Tecnologia

MVP (Produto Viável Mínimo): entenda seu conceito

MVP, ou produto viável mínimo, é uma técnica de desenvolvimento na qual um novo produto ou site é desenvolvido com recursos mínimos e máximo aproveitamento.

Assim, é realizado um teste de recepção de público. O conjunto final e completo de recursos só é projetado e desenvolvido após a consideração dos comentários dos usuários iniciais do produto.

Esse conceito foi popularizado por Eric Ries, consultor e desenvolvedor de startups.

Origem

Em 2011, The Lean Startup, do Eric Ries, mudou a história das startups ao introduzir vários novos conceitos. O produto viável mínimo, ou MVP, era um deles. A idéia de um MVP é obter feedback do usuário antes de desenvolver o produto final. De fato, esse feedback ajuda a evitar falhas e investimentos perdidos.

Veja também – Significado de Tuning

Na indústria atual de TI, o desenvolvimento de um MVP é uma prática comum. Afinal, é útil no planejamento de um projeto ou inicialização.

Definição de MVP

Em suma, um produto viável mínimo tem um design básico. Em seguida, é testado no mercado para verificar se tem potencial para ser bem sucedido.

Para executar este teste inicial, o produto precisa apenas da funcionalidade mais essencial. Isto é, tudo além das principais funcionalidades não está incluído.

Por isso, a versão MVP é uma ferramenta para ajudar a determinar o potencial do produto. O método de produto viável mínimo pode ser usado para desenvolver qualquer produto, incluindo aplicativos e sites para celular.

O que significa “viável”?

Viabilidade é entregar valor suficiente aos usuários. De fato, garantir a viabilidade do produto é uma das principais características do desenvolvimento do MVP.

O que um produto faz é muito mais importante do que como ele faz. Afinal de contas, 60% da funcionalidade do produto médio não é usada.

Essa funcionalidade é desnecessária e é um desperdício de recursos de desenvolvimento. Por isso, um produto viável atende às demandas do usuário executando uma função principal.

A chave do sucesso é equilibrar “viável” e “mínimo” para garantir que seja criado um produto que as pessoas usarão. Um exemplo de viabilidade mínima é:

Problema que os usuários desejam resolver: Encontrar um bom carro usado em sua cidade.

Mínimo: um carro usado em frente a uma casa com uma placa de “vende-se”.

Viável: um site rápido, baseado em uma linguagem escalável que possui perfis de usuário, um campo de pesquisa, opções de mensagens e notificações.

Mínimo + viável: uma lista de ofertas coletadas manualmente do Facebook que incluem descrições de carros, fotos e detalhes de contato dos vendedores.

Por que um produto viável mínimo é importante?

Um produto viável mínimo ajuda a obter dados iniciais que confirmam o interesse dos usuários em seu produto. Resultados positivos na fase MVP dão o sinal verde para o desenvolvimento da versão completa.

Criando e testando um produto mínimo viável, o empreendedor pode:

  • Economizar tempo e recursos ao investir em um projeto que não sabe se será bem sucedido.
  • Verificar se o produto é atraente para usuários em potencial.
  • Descobrir quais tendências pode aproveitar ao desenvolver a versão completa do produto.
  • Solicitar uma base de usuários em potencial e encontrar os primeiros usuários.
  • Economizar tempo e dinheiro no desenvolvimento do produto final.
  • Atrair investidores mais cedo.

MVP

Exemplos de MVPs

  1. Um MVP fragmentado é uma maneira barata de apresentar um aplicativo aos usuários. Ou seja, uma demonstração funcional do seu produto. O produto viável mínimo é construído com ferramentas disponíveis no mercado e um pouco de inovação. Quando reunidas, essas ferramentas implementam a funcionalidade básica do produto.

Exemplo:

A ideia é criar um site que conecte os clientes a um supermercado local. Isto é, o produto final deve oferecer códigos de cupom e acordos para reduzir as despesas das compras. Ao receber um cupom, o usuário recebe um código QR que permite obter um desconto no supermercado.

Mas antes de desenvolver o produto final, o empreendedor lança um produto viável mínimo fragmentado:

  • O empreendedor começa com um site WordPress em que  publica cupons todos os dias para um mercado local.
  • Em seguida, ele gera manualmente um arquivo PDF com um código QR.
  • Enfim, ele envia este arquivo PDF para os usuários por email.

Outro exemplo similar:

O empreendedor deseja iniciar uma empresa de entrega de alimentos. Depois de reunir a lista dos clientes por meio de um formulário online, ele entrega o suprimento de comida da semana.

Antes de desenvolver o produto final, o empreendedor começa com um produto viável mínimo. Ou seja:

  • O empreendedor encontra clientes (amigos e vizinhos) e entrevista-os para criar listas de compras.
  • Ele pega sua bicicleta ou carro, confere onde você pode comprar comida pelo melhor preço e entrega-a.
  • O empreendedor obtem críticas e sugestões.

MVP Mágico de Oz

Existe outro tipo de produto mínimo viável que se concentra em criar a impressão de que o que o cliente está usando é o produto final. Mas, na realidade, ainda está em desenvolvimento. Esse tipo se chama Mágico de Oz.

Exemplo:

O empreendedor deseja construir uma loja de calçados online. A ideia é postar fotos de sapatos com seus custos e uma breve descrição.

Antes de desenvolver o produto final, empreendedor inicia um produto viável mínimo Mágico de Oz. Isto é:

  • Ele cria um site WordPress.
  • Ele vai ao shopping local, tira fotos de sapatos, publica online e aguarde.
  • Quando um pedido chegar, ele volta ao shopping, compra os sapatos e lida com pagamentos e remessas manualmente.
  • Com o produto viável mínimo Mágico de Oz, o empreendedor verifica se os usuários querem comprar sapatos sem experimentá-los.

Outra opção para um produto viável é um vídeo explicativo de um minuto ou mais que explique os benefícios do produto. De fato, isso geralmente é suficiente para chamar a atenção dos usuários em potencial. Além disso, o vídeo pode se tornar viral rapidamente.

Exemplo:

O melhor exemplo desse tipo de produto viável mínimo é um vídeo de quatro minutos que o DropBox criou antes de iniciar o aplicativo.

O aplicativo DropBox agora facilita o compartilhamento de arquivos entre dispositivos. No vídeo do MVP, Drew Houston explicou como o aplicativo iria funcionar.

A idéia por trás do vídeo explicativo do DropBox era verificar se o aplicativo poderia resolver os problemas das pessoas.

O vídeo se tornou viral da noite para o dia, aumentando rapidamente o número de pessoas que gostariam de se tornar usuários em potencial.

Por isso, a versão MVP do produto deve mostrar o objetivo e funcionalidade básicos. Enquanto isso, o tempo gasto no desenvolvimento deve ser mínimo.

About the author

yasmin