Uncategorized

O que é eficiência? Conceito e definição

Nos últimos anos, o termo eficiência vem se tornando cada vez mais comum no vocabulário dos brasileiros, especialmente daqueles que buscam destaque no mercado de trabalho ou no mundo dos negócios. Apesar disso, a verdade é que assim como muitas outras palavras da língua portuguesa, a compreensão do significado desta não é exatamente simples.

Isso acontece porque existem muitos termos similares que acabam complicando a vida dos mais desatentos na hora do entendimento sobre os conceitos de cada um. Um claro exemplo disso é o fato de que muita gente confunde eficiência com eficácia e até mesmo com efetividade, o que em algumas circunstâncias pode ser considerado um erro.

Sabendo disso, portanto, preparamos aqui uma espécie de guia completo sobre a definição e as circunstâncias em que a palavra deve ser utilizada, bem como as suas diferenças em relação aos termos similares. Confira!

Conceito de eficiência

Assim como muitos termos conhecidos do nosso idioma, eficiência é uma palavra que tem origem no latim. Ele faz referência à capacidade que uma pessoa tem de desenvolver um método otimizado para executar uma determinada tarefa atingindo um determinado efeito esperado.

De maneira simples, portanto, trata-se de usar racionalmente as vias disponíveis para atingir um objetivo pré-determinado. Sua compreensão no mundo moderno está bastante ligada à busca por atingir metas previamente definidas com o mínimo de recursos possíveis, sejam estes recursos de natureza financeira, física ou até intelectual.

É importante destacar, contudo, que a palavra em si também pode ser empregada em outros cenários que não o corporativo ou do mercado de trabalho em si. Um claro exemplo disso é que na física ela está associada à relação entre a energia útil e a energia empregada.

Na prática, porém, a aplicação é conceitualmente similar. Isso pode ser observado também no caso do universo industrial e empresarial de modo geral. Nesse ambiente o termo é uma das máximas dentro de filosofias baseadas em princípios de Pareto.

Nessa ótica só pode ser considerado eficiente de fato aquilo que não pode ser melhorado sem que os meios utilizados tragam prejuízos e/ou degradação. Em outras palavras, considera-se como eficiência tudo aquilo que é perfeitamente útil e capaz de gerar proveito em termos de processos, mas sem que isso traga prejuízos a terceiros.

Isso pode ser sintetizado em uma única frase: a busca constante pelo ótimo na execução das tarefas.

Definição de eficiência

Entendidos os conceitos básicos de eficiência, é hora da definição pura e simples do que é a palavra em sua aplicação no cotidiano. Essa parte é bem simples. Em usos gerais, a eficiência pode ser definida como a qualidade do que é feito por uma pessoa competente, ou seja, que realiza suas funções de maneira adequada.

Isso significa que se trata de uma qualidade desejada especialmente em um ambiente profissional. Invariavelmente, portanto, o termo se associa a outras características que contribuem para a formação de um perfil de indivíduo eficiente. A lista inclui, por exemplo, organização, concentração, compromisso, respeito, pontualidade e criatividade, dentre outros.

Diferença de eficácia

Agora chegamos naquela que talvez seja a parte que mais gera confusão entre aqueles que buscam utilizar a palavra: as diferenças entre eficiência e eficácia. Felizmente, a questão não é tão complexa como muitos imaginam, longe disso.

Para facilitar a compreensão, portanto, é preciso ter em mente que eficiência diz respeito à maneira com que uma determinada tarefa é realizada, não necessariamente ao resultado em si. Dito isso, podemos afirmar então que a eficácia é o oposto, ou seja, diz respeito ao resultado, ou seja, ao quão satisfatório ele é.

Todavia, é preciso notar que ele não é o resultado em si, mas sim as tomadas de decisões que culminam com ele. No meio corporativo, por exemplo, pode ser considerado eficaz um time de colaboradores que é cirúrgico na tomada de decisões de modo a realizar processos corretamente e focando no melhor resultados.

Nesse mesmo contexto, a eficiência seria o processo organizacional que vai permitir essa eficácia. Em um exemplo de projeto que envolve dinheiro, portanto, a eficiência seria focada em fazer todo o preciso para alcançar um objetivo independente dos gastos, enquanto a eficácia se focaria em reduzir os custos para entregar o mesmo resultado.

Diferença de efetividade

Por fim temos aqui outro termo que gera alguma confusão em sua compreensão. Pode parecer a mesma coisa, mas na prática a efetividade é, de maneira simples e direta, uma espécie de junção entre eficácia e eficiência. Basicamente é o sonho de toda organização no mundo corporativo.

Isso porque diz respeito a realizar as tarefas necessárias, alcançar os objetivos previstos e investindo o mínimo possível, seja em tempo, dinheiro ou esforço físico. Para alcançar esse tipo de qualidade é de suma importância reunir algumas outras características além das já mencionadas.

A lista inclui proatividade, comunicação holística, sinergia, relacionamento interpessoal, liderança e alinhamento de ideias, dentre outros. Cada uma dessas características deve convergir para que o desempenho dentro de um determinado projeto seja o alvo principal e seja alcançado da melhor maneira possível.

A proatividade em si é basicamente a ação de buscar soluções e até mesmo aprender a prever problemas para assim evitá-los. Já a comunicação holística diz respeito a terapias que fogem do convencional.

Por outro lado, a sinergia é a capacidade de lidar com diferentes perfis de pessoas mantendo a confiança em todas elas, o que está diretamente relacionado a um bom relacionamento interpessoal, que representa o respeito e a busca constante pelo bom convívio em um determinado meio ou grupo de pessoas.

A liderança por sua vez é basicamente o conjunto de atitudes que englobam todas as características mencionadas. Consiste em tomar a decisão certa no momento certo e gerenciar pessoas adequadamente. Para tanto, são fundamentais qualidades como empatia, criatividade e autoconhecimento, além de uma inteligência emocional fora do comum.

É importante ressaltar, portanto, que dentro desse contexto, todo o fardo da efetividade acaba recaindo sobre o líder, que sempre é o mais cobrado quando os resultados não são entregues como o esperado. Não é por acaso, portanto, que o assunto está tão em alta nos últimos anos, afinal, o mercado está constantemente à procura de grandes líderes.