Arte Educação

O simbolismo foi um movimento artístico literário do século XIX. Saiba mais!

O que é simbolismo?

O simbolismo foi um movimento literário nascido na França, no final do século XIX. Foi marcado pelo pessimismo e pela visão subjetiva da realidade, como oposição ao realismo, ao naturalismo e ao positivismo da época.

A poesia simbolista propunha um resgate dos símbolos, ou seja, de uma linguagem que compreendesse uma universalidade. O poeta é, nesse caso, um decifrador dos símbolos que compõem a natureza ao seu redor.

Veja também – Cubismo: entenda definitivamente seu conceito e significado

Origem do simbolismo

Nas últimas três décadas do século XIX, a Europa estava imersa em uma profunda crise econômica, o capitalismo liberal emergiu, e a pobreza e desigualdade social aumentaram desenfreadamente. O ideal positivista e os avanços científicos conquistados durante todo o século não foram capazes de conquistar nações soberanas, o que acabou por culminar, no século seguinte, a Primeira Guerra Mundial.

Nesse ambiente de desilusão com a realidade e com a própria racionalidade, floresceram “As Flores do Mal”, livro de poemas de Baudelaire (fundador do movimento), e o movimento simbolista.

A obra foi publicada em 1857, e boa parte das tendências que viriam em seguida a ser consideradas simbolistas estão presentes na história do movimento e foram profundamente revolucionárias na literatura europeia de então.

Quais as características do simbolismo?

A literatura simbolista pode ser considerada como uma arte profundamente pessimista. Utilizando uma linguagem fluida, imprecisa, os autores desse movimento não buscavam retratar o mundo, mas apenas sugeri-lo a partir de suas visões subjetivas.

Algumas das principais características de um texto simbolista eram:

  • Uso de pausas, reticências, espaços em branco e rupturas sintáticas para representar o silêncio metafísico;
  • Construção de versos que descrevem sons, aromas e cores, pois os cinco sentidos são instrumentos de captação dos símbolos ao redor;
  • Interpretação da poesia como uma visão da existência;
  • Presença comum de antíteses e oposições;
  • O misticismo também mostra-se presente em obras com teor religioso transcendental;

Principais autores simbolistas

Na Europa, em Portugal, os autores que ganharam mais deslumbre no simbolismo, com suas respectivas obras, na época foram:

  • Eugênio de Castro

Cristalizações da morte e Horas tristes

  • Camilo Pessanha

Clepsidra

Já no Brasil, os autores simbolistas mais conhecidos são:

  • Cruz e Souza

Broquéis; Faróis; Últimos sonetos

  • Alphonsus de Guimaraens

Câmara ardente; Dona Mística; Mendigos

Artigos relacionados:

About the author

Vitória Alice