Geral

O que é barganha? Qual a origem e significado?

Algumas palavras são usadas, mas nem sempre sabemos o seu real significado. É o caso da palavra barganha. Sem dúvidas, você já deve ter a ouvido e até usado, mas você sabe de fato o que ela significa? Vamos te explicar detalhadamente o significado dessa palavra e de onde ela surgiu.

Entenda a origem e o significado de barganha

Barganhar algo é uma prática muito comum e muito utilizada por diferentes pessoas no mundo todo. Esse substantivo feminino de acordo com o que muitos dizem, surgiu na França e significa basicamente a arte de discutir o preço de alguma coisa, regatear. Outros acreditam que o seu surgimento se deu pelo Frâncico Broganjan e que significa basicamente “emprestar”.

No sentido mais figurado da interpretação, barganha pode significar um ato fraudulento de troca de um objeto por outro, ou ainda, o poder que um grupo ou pessoa tem para discutir determinados preços, com o objetivo de colocar pressão para que algo seja passado pelo menor valor.

É aquela velha mania de trapacear que a maioria dos brasileiros conhece bem, pois de acordo com inúmeras pesquisas, é o país que mais possui corruptos e desonestos em sua população.

Mas, o que significa poder de barganha?

O poder de barganha é muito utilizado no mundo dos negócios e significa o poder de permuta e troca. Trocar algo em ações que podem ser fraudulentas ou não, isso vai depender do seu caráter.

Pessoas ou grupos utilizam esse poder de barganha para convencer que devem ganhar algo excelente em troca do pagamento de um valor bem abaixo do que era pedido inicialmente. O objetivo dessa pressão em conseguir algo por um preço abaixo do que é pedido, tem como principal objetivo, levar vantagem na negociação.

No cenário político é muito comum ver esse tipo de situação, principalmente em ambientes onde a corrupção anda solta e tão frequente.

É importante ressaltar, que qualquer ato de barganha com trocas ilícitas é totalmente condenável e que não deve ser praticado por ninguém.

Quem é Porter e o que ele diz sobre o poder da barganha?

Professor de Harvard Business School, Michael Eugene Porter é autor de dezenas de livros com a temática voltada para áreas de Economia e Administração. Através de seus livros, diferentes líderes puderam elaborar estratégias eficazes de competitividade e liderança.

Em 1979, Porter publicou um artigo também em Harvard onde ele chamou de “as cinco forças competitivas que moldam a estratégia”. Nesse artigo ele analisa a maneira como ocorre a competição entre as empresas e principalmente, como surgem as estratégias.

Essas forças competitivas utilizadas pelas empresas são chamadas de microambientes e são contrastadas pelo macroambiente. Qualquer mudança na estrutura de alguma dessas forças deve ser analisada pela empresa, para que o mercado seja reavaliado.

Dentro dessas forças, a barganha está presente no poder de barganha dos fornecedores e no poder de barganha dos compradores. Termos esses citados pelo próprio Porter.

Entenda o poder de barganha dos compradores

Esse é um dos poderes mais usados por nós, meros compradores. Ele consiste basicamente na relação de compra do consumidor e das empresas do setor. Esse tipo de forma competitiva, visa principalmente indicar os poderes de decisão que o comprador tem com determinado produto.

Esse tipo de atitude na sociedade, faz com que a prática de preços mais justos passe a existir, levando todos a ganharem de uma certa forma, além de fazer com que a qualidade de determinados produtos seja melhorada.

Com esse poder de barganha dos compradores, a concorrência se vê estimulada e o aumento entre elas é notável, levando muitas vezes ao surgimento de novos produtos.

Entenda o poder de barganha dos fornecedores

Esse tipo de barganha é praticada apenas pelos fornecedores que tem o poder maior de negociação com os compradores.

No mercado, os fornecedores possuem um poder de mercado muito grande, decidindo se querem ou não aumentar os preços dos produtos por exemplo. Esse tipo de poder é mais praticado pelos setores da economia, quando o número de fornecedores de determinados produtos são poucos. Geralmente, os produtos que substituem os que foram deixados de serem ofertados, são de outra qualidade, muitas vezes até inferior.

Veja também os significados abaixo:

3 dicas de como lidar com clientes que barganham

No mundo dos negócios o interesse de uma das partes é efetuar a venda ou fechar determinadas negociações, enquanto o interesse da outra parte é comprar por um preço ou fechar o negócio com um valor mais justo.

As vezes não fechar por um valor justo, mas por um valor bem abaixo o praticado. De preferência pelo menor possível. É justamente nessas horas que começam os problemas e chantagens de negociação.

Muitas vezes por pressão psicológica, pessoas barganham objetos e outras negociações por preços muito abaixo do praticado. Elas literalmente levam vantagem em cima das pessoas que não sabem negociar.

Relacionamos abaixo algumas dicas valiosas para você que está aprendendo tudo sobre a arte da barganha. Veja as ações que você pode tomar para não ter os seus produtos desvalorizados no mercado e sem desgastar o relacionamento que você tenha com o seu cliente. Acompanhe.

1 – Cliente exige receber mais do que foi proposto

Essa é uma situação clássica onde o vendedor, ou seja, lá qual for o cargo do indivíduo está sujeito a passar. Não perca a cabeça diante de uma situação dessas, aprenda a analisar todas as informações e certifique-se de que não está diante de ameaças sem fundamentos. Essa pode ser uma excelente oportunidade de fechar ótimos negócios ou não.

2 – Cliente só aceita negociar se receber algo mais valioso em troca

Outra situação bem desagradável, mas que deve ser vista com tranquilidade e sem alarde. Essa é uma verdadeira situação de barganha. A postura do vendedor deve ser forte e firme, deixando claro que as duas partes deverão ganhar por igual e que não haverá vantagens de nenhum lado.

3 – Autoridade limitada

Outra prática muito comum durante um ato de barganha. Uma das partes sugere ter pouca autonomia nas negociações, deixando suas decisões um pouco limitada. Muitas vezes esse tipo de atitude é para deixar o oponente frágil e sem saber muito bem o que fazer.

Sugira nesses casos, incluir o seu superior na negociação, como diretores e gerentes por exemplo.

Mais significados: