Tecnologia

Ethereum executa contratos inteligentes via blockchain

Ao se introduzir no mundo de bitcoin e outras moedas criptografadas, mais cedo ou mais tarde se deparará com o Ethereum. Já que ela é uma das moedas mais utilizadas e se apresenta tão eficaz quanto o bitcoin. Entenda mais sobre ela abaixo.

Entendendo o que é Ethereum

Assim como o bitcoin, o Ethereum é uma moeda criptografada e descentralizada, mas ela se difere no bitcoin em diversos aspectos. O mais claro deles é que a plataforma funciona melhor para aplicações, programações, transações e contratos.

Veja também – Home office: o que quer dizer?

Quando a moeda é mais utilizada para financiamentos e compras, nós chamamos de ativo de mercado, coisa que o Ethereum não é em essência, mas ele possui seus próprios recursos. Basicamente o usuário pagaria para utilizar suas potencialidades.

Entendendo como funciona o Ethereum

Assim como o bitcoin, ele utiliza do Blockchain que funciona como um computador espalhado em diversos lugares. Transações e outros dados se tornam invioláveis a não ser que invadissem milhares de computadores e os descriptografassem.

Essas transações requerem energia e espaço na rede e as pessoas podem prover seu poder computacional em troca da moeda Ether. Mas é aí que entra a parte interessante, pois o oposto também pode acontecer.

Os usuários podem usufruir do poder computacional em troca da moeda Ether, realizando transações em diversas partes do mundo, em tempo real, com uma segurança praticamente inquebrável e uma privacidade que você nunca teria em um sistema centralizado.

Outro fator é que Ethereum é mais maleável, permitindo a programação, funcionando como um código aberto. Ele leva o conceito do Blockchain para diversas plataformas, basicamente qualquer coisa que seja programável. Claro que em troca de Ether.

Dependendo da ocasião, os usuários precisam ter pelo menos o básico de programação para aplicar as funções do Ethereum, mas isso não acontece em todos os casos.

A segurança da plataforma Ethereum

Ela é considerada até mais segura do que o Bitcoin, por ter aplicado os conceitos do Blockchain de maneira aprimorada, além de se adaptar e atualizar constantemente. Por exemplo, os usuários podem enviar scripts úteis para os desenvolvedores e eles serão aplicados se comprovados a eficácia.

Outro fator é que atualmente os sistemas são Proof-of-Work, no qual os processos de mineração são mais complexos, demorados e acabam gastando mais energia computacional, mas a mudança já está a caminho. O sistema está mudando para Proof-of-Stack, onde os mineradores poderão guardar seus ethers na rede.

Um exemplo são os contratos inteligentes, que é um dos pontos fortes do Ethereum. Eles são executados de maneira automática e totalmente segura, pois impossibilitam qualquer tipo de violação. Além disso, são extremamente automatizados.

Para entender, imagine que uma empresa quer trocar 6,5 mil reais por 1 bitcoin. Ao fazer isso via um contrato inteligente, os termos poderão ser acordados e programados antes. De maneira que a empresa que pagou o bitcoin entregaria ele para a plataforma, da mesma forma que a empresa que está pagando reais, e então a troca é realizada ao mesmo tempo, com toda a segurança. Claro que Ether é cobrado para que isso aconteça, mas isso é uma possibilidade de evitar qualquer tipo de golpe e fazer transações seguras.

O que é preciso para conseguir Ethereum?

É basicamente igual ao bitcoin, pois você pode comprar de outros usuários e empresas, por meio de negociações. E claro que você pode minerar, deixando seu computador disponível para que o poder computacional seja compartilhado, permitindo milhares de transações em tempo real.

Apesar da mineração ser um bom método, existem uma série de variáveis e, particularmente, no Brasil ela não é muito viável, visto que o gasto de energia por hora acabaria anulando quase todo o lucro que você teria, além de que em algumas situações é possível sair no prejuízo.

É claro que existem softwares e aplicações específicas para lidar com isso, assim como computadores feitos para a função, mas continua sem ser tão eficaz no Brasil. Lembrando que isso requer placas de vídeos de qualidade, boa internet, energia elétrica, desempenho adequado e uma boa administração dos computadores.

A forma mais eficaz é realizar transações com outros usuários, pois existem muitas ofertas no mercado. A Foxbit é um exemplo de empresa brasileira que lida com criptomoedas e pode oferecer uma série de recursos para que você consiga fazer transações seguras.

Ethereum

A Ethereum é promissora?

Absolutamente sim. Um exemplo disso é que o próprio governo do Canadá utiliza a Ethereum para que as transações feitas possam ter mais transparência e segurança. É uma atitude que pode, por meio de transações inteligentes, evitar roubos e corrupções.

Em 2017, uma falsa notícia de morte do criador da Ethereum fez a moeda cair em 30%, cerca de 100 dólares. Apesar disso, ela já se recuperou e superou essa estimativa, o que comprova que a moeda já está bem inserida no mercado e possui alta probabilidade de lucro.

Grandes empresas como a Microsoft apoiam a plataforma, além de serem grandes usuárias e investidoras. O banco Itaú também entra. Existe uma associação chamada Enterprise Ethereum Alliance e, além dessas duas, várias outras grandes corporações também fazem parte.

Além de não funcionar apenas como moeda para transações, mas sim para utilização em transações e programações, a Ethereum é, sem sombras de dúvidas, uma das moedas criptografadas mais promissoras do mercado.

Carteiras para guardar as moedas digitais

Assim como todas as moedas digitais, você precisa utilizar carteiras específicas para garantir a segurança do seu dinheiro. Existem diversas carteiras físicas e carteiras virtuais, onde você pode armazenar seu Ethereum tranquilamente e realizar múltiplas transações. Como são disponibilizados por empresas privadas, você pode acabar se deparando com taxas em trocas de transações e armazenamento, apesar de que nem todas fazem isso, e acaba saindo bem mais em conta do que em qualquer banco.

Considerações finais

A plataforma de programação aberta, Ethereum é uma das mais promissoras moedas criptografadas, que pode trazer grandes avanços nas transações e no meio econômico, tanto para grandes empresas quanto para as pessoas como indivíduos. Sua segurança inviolável e sua facilidade para contratos inteligentes torna as transações bem mais rápidas, discretas e seguras.

About the author

yasmin