Ciência

Metodologia científica: entenda seu conceito

Todos os estudantes, sobretudo, os universitários, já ouviram falar a respeito da metodologia científica. Não obstante, muitos ainda não entendem seu conceito e utilidade prática.

Pensando nisso, abordamos, ao longo deste artigo, as principais informações sobre o assunto e o que você saber sobre a metodologia científica para concluir satisfatoriamente os seus estudos. Boa leitura!

O que é a metodologia científica?

A metodologia científica pode ser entendida como o estudo sistemático dos instrumentos essenciais para garantir a elaboração adequado dos trabalhos científicos.

Muitos estudantes universitários necessitam elaborar uma metodologia científica para a conclusão de seus cursos, porém, ela é somente uma das etapas do trabalho acadêmico chamado de TCC ou monografia.

Há professores que, por serem mais exigentes, gostam de solicitar a metodologia científica, inclusive, em trabalhos mais simples e corriqueiros. Isso depende de cada instituição de ensino e, também, de cada professor, uma vez que uns exigem mais que outros.

Em que consiste esse estudo de métodos? A partir dela, é possível definir o que será feito, conforme mencionado, em uma monografia ou em um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC).

Como esses trabalhos são muito grandes, torna-se imprescindível avaliar os métodos para que o estudante-pesquisador não se perca ou abra demais o seu “leque”, dirigindo as investigações, definindo as técnicas e os instrumentos usados, os objetivos etc. Todos esses elementos devem ser articulados para desenvolver um trabalho de qualidade e alto desempenho.

Para constituir uma metodologia científica, é fundamental realizar boas pesquisas e uma adequada coleta de dados acerca do tema que será apresentado. Tenha em mente que não há uma única forma correta de fazer pesquisas, todas variam segundo o objeto a ser investigado e os objetivos gerais de cada trabalho.

Existem vários cursos de graduação que oferecem essa disciplina aos seus alunos. Trata-se de um ensinamento que visa colaborar para a criação de um excelente trabalho final.

Se o seu curso não disponibiliza essa disciplina, o melhor a fazer é pesquisar bastante o tema e identificar quais são as melhores formas de consolidar as diferentes etapas de sua metodologia científica.

Caso você não tenha essa matéria em seu curso, fica mais difícil obter os conhecimentos que devem ser empregados na monografia. Seu professor, certamente, o auxiliará da melhor forma possível a interpretar, ler ou analisar os assuntos pesquisados.

Nas aulas de metodologia científica é muito comum que os estudantes sejam desafiados a aprender a produzir textos acadêmicos, utilizando as célebres normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).

Como se originou a metodologia científica?

No surgimento da definição do termo “ciência” e das normas para determinar o que deveria ser considerado verdadeiramente científico e, por sua vez, o que não deveria receber esse nome, constituiu-se a “teoria da ciência”.

Essa “mãe de todas as ciências” seria a consequência direta do estudo sistemático dos métodos. Para que uma teoria seja, de fato, considerada científica, deve necessariamente ser edificada sobre essa “teoria da ciência”.

Todos os conhecimentos científicos acumulados pela humanidade ao longo de sua história obedecem a certos princípios fundamentais que necessitam de comprovação antes que, a seu respeito, seja erigida uma teoria científica. Disso decorre a necessidade de uma metodologia, isto é, uma ciência que embase todas as pesquisas científicas.

Cada área do conhecimento deve elaborar o seu próprio conjunto de normas a serem seguidas em cada um dos procedimentos que integram a pesquisa, com técnicas igualmente aplicadas em todos os experimentos. Desse modo, obtemos uma forte garantia a respeito da confiabilidade das pesquisas científicas

Qual é a utilidade da metodologia científica?

A metodologia científica é utilizada para padronizar todas as pesquisas científicas. Basta que apenas uma única norma seja desrespeitada para que os conhecimentos produzidos se quebrem e percam sua validade.

Os cursos de nível superior empregam a metodologia científica como uma de suas matérias, a fim de guiar os estudantes na elaboração de trabalhos dentro da área de especialização escolhida. Tal estudo é indispensável, à medida que serve para alicerçar todos os TCCs.

A propósito, a relação entre o TCC e a metodologia científica é bem mais estreita do que pode parecer à primeira vista. Quaisquer hipóteses a serem comprovadas em uma investigação deve ser testada e, se for o caso, aprovada seguindo as regras e normas que pautam os estudos de cada ramo do conhecimento.

Mas, e quanto a prática? Como a metodologia científica aparece em um TCC.

Em primeiro lugar, um dos capítulos do TCC deve ser inteiramente dedicado à explanação minuciosa dos referenciais teóricos usados, ou seja, dos procedimentos a partir dos quais os estudantes tentarão comprovar suas hipóteses. Afinal de contas, tratam-se de autênticas investigações científicas.

Sendo assim, a melhor maneira de selecionar os procedimentos consiste em saber explicitá-los detalhadamente, consultando as obras dedicadas ao assunto. Sempre que os autores chegarem a uma conclusão, nos demais capítulos, é necessário fazer referência à metodologia científica usada para chegar àquele ponto.

Portanto, nada de lançar diversas teorias com citações bibliográficas: o método utilizado deve ser exposto para que, se for necessário, os orientadores ou outros pesquisadores possam refazer o caminho percorrido para checar, confirmar ou refutar os resultados apresentados.

Para que servem as normas da ABNT?

As regras e normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) representam a garantia de que os trabalhos possam, efetivamente, ser classificados como científicos, isto é, estejam em conformidade com os aspectos convencionados quando os respectivos campos científicos surgiram.

Além dos conjuntos de regras estudadas ao longo da graduação (que permitem aos estudantes começarem a tirar conclusões baseadas nos conhecimentos existentes), ainda há as regras da ABNT, que asseguram a uniformidade das pesquisas científicas.

Convém ressaltar, por fim, que, desde um ponto de vista científico, as hipóteses levantadas devem ser consideradas como meras possibilidades. Dito de outra forma, se determinada pesquisa não foi submetida ao crivo da metodologia científica, ela não poderá ser comprovada.

Por essa razão, o último capítulo de cada TCC deve trazer a conclusão e demonstrar os motivos pelos quais as hipóteses se mostraram certas ou erradas.

Lembre-se de que a ciência não progride apenas por meio de acertos; os erros são de grande utilidade, uma vez que, graças à metodologia científica, levam os pesquisadores a buscar novas explicações.