partir de servidores na internet, como é o caso dos famosos iCloud, Dropbox ou Google Docs. Nestes casos, existe a vantagem de permitir o acesso aos dados guardados a partir de qualquer computador conectado à internet.

Em todos os casos, na prática, o backup funciona transportando os dados de um dispositivo para uma rede (no caso, a internet) ou outro dispositivo, garantindo a segurança dos arquivos em caso de perda dos originais. Apesar de muitas pessoas confundirem cópias de segurança com arquivos, o fato é eles são bastante diferentes.

As cópias de segurança são diferentes dos arquivos, já que estes últimos se tratam de cópias primárias de dados, enquanto as cópias de segurança dizem respeito à cópias secundárias de dados. Além disso, elas também são divergentes de sistemas tolerantes à falhas, já que estas assumem que a falha causará a perda dos dados, ao contrário dos sistemas tolerantes a falhas, que assumem que a falha não causará.

Outro fato interessante que você precisa saber sobre as cópias de segurança é que elas precisam obedecer a vários parâmetros, tais como periodicidade, tempo de execução, tempo que as cópias devem ser mantidas, quantidade de exemplares das cópias armazenadas, compressão e criptografia dos dados, além do método de rotatividade entre os dispositivos. Sendo assim, é necessário que a velocidade de execução da cópia seja aumentada o quanto puder para que o grau de interferência desses procedimentos nos serviços seja mínimo.

Além disso, a periodicidade precisa ser analisada por conta da quantidade de dados alterados na organização. Por outro lado, se o volume de dados for elevado, a frequência de cópias deve ser diária. Por último, o ideal é estabelecer também um horário para a realização da cópia, de acordo com a laboração da organização, preferencialmente no período da noite.

E não se esqueça que, para conseguir localizá-la mais facilmente e de maneira rápida, a cópia deve ser armazenada por categoria e data, em local seguro.

Entendeu direitinho o significado de backup? Então, compartilhe esse artigo nas suas redes sociais para que os seus amigos também descubram…

Até a próxima!

Leave a Comment