Língua Portuguesa

Compensação: como pode ser usada a palavra?

Para entender qual é o significado da palavra compensação é preciso conhecer a origem de cunho etimológica que ela tem. Sendo assim, é determinado que se deriva do velho latim, uma vez que é o produto do somatório de diversos elementos bem delimitados:

  • Tem-se um prefixo “com”, que quer dizer “juntos”;
  • Tem-se um verbo “pensare”, que é o mesmo que “pesar dentro de uma escala”;
  • Tem-se um sufixo “-cion”, bastante usado quando se quer indicar “ação e efeito”.

A compensação é uma ação e o que resulta de compensar. Tal verbo faz alusão à concessão de alguma coisa, tal como equiponderar outrem por qualquer lesão. Há também o sentido de equalização, nas direções opostas, dos efeitos de determinado elemento com os efeitos de outros elementos diferentes.

A compensação nos diversos âmbitos existentes

No direito/finanças

No âmbito legal, a compensação é sinônimo de extinção das obrigações que são devidas entre aqueles que são devedores e credores reciprocamente. O termo, neste quadro, implica em cada um pagar os débitos.

Veja também – Significado de prosperidade

Uma compensação pode representar também uma alteração de títulos, em termos de troca, realizada por credores. Esta ação exige que créditos e débitos recíprocos se liquidem periodicamente.

Diz-se que a compensação é comum quando ocorrem situações como quando alguém empresta dinheiro a outro. Este, então, deve ser compensado pela pessoa que recebeu o dinheiro para que não haja dívidas ou faltas.

Também podem ser dadas às compensações um nível abstrato quando se trata de uma empresa de lucros e perdas. Por exemplo, pode-se dizer que as perdas ou reversões de um mês foram elevadas, mas foram compensadas por muito bons lucros.

O princípio de não compensação

De acordo com os regulamentos contábeis, não é permitido compensar contas de ativos com contas de passivo, despesas e receitas, mesmo que compartilhem a mesma origem.

O sentido da não compensação faz parte dos princípios contábeis geralmente aceitos. Ele estabelece uma proibição ao compensar algumas contas com outros.

Mais especificamente, você não pode compensar itens do imobilizado com itens do passivo ou receita com despesas. Na verdade, esses itens devem ser avaliados separadamente e de forma independente. Em suma, não podemos compensar o que devemos com o que nos devem.

Pode acontecer que um padrão contábil declare explicitamente que dois itens específicos podem ser compensados. De qualquer outra forma, cada conta deve ser representada de maneira independente com o sado que possui.

O objetivo deste princípio é baseado no fato de que, se você compensar as contas, poderá perder informações valiosas que não são refletidas nas contas anuais. Isso faria com que você não representasse a imagem real ou o patrimônio, a situação financeira ou os resultados da empresa.

Sem contar que a aplicação dos princípios contábeis procura representar a imagem mais fiel da empresa.

Observe o exemplo:

Se um indivíduo decidir ir ao banco e lá consegue um empréstimo, terá que pagar juros periodicamente. Por outro lado, também terá uma quantia fixa de dinheiro no mesmo banco A, pelo qual receberá juros por manter esse dinheiro.

Esses interesses não podem ser compensados, cada um é uma despesa ou uma renda e eles aparecerão independentemente.

Compensação

Na educação

Dentro do campo da educacional, a expressão que estamos usando agora também é usada. Assim, falamos sobre compensação educacional.

Tecnicamente, este plano é desenvolvido em alguns países, e cujo principal objetivo é conseguir compensar as lacunas curriculares que alguns alunos podem apresentar. Esta, portanto, é uma vantagem/desvantagem de tipo sócio-educativa.

Especificamente, ele é destinado a estudantes que demonstram riscos de abandonos prematuros dos sistemas de ensino, principalmente, os que são incorporados tardiamente.

Em geral, eles têm condições sociais e econômicas muito complexas e põem em perigo a sua continuidade na instituição educacional.

Basicamente, os Planos de Compensações Educacionais serve para “abraçar” outras ações como:

  • Atividades que são extracurriculares;
  • Preventiva contra ações de evasão escolar;
  • Atividades tipo complementares;
  • Atividades que contribuem para o cultivo e promoção do que é a coexistência da comunidade educacional como um todo;
  • Tudo o que pode ser devidamente organizado por meio do tempo, espaço e do agrupamento que ocorrerá.

Na psicologia

Já os psicólogos usam a palavra para fazer a nomeação das estratégias que adotam com um indivíduo, a fim de camuflar suas fraquezas e frustrações através de recompensas e virtudes em outras áreas. Tal processo pode ser desenvolvido conscientemente ou inconscientemente.

Certos especialistas particularizam as compensações que são positivas (que auxiliam na superação das dificuldades) e as compensações que são negativas (que reforçam os sentimentos de inferioridade).

As compensações ruins, entretanto, são segregadas em sobrecompensações e subcompensações.

Por exemplo, um indivíduo que, com 50 anos, passa a sentir-se velho, poderá procurar uma compensação através de:

  • Vestir-se com roupas da moda jovem;
  • Ouvir músicas voltadas para os adolescentes;
  • Praticar esportes radicais.

Compensação

No trabalho

Nós todos sabemos que um ótimo trabalho merece uma grande compensação. Mas compensar os profissionais que a merecem está se tornando cada vez mais complexo.

A força de trabalho está bem mais exigente. Há um foco na transparência, não apenas no nível executivo, mas também no nível da força de trabalho. Mais organizações horizontais e forças de trabalho mais contingentes tornam as carreiras mais claras.

No sentido de equilíbrio

A ideia de compensação, finalmente, associa-se ao equilíbrio entre manter ou um objetivo. Principalmente se este sofrer as sequelas de lesões, doenças ou distúrbios de saúde.

Como foi dito, a palavra compensar significa igualar ou equiparar algo que é desequilibrado. Esse desequilíbrio supõe que um dos dois intervenientes na questão é prejudicado ou diminuído e, portanto, deve ser resolvido a partir da ação direta.

Isso, então, pode ser aplicada a muitas situações e circunstâncias em que o desequilíbrio é gerado naturalmente. Por exemplo, quando uma pessoa comete um erro e compensa, a partir do pedido de desculpas, ou a realização de qualquer trabalho em benefício de outro.

Exemplos de frases com a palavra compensação

Veja alguns exemplos de frases que incluem a palavra compensação:

  • Com quais direitos aqueles deuses, dito imortais, depreciariam um homem casto a tal ponto que ele precisaria de compensação?;
  • A maior alegria que temos com um trabalho bem feito é o reconhecimento. Essa é a melhor compensação por todo esforço que foi dedicado;
  • Ser organizado, prudente e ativo acabam fazendo com que haja compensação de alguma forma no cotidiano do indivíduo;
  • Não há compensação alguma quando se perde um amor e encontra outro depois;
  • A única compensação que se tem em não ter algo que se quer é não ter gastado o dinheiro para compra-lo;
  • O amor não é uma compensação, é uma consequência.

About the author

yasmin