Língua Portuguesa

Paradoxo apresenta uma opinião contrária àquela do senso comum

Paradoxo

Hoje você vai aprender o que é um paradoxo e como esta importante figura de linguagem está presente em diferentes tipos de músicas, poesias, entre outras expressões. Nossa língua nos permite utilizar outras expressões que nos remetem a uma ideia contrária do que estamos realmente falando. A seguir você pode conferir alguns exemplos.

Entenda o que é um paradoxo

Conhecido também como oxímoro, a definição de paradoxo é a aproximação de palavras que possuem um significado contraditório. Elas podem estar presentes em um mesmo pensamento, porém significam coisas completamente contraditórias.

Esta figura de linguagem ou de estilo como também é classificada reúne em um mesmo pensamento, ideias completamente contrárias. Você consegue observar que a ideia paradoxal possui um pensamento muitas vezes completamente ilógico. Mas, que pode perfeitamente estar acontecendo em tempo real.

Essa linguagem paradoxal vai além da compreensão do nosso senso comum. Ela é utilizada principalmente para dar mais expressão a algum texto, com um certo ar de incoerência.

Autores inclusive a utilizam com a intenção de serem irônicos nos seus textos.

Origem da palavra paradoxo

A origem da palavra paradoxo está no vocabulário grego, mais especificamente na palavra “paradoxos”. Na língua portuguesa foi incorporado através do latim chamado “paradoxon”. Na língua latina, seu significado é “contrário à opinião que está sendo proferida”.

Por conta disso, é que paradoxo ficou conhecido como uma afirmação que vai ao contrário do que o senso comum pensa. Para entender melhor, não passa de uma proposição contraditória ao que se está afirmando.

Entenda o que são as figuras de linguagem

As figuras de linguagem são usadas por nós humanos e não são desvinculadas do seu uso normal. Por conta disso, é possível utilizá-las para nos comunicar, expressar, persuadir e impressionar melhor.

Mas, para que os objetivos de comunicação sejam atendidos é necessário utilizar alguns recursos que criam efeitos de diferentes sentidos.

As figuras são utilizadas principalmente para que alguns recursos estilísticos fossem utilizados em diferentes níveis como palavras, sons, estruturas sintáticas ou até mesmo no significado expressivo da linguagem.

Paradoxo na literatura

Carlos Drummond de Andrade

Confira o exemplo dos versos de Carlos Drummond de Andrade, assim você vai entender melhor o significado de paradoxo.

No verso a seguir, o eu lírico faz uma declaração a um cego, que estranhamente enxerga. O que se trata isso é uma contradição. Se você pensar racionalmente, isso não existe no sentido literal, pois um cego não consegue enxergar. Vai totalmente contra o que o senso comum pensa. Mas, se esses versos forem observados com a emoção mais poética, ele acaba ganhando sentido.

Analise:

  • “Estou cego e vejo. Os olhos e vejo.”

Paradoxo

Camões

Nosso querido escritor e poeta português, Camões em seus sonetos, utilizou diversos paradoxos. É fácil perceber a presença deles, principalmente nos trechos em que aparecem as contradições do amor. Diversas emoções acabam se contradizendo, mas por possuírem algum significado emocional, são mais aceitáveis.

Veja abaixo um trecho de sua obra e entenda melhor o sentido que o paradoxo dá a frase.

  • “Amor é fogo que arde sem ver. É um contentamento descontente. Dor que desatina sem doer.”.

Renato Russo, cantor brasileiro, cujas músicas também continham trechos paradoxos, em uma de suas obras citou Camões.

Paradoxo na música

Cazuza

Cazuza é um dos maiores poetas brasileiros, tem dezenas de músicas escritas e cheias de trechos contraditórios. No trecho da música Brasil, que separamos a seguir, é possível perceber a contradição quando ele chama “Grande pátria” e depois a classifica como algo desimportante. Esses dois termos que acabam divergindo e contrariando é um exemplo clássico de paradoxo.

A interpretação nos sugere que o eu lírico se contradiz quando faz se refere a pátria como algo rico, e depois totalmente insignificante por conta dos políticos que aqui vivem.

  • Grande pátria desimportante. Em nenhum instante eu vou te trair, não vou te trai.

Paradoxo no estilo barroco

Surgido na Itália, o barroco é um estilo artístico que acabou tomando conta de vários países no mundo todo, principalmente no Ocidente. As características mais percebidas é o requinte, se diferenciando da simplicidade carregada pelo Renascimento.

Por ter se espalhado no mundo todo, acabou influenciando a arte, música, arquitetura e literatura. Por conta disso, a linguagem e suas figuras de estilo começaram a predominar na linguagem literária. Os estilos mais observados nesse período de literatura barroca são a Antítese, Metáfora, Paradoxo, Prosopopeia e Hipérbole.

Mas, aonde esse paradoxo aparece mesmo no barroco?

Diversas características do paradoxo, acabaram vindo de encontro a esse estilo barroco. A literatura barroca prima principalmente pelas oposições, dilemas e contrastes variados. A ligação acontece principalmente por conta dos termos opostos dentro de um mesmo pensamento. Com isso acabou influenciando diversas escritas e pensamentos.   

Um exemplo clássico da presença do paradoxo no estilo barroco é observado no poema de Gregório de Matos.

  • “Ardor em… coração nascido. Pranto por belos olhos derramado. Incêndio em mares de água disfarçado. Rio de neve em fogo convertido.”

Confira alguns exemplos de paradoxo

Abaixo para te ajudar a entender o significado de paradoxo, listamos algumas frases, famosas ou não. Acompanhe a seguir:

  • Nossa, você está parecendo um morto-vivo;
  • As vezes eu durmo acordada;
  • É proibido proibir. (Caetano Veloso);
  • Onde queres bandido sou herói. (Caetano Veloso);
  • Arranco os olhos e vejo. (Carlos Drummond de Andrade);
  • Já estou cheio de me sentir vazio. (Renato Russo);
  • De repente do riso fez-se o pranto. (Vinícius de Moraes);
  • Bastou ouvir o teu silêncio para chorar de saudades. (Reinaldo Dias).

O que é o paradoxo temporal?

Este tipo de paradoxo está relacionado principalmente à ficção científica, principalmente com temáticas relacionadas a viagens ao tempo.

Para você entender melhor, esse tipo de paradoxo é quando alguém consegue viajar ao passado e altera alguma ação que já foi executada. Com essa mudança, os acontecimentos que acontecem no futuro, podem também ser alterado. E isso resulta no desaparecimento do que motivou a viagem e também a própria viagem em si.

É a causa e o efeito no tempo que esse tipo de paradoxo temporal está relacionado. Você consegue perceber esse tipo em filmes, séries, histórias em quadrinhos, livros, etc.