Língua Portuguesa

Cacofonia: um som desagradável que nasce da combinação de palavras

Cacofonia

Os vícios de linguagem estão muito presentes na nossa língua portuguesa. Um exemplo disso é a cacofonia. Ficou curioso para saber se já a usou alguma vez? No texto de hoje você vai entender o que é esse vício de linguagem e principalmente, como evita-la. Saiba mais a seguir!

Saber falar e escrever corretamente é muito importante, principalmente no mundo corporativo. Já pensou, errar no português em alguma reunião importante?

É totalmente desagradável e a impressão que você vai passar, te garanto que não vai ser tão legal assim.

Então, para começar a te ajudar, vamos entender o que é cacofonia? Continue acompanhando as nossas explicações a seguir e melhore o seu vocabulário.

Entenda o que é cacofonia

A utilização da cacofonia na língua portuguesa é muito comum. Esse vício de linguagem acontece quando uma sílaba ou palavra é unida a outra formando expressões com soam desagradável nos nossos ouvidos ou de maneira ambígua.

Geralmente elas acabam nos dando a impressão de duplo significado, ligados a uma interpretação de baixo calão.

A origem da palavra cacofonia vem do grego e é a junção de duas palavras kako e phóne, que significa malsonância. Ou seja, aquilo que soa mal para os nossos ouvidos.

Esse tipo de vício de linguagem é muito utilizado nas escolas nos processos de aprendizagem. Essa ferramenta lúdica está presente em diversos trava-línguas.

Além, da escrita e da fala, essa expressão também pode ser usada na música. O propósito da utilização na música é para juntar sons que sejam desafinados e discordantes.

O contrário de cacofonia é a eufonia, ou seja, quando mais fonemas são associados e o som é totalmente agradável.

Além do som que soa desagradável, essa junção pode acabar resultando em outro vício de linguagem chamado de ambiguidade. Gerando uma duplicidade de sentidos durante o discurso.

Recomenda-se que se evite a utilização da cacofonia em discursos formais, na construção de textos, entrevistas de emprego ou apresentação em público.

O que são os vícios de linguagem?

Os vícios de linguagem como o próprio nome diz, nada mais são do que algumas maneiras de comunicação humana que levam a incompreensão do discurso.

Essa incompreensão se dá principalmente por causa da maneira que o outro está falando. Isso acontece em conversas entre os familiares, entre amigos e etc. Esse desconhecimento nas normas gramaticais pode ser bem prejudicial na hora da comunicação.

Veja alguns exemplos bem simples desses vícios de linguagem.

  • Estrangeirismo: é quando o indivíduo utiliza diversas palavras estrangeiras;
  • Barbarismo: uso totalmente errado das palavras ao longo do texto;
  • Pleonasmo: é quando ocorre a repetição totalmente desnecessária de algumas informações.

Confira alguns exemplos de cacofonia

Você vai perceber que essas junções de orações ocorrem sempre nas sílabas finais de uma palavra com as iniciais da que vem na sequência.

Essa junção faz com que outras formações surjam e consequentemente a alteração das expressões, modificando o sentido dessa sentença.

O som que surge pode ser desagradável ou não. Você vai notar por exemplo, algumas palavras completamente comuns no nosso dia a dia.

O verdadeiro sentido da expressão, pode ser notado na escrita. Mas, quando se trata da pronuncia, a mensagem pode não ser passada de maneira mais compreensível.

Isso significa que quando utilizamos a cacofonia na falam ela pode causar uma certa incompreensão ou má interpretação de quem está ouvindo.

Cacofonia

Exemplos de cacofonia

A seguir você vai conferir alguns exemplos de cacofonia e com isso entender como ela está presente tanto na fala como na escrita. Acompanhe:

  • Ela tinha uma blusa igual a minha. (latinha);
  • Como ela não me disse nada, a sua vaga será preenchida por outra pessoa. (como ela);
  • Por causa disso, a Marilda deu um soco na boca dela. (cadela);
  • Ele estava dormindo, já que tinha feito todas as suas tarefas. (jaquetinha);
  • Vi ela para nessa esquina, esperando por ele. (viela);
  • Estendeu uma mão para poder ajudar. (mamão).

6 dicas para você evitar a utilização da cacofonia

1 – Leia o seu texto em voz alta

Uma das dicas mais importantes para que você evite o uso da cacofonia é ler o seu texto em voz alta. Logicamente, esse tipo de recurso de leitura não é um método infalível.

Na maioria das vezes ele é um recurso suficiente para que você consiga perceber os possíveis erros.

2 – Seja precavido em alguns momentos

Essa dica é excelente para você evitar combinações desastrosas. Então, evite utilizar palavras que tenham as sílabas em comum.

Por exemplo, na frase “Uma mão lava a outra.” É fácil perceber a construção das palavras, nos dando a entender outra. Nesse caso, é nítido perceber a palavra mamão nessa frase.

3 – Utilize o dicionário de sinônimos

Mesmo com tantos cuidados, as vezes é impossível não utilizar a cacofonia. A utilização de um dicionário de sinônimos pode ser excelente e muito útil.

E não se incomode se você não tem ele fisicamente, você pode consulta-lo na versão online de maneira gratuita.

Sempre que perceber que tem um cacófato nas suas escritas, consulte o dicionário sem dó. Assim será possível criar períodos mais livres e criativos sem duplo sentido.

4 – Busque conhecer as expressões mais comuns

Buscar conhecer os exemplos mais clássicos de cacofonia no nosso idioma vai ajuda-lo na hora da construção da sua redação.

Logicamente, que não estamos falando para você decorar listas imensas de frases. Mas, sim, se familiarizar com as que já existem ajuda muito.

5 – Tenha um revisor de confiança

Pedir que um amigo faça uma crítica construtiva a respeito de algo é muito importante, principalmente para te ajudar na hora de melhorar o que já escreveu.

Caso, precise elaborar uma redação profissional, contratar um revisor é uma excelente ideia, pois ele é capacitado para esse tipo de trabalho.

O mesmo serve para textos mais formais para faculdades ou apresentações em público.

O olhar de outra pessoa ajuda bastante, pois quando estamos em algum processo criativo acabamos ficando mergulhados e nem vemos os defeitos que devem ser melhorados.

6 – Não tenha medo de recomeçar

Não tenha preguiça de recomeçar o seu texto, caso precise reformular o seu discurso. Muitas vezes, acabamos caindo nos vícios de linguagem e nem percebemos. Por isso a importância de pedir para alguém revisar seu texto como dissemos no item anterior.

Aumentar a quantidade de leitura vai te ajudar a ter uma gramática mais atualizada. Lembrando que é necessário também praticar através da resolução de exercícios da língua portuguesa.

Entender que o uso desse vício de linguagem chamado de cacofonia pode gerar um som engraçado ou estranho no seu texto foi o principal objetivo desse artigo de hoje. Esperamos que você tenha aprendido e com isso o seu vocabulário tenha se tornado mais rico.