Medicina Expressões em inglês

Síndrome de Burnout: o que é, principais sintomas, causas e tratamento

O que é a Síndrome de Burnout?

A Síndrome de Burnout é um distúrbio emocional causado principalmente por exaustão extrema, estresse e esgotamento físico resultante de situações de trabalho desgastante, que demandam muita responsabilidade ou competitividade.

Traduzido do inglês, “burn” quer dizer queima e “out” exterior.

Também chamada de Síndrome do Esgotamento Profissional, foi denominada pelo psicanalista alemão Freudenberger, após diagnosticá-la em si mesmo, no início dos anos 1970.

Quais são as causas da Síndrome de Burnout?

As principais causas da síndrome são as atividades em excesso que exigem muito foco do profissional.

Esta síndrome é comum principalmente em profissionais que trabalham sob pressão e com responsabilidade constantes como médicos, jornalistas, policiais, professores e etc.

Acontece quando o profissional é demandando a fazer uma tarefa a qual não está acostumado, ou algo com certo nível de dificuldade, situações em que a pessoa possa achar, por algum motivo, não ter capacidades suficientes para os cumprir.

Quais são os sintomas da Síndrome de Burnout?

Os sintomas da síndrome são variados e vão desde dores de cabeça constantes até distúrbios do sono.

Além disso, o estresse e a falta de vontade de sair da cama ou de casa, quando constantes, também podem ser indícios do começo da doença.

Veja também – O que é psicose? Conceito, tipos, sintomas e tratamento. Saiba mais!

Os principais sintomas da Síndrome de Burnout são:

  • Cansaço excessivo, físico e mental.
  • Dor de cabeça.
  • Insônia.
  • Dificuldades de concentração.
  • Sentimentos de fracasso e insegurança.
  • Sentimentos de derrota e desesperança.
  • Sentimentos de incompetência.
  • Alterações repentinas de humor.
  • Isolamento.
  • Fadiga.
  • Pressão alta.
  • Dores musculares.
  • Alteração nos batimentos cardíacos.

Os sintomas geralmente aparecem de forma leve, quase imperceptíveis, mas tendem a se agravar com o passar dos dias. Por esse motivo, muitos não dão a devida atenção ao problema.

Para evitar complicações da doença ou outros problemas mais sérios provenientes deste, é fundamental buscar apoio profissional assim que notar qualquer sinal.

Como tratar a síndrome de burnout?

Por se tratar de uma condição mental, o tratamento da síndrome geralmente é feito através de psicoterapia, mas também pode envolver medicamentos (antidepressivos e/ou ansiolíticos).

O tratamento geralmente é feito em até três meses, mas pode se prolongar mais de acordo com a condição do paciente.

Além disso, é importante adaptar-se a mudanças no ambiente de trabalho, e, principalmente, mudanças nos hábitos e estilos de vida. O Ministério da Saúde recomenda, também, atividade física regular e exercícios de relaxamento, que devem ser rotineiros, para aliviar o estresse e controlar os sintomas da doença.

Como prevenir?

A principal forma de prevenção da Síndrome de Burnout é adaptar-se a rotinas mais leves, sem pressão, que diminuam o estresse do trabalho ou da vida.

Além disso, fazer atividades que proporcionem a fuga da rotina e participar de momentos de lazer com amigos e família também são maneiras eficazes de aliviar o estresse e o peso da semana. Também evite contato com pessoas “negativas”, isso pode influenciar o seu bem estar.  Outra conduta muito recomendada é descansar adequadamente, com boa noite de sono (pelo menos 8h diárias).

É fundamental manter o equilíbrio entre o trabalho, lazer, família, vida social e atividades físicas.

Artigos relacionados:

About the author

Vitória Alice