Religião

Hinduísmo: o que é, origem, história e características

O que é?

hinduísmo é uma prática religiosa originária da Índia, considerada uma das mais antigas registradas ao longo da história. Trata-se da terceira maior religião do mundo, perdendo em número de fiéis apenas para o islamismo e para o cristianismo.

Entre as principais características dessa religião, podemos citar a divisão da sociedade indiana em castas. Na prática, os grupos sociais hindus, como são chamados, são formados separadamente por xátrias (guerreiros), brâmanes (sacerdotes), sudras (operários), vaicias (comerciantes) e, do lado de fora destes, os párias, também conhecidos como intocáveis.

Para os seus seguidores, o hinduísmo é mais que uma religião. Ela diz respeito a todo um universo cultural pertencente à Índia, com reflexo direto na sociedade e em suas políticas. Por isso, ele também costuma ser chamado de Sanatana Dharma, expressão em sânscrito que quer dizer “Lei Perpétua”.

Veja também:

O que significa Namastê? Veja o que quer dizer aqui!

Origem e história do hinduísmo

Apesar de não ter uma origem exata, registros históricos nos levam a crer que o hinduísmo surgiu e começou a se desenvolver dentro das tradições védicas, há milênios antes do cristianismo. Para quem não está por dentro da história, os vedas se tratam de textos sagrados escritos pelo povo ariano, habitantes da localidade por volta de 1500 a.C., que atualmente equivale ao Irã.

Muitos dos costumes desses povos ainda existem até os dias de hoje no hinduísmo. Inclusive, por conta das invasões mulçumanas à esta região, ocorridas durante o século XI, fizeram com que o Islã tivesse forte influência sobre a doutrina hindu por lá.

Além disso, a dominação inglesa à Índia no século XIX também provocou a mudança da cultura hindu. Assim, houve um rompimento entre os costumes mais tradicionais da religião “raiz” e uma progressão para um novo hinduísmo, bem mais moderno, com novas linhas, escolas e seitas.

Aqui no Brasil, a comunidade de seguidores da religião hinduísta ainda é pequena, menor do que a do budismo. A principal característica que expressa a prática do hinduísmo no país se dá pelo movimento Hare Krishna.

Veja também:

Significado de ego: entenda o real conceito e definição da palavra

Simbologia e costumes

O símbolo que representa visualmente o hinduísmo é o Om ou Aum, que você já teve ter ouvido por aí ou visto em filmes. É o som primordial. Geralmente, ele é usado nas meditações, vocalizações e mantras.

Esse pequeno símbolo é formado por apenas três letras em sânscrito e, quando juntas, fazem o som de Om ou Aum. Para quem não sabe, o Om significa Brahma, a divindade da criação.

Já em relação aos costumes e tradições, a religião hinduísta não possui um sistema de crenças integrado e, tampouco, um único livro sagrado, como geralmente acontece nas demais religiões. Embora utilize quase sempre como referência os vedas, que nada mais são que os textos sagrados da tradição védica, há influências islâmicas, cristãs e até de filosofias orientais, tal como o budismo, em seus hábitos e práticas.

E por falar nisso, os rituais e práticas do hinduísmo variam de acordo com cada localidade. No entanto, a maioria de seus fiéis costuma realizar pelo menos um ritual todos os dias, como é o caso do puja, uma oferenda aos deuses.

Além disso, outras atividades bastante conhecidas do hindu são o tantra, o yoga e a meditação, que, segundo a tradição, são maneiras de harmonizar a energia entre a mente o corpo.

A entoação de mantras também está na lista de rituais dentro desta religião, assim como o costume de que os hindus venerem a alvorada, as peregrinações a locais sagrados, como o Rio Ganges, na Índia, bem como os rituais de purificação.

Veja também:

Significado de flor de lótus: entenda a simbologia da famosa “flor sagrada”

Deuses do hinduísmo

Há vários deuses do hinduísmo cultuados pelos seus seguidores. Tratam-se de avatares, isto é, representações corporais diferentes da divindade suprema do hindu, o Brâman. Entre os mais populares estão:

  • Brahma: Trata-se do deus da criação do universo na crença hindu. Faz parte da Trimúrti (uma correlação hindu com a santíssima trindade).
  • Ganesha: É o deus da fortuna e das riquezas, filho de Shiva com a esposa Parvati.
  • Krishna: Trata-se de uma das principais divindades do hinduísmo, a representante das manifestações do Deus Supremo.
  • Vishnu: Este é o deus da preservação, um dos três elementos da trindade da Trimúrti.
  • Shiva: Trata-se de um dos deuses supremos do hinduísmo, considerado o criador do Yoga. Também é considerado o deus da destruição e regeneração. Faz parte da Trimúrti.

Hinduísmo e Budismo: quais são as diferenças e semelhanças?

A principal diferença entre essas duas práticas religiosas já começa em relação às origens de cada uma. Enquanto o budismo teve maior expansão, a princípio, na China, o hinduísmo teve início na Índia.

Além disso, os budistas têm como base os conhecimentos ensinados por Buda, durante o seu caminho para a iluminação, enquanto os hinduístas se baseiam nos vedas, mais especificamente, em seus textos sagrados.

Já em relação às semelhanças entre as duas religiões, é fato que tanto o budismo quanto o hindu partilham dos famosos conceitos de dharma e karma. No entanto, com diferentes objetivos.

Na prática, enquanto no budismo busca-se o estado de paz permanente, simbolizado pelo nirvana, e trabalham na procura pela felicidade eterna, os hindus buscam pelo moksha, que tem uma simbologia parecida com a do nirvana, mas procurando apenas pelo conhecimento da doutrina religiosa, que é guiado pelos deuses.

Outra semelhança entre elas é que tanto o budismo quanto o hinduísmo creem na existência de encarnações anteriores dentro de suas culturas. Logo, para eles, é necessária a atenção plena ao comportamento durante a vida para não precisar voltar à Terra sob uma forma inferior na próxima vida.

As duas religiões também acreditam na prática do yoga como uma maneira de evoluir espiritualmente.

Gostou de conhecer mais sobre o hinduísmo? Então, compartilhe esse post!

Veja também:

Mandala: representação geométrica da relação entre o homem e o cosmo