Geral

O que é status? Entenda definitivamente

Status

O termo status está presente no dia a dia de milhões de pessoas ao redor do mundo, muito por causa da popularidade da internet, mais precisamente pelas redes sociais.

Status são utilizados dezenas de vezes por dia para mostrar para amigos e desconhecidos as mais diversas atividades que são registradas nas páginas do Facebook, Instagram e outras redes com essa finalidade.

Mas essas pessoas sabem o verdadeiro significado da palavra? Qual a sua origem e o que ela representa desde milênios atrás até os dias de hoje?

Hoje você vai aprender tudo isso e mais algumas coisas sobre a palavra status que serão fundamentais tanto para entender os cenários onde a palavra é usada quanto para emprega-la corretamente quando necessário.

Qual é a origem da palavra?

A palavra status tem sua origem no latim, na palavra statu, que significa “situação”, “estado” ou “condição” de um indivíduo em determinado momento ou circunstância.

Qual é o significado da palavra?

A palavra status pode ter significados variados, dependendo do meio onde o termo é empregado.

No âmbito jurídico, por exemplo, a palavra status pode ser utilizada para definir a condição legal de alguém segundo seus direitos e deveres.

O que é o status do WhatsApp?

Este é um recurso oferecido pelo aplicativo de mensagens que permite que os usuários compartilhem textos, fotos e vídeos com todos os seus contatos durante o prazo máximo de 24 horas.

Para que alguém possa ter acesso ao que você publica no seu status, é preciso que ambos tenham seus números de telefone salvos em suas agendas, caso contrário não será possível visualizar os status de ambos.

Status

O que significa status quo?

Status quo é o termo utilizado como abreviação da expressão em latim statu quo ante bellum, em português “o estado como as coisas estavam antes da guerra”, utilizada principalmente em tratados que tinham como objetivo acordar as condições para a retirada de tropas inimigas.

Com isso, o uso dessa expressão deixava claro a todos os envolvidos no conflito que ninguém, em nenhum dos lados, sofreria qualquer tipo de prejuízo territorial, econômico ou político.

Qual a diferença entre status quo e uti possidetis?

O termo uti possidetis faz parte do Direito internacional que determina, nos casos de disputa por territórios, quem tem direito às terras e quem realmente está ocupando o território política e militarmente.

Esse termo provem do Direito romano e permite que uma parte possa contestar e reivindicar a posse sobre um território que tenha sido conquistado durante a guerra.

Esse princípio foi utilizado diversas vezes ao longo da história como forma de resolver disputas entre nações.

Portanto, enquanto o status quo ante belle determina que nenhuma das partes tenha prejuízos territoriais e políticos, o uti possidetis determina que quem controla uma região é aquele que realmente ocupa o território.

Status quo ou statu quo?

Essa é uma dúvida que surge com muita frequência na hora de utilizar esse termo, seja em uma conversa, um texto ou um exame. Acontece que há uma certa confusão sobre o significado tanto das palavras statu quanto status.

A palavra status é utilizada no português para definir certo nível de prestígio ou posição hierárquica, para caracterizar a condição de um indivíduo perante o grupo ao qual ele pertence.

O termo statu tem origem no latim e se tornou muito popular devido aos vários conflitos onde a expressão “in statu quo ante bellum” era utilizada para a resolução de impasses territoriais decorrentes de uma guerra.

Com o passar do tempo, e devido à influência da palavra, a expressão status quo acabou ganhando espaço e se tornando muito popular.

Porém, segundo estudiosos e os mais importantes dicionários da língua portuguesa, a grafia correta da palavra é statu, sem o s no final, o que faz com que a expressão status quo esteja errada, devendo ser substituída pela forma correta statu quo.

O status social nas civilizações antigas

A divisão da sociedade em camadas consideradas mais e menos favorecidas não é um problema dos tempos modernos.

O status social está presente na civilização humana há muito tempo, sendo apenas um dos critérios utilizados ao longo do tempo para definição de hierarquias sociais.

No Egito antigo, por exemplo, os faraós gozavam do status de divindades, assim como abaixo deles havia os sacerdotes, que possuíam status de superioridade perante a população comum.

Os militares, responsáveis pelo controle territorial e econômico, também gozavam de grande prestígio e por isso se destacavam do restante do povo.

No Império Romano, o status social era o fator predominante para a definição das relações entre as pessoas em todas as camadas sociais. Estas eram muito bem definidas e dificilmente uma se relacionava com a outra, principalmente quanto mais próximo da nobreza estivessem.

Isso ficava ainda mais nítido quando os nobres e políticos incentivavam a famosa política do pão e circo, oferecendo às pessoas que detinham um status social inferior os famosos espetáculos de lutas entre animais e homens.

Essa foi a principal forma de fazer com que a população deixasse de lado, por alguns momentos, as dificuldades, concentrando-se apenas no espetáculo que presenciavam.

Essa política funcionou durante muito tempo, mas em dado momento a diversidade que tomou conta do Império Romano acabou causando sua própria ruína e queda.

Status

Considerações finais

Como ficou claro nesse artigo, o uso da palavra status está presente na humanidade há muito tempo.

Utilizado a principio em tratados que tinha como objetivo resolver disputas políticas, econômicas e militares por territórios dentro da expressão “in statu quo ante bellum”, o uso da palavra acabou sendo abreviado, dando origem ao termo statu quo, que com o passar do tempo acabou ganhando erroneamente a grafia status quo.

O status social pode ser visto com muita clareza nos relatos de civilizações antigas como no antigo Egito e no Império Romano, onde era o status social o principal critério para estabelecer a hierarquia nessas sociedades.

Hoje o termo status pode ser utilizado com outras finalidades, tanto nas redes sociais quanto em áreas como o Direito, recebendo significados de acordo com a forma com que é empregado.

Comentar