Língua Portuguesa

O que é premissa? Qual seu significado?

A palavra premissa designa tudo aquilo que é essencial dentro de um raciocínio lógico. São as informações mais importantes, as proposições ou argumentos necessários para compreensão e para o desenvolvimento do pensamento coerente e organizado.

O entendimento de uma ideia e até as conclusões obtidas ao final de uma leitura, uma conversa ou a apreciação de uma obra de arte, dependem das premissas apresentadas pelo autor do argumento.

Veja também – Significado de sugar baby

A premissa é fundamental para se analisar os detalhes daquilo que está sendo estudado, observado ou discutido. Ela é utilizada em diversas áreas como a literatura, matemática, filosofia, informática, entre outras.

O que é premissa?

Premissa são os pontos iniciais e essenciais que auxiliam em uma reflexão, na construção de um pensamento, no desenvolvimento de um raciocínio. São as ideias que fundamentam uma construção de argumentos para levarem à uma conclusão.

Por exemplo, se dizemos a frase “vamos partir da premissa de que todos aqui querem atingir o mesmo objetivo”, estamos nos referindo ao fato que as pessoas têm a mesma finalidade.

As premissas também servem para relacionar dados que formam uma ideia, projeto, conclusão. Um bom resumo de um texto apresenta as premissas existentes na argumentação do autor. Ou ainda, a composição química de um produto apresenta as premissas necessárias para se criar ou explica-lo.

Premissa: conceito e significados

A palavra premissa é um substantivo feminino, sua separação silábica é feita na divisão pre – mis – sa e, no plural se escreve premissas. O termo é originado da expressão em latim “praemissus” que significa “ato de enviar à frente”.

As principais palavras que são sinônimos de premissa são princípio, alegação, argumento, enunciado, ideia inicial, proposição, antecedente, asserção, condição, axioma.

Entende-se por premissa os argumentos iniciais para o entendimento de um assunto ou discussão de uma ideia. São os fundamentos que dão base para uma construção lógica de um raciocínio. É a partir das premissas que podemos fazer análises, observações e conclusões.

premissa

A premissa é utilizada na lógica como parte de uma formulação de ideias verdadeiras que irão auxiliar a compreensão. Dentro deste contexto existem primeiro as premissas, ou seja, ideias elementares e fundamentadoras da argumentação e depois a conclusão.

Desta forma, podemos entender que as premissas são a base de um raciocínio lógico. Sem estas informações, a compreensão ficará falha, divergente, confusa ou até errada. É o conteúdo necessário para a percepção, a reflexão e a conclusão.

Vamos imaginar alguém que tente fazer uma receita culinária pela primeira vez, mas que não sabe os ingredientes necessários. Faltam as premissas, as informações básicas para se realizar a tarefa. Sem elas, o resultado será diferente do esperado.

Premissa possui o mesmo significado que a palavra “proposição”, ou seja, são os dados iniciais, informações elementares, o conteúdo que utilizamos para formular um pensamento lógico e racional servindo de base para o desenvolvimento de uma conclusão.

A palavra serve para indicar os pontos iniciais para a elaboração de um pensamento. É de onde se parte, se inicia um raciocínio, é o começo de uma reflexão. Porém, nem toda premissa é verdadeira. Uma hipótese errada ou intencionalmente falsa pode ser baseada em premissas erradas que podem levar à erros, equívocos ou enganos.

Em gestão de projetos, as premissas são as condições necessárias para a realização das tarefas. Assim, elas precisam ser precisas, verdadeiras, objetivas e seguras. Por exemplo, para a construção de uma casa existem várias premissas quanto aos materiais necessários, as técnicas que devem ser utilizadas e as etapas deste projeto.

Desta forma, as premissas são importantes para o gerenciamento de um projeto e também estarão presentes nos documentos relacionados à execução das tarefas. É por meio das premissas do projeto que poderemos verificar questões como as características do trabalho, os produtos que serão utilizados ou ainda as horas necessárias para realização das atividades.

No campo jurídico, a premissa serve de fundamentação para a solicitação de um pedido judicial. A partir dela, serão relacionados os fatos, leis ou circunstâncias que embasaram a argumentação jurídica. Por exemplo, baseado no direito à saúde um advogado pode fazer uma petição solicitando que seu cliente tenha acesso à um tratamento.

Podemos entender as premissas jurídicas como fundamentos do direito que servem para argumentar, exemplificar e embasar as discussões, solicitações e decisões. Uma petição jurídica necessita de premissas sólidas que validem o pedido em bases lógicas e fundamentadas na legislação e entendimento das leis.

premissa

A partir, desta utilização podemos identificar dois tipos de premissas. São elas, a premissa maior e a premissa menor. Sua diferenciação parte de deduções que estabelecem as premissas menores que juntas levam a formulação de premissas maiores.

Por exemplo, as ruas são premissas menores do sistema viário (premissa maior). Ou ainda, se dissermos que todos os seres humanos são bípedes (premissa maior), logo podemos afirmar que todas as crianças são humanas (premissa menor), portanto, toda criança é bípede (conclusão).

Podemos utilizar as premissas menores para analisarmos cada uma delas frente à premissa maior. Por exemplo, estudando a ocorrência de um fato (premissa menor) frente à maneira como ele é entendido pela legislação (premissa maior).

Nos estudos, de forma geral, as premissas servem de argumentos iniciais que ajudam a formular a tese proposta, entender aquilo que está sendo estudado, ou apresentar os pontos principais que fundamentarão o raciocínio que será desenvolvido.

Desta maneira, as premissas são os dados, declarações, reflexões que unidos formam uma base sólida para a construção de uma conclusão. A argumentação persuasiva depende de uma boa fundamentação, seja teórica ou através de fatos, que irão validar as ideias que estão sendo apresentadas. Nós chamamos este conjunto de argumentos iniciais de premissas.

As premissas são entendidas como pontos verdadeiros, reconhecidos ou até óbvios sobre o entendimento que está sendo discutido. Como vimos, nem sempre as premissas são verdadeiras podendo levar à enganos. Porém, durante a construção de um raciocínio lógico as premissas são apresentadas como pontos pacíficos e aceitos.

Portanto, as premissas são como afirmações (verdadeiras ou não) que levarão à uma definição ou conclusão. E é através deste encadeamento lógico que aquilo que foi concluído ganhar respaldo pois a conclusão deve sempre respeitar as premissas iniciais.

Se dizemos que, o ar é essencial para a vida, que sem ar o organismo não sobrevive logo podemos afirmar que o corpo humano, que é um organismo, precisa de ar para viver.

About the author

yasmin