Ciência

O que é Libras e qual a sua importância?

Enganam-se aqueles que acham que Libras é apenas uma linguagem de comunicação entre as pessoas que possuem deficiência auditiva. Essa língua vai muito além das mímicas e gestos estranhos que muitos julgam, por simplesmente desconhecerem a sua estrutura gramatical própria. Saiba mais sobre essa língua importantíssima e que expande pelo país todo a cada dia.

Existe ainda muita falta de informação a respeito de diversos assuntos e palavras no país. Muitas pessoas acham que esse tipo de linguagem deveria ser igual e de fácil interpretação no mundo todo dos surdos, pois eles são a minoria, e essa linguagem é totalmente icônica, ou seja, representativa.

Então, mas não é bem assim, pois a Libras não é apenas gestos e mímicas. Essa língua natural é totalmente léxica, ou seja, palavras que uma determinada comunidade ou grupo tem a sua disposição para interpretá-la de acordo com o que achar viável, seja por escrito ou de maneira falada, além de uma gramática própria.

Outo ponto interessante é que a comunidade de pessoas com deficiência auditiva passou a desenvolver uma linguagem própria de sinais, igual como era antigamente em determinados povos. Esse processo foi rápido? Claro que não.

O que é Libras?

Língua Brasileira de Sinais ou simplesmente Libras é uma língua importantíssima principalmente para as pessoas que possuem algum tipo de deficiência auditiva. Esta língua possui uma estrutura gramatical muito bem organizada e própria e ultrapassa principalmente aquelas ideias arcaicas que dizem que ela é apenas composta de gestos e mímicas.

Ela é considerada uma língua porque possui todos os níveis linguísticos morfológicos, fonológicos, semânticos e sintáticos. O que diferencia esse tipo de língua das outras é a sua estrutura de modalidade, pois se complementa com elementos visuais e espaciais. Para entender melhor, o que denominamos como uma palavra oral-auditiva, na Libras é feita com sinais.

Assim como os idiomas, esse tipo de língua não é universal, pois cada região possui sua própria cultura e expressão, influenciada muitas vezes pelo regionalismo que existe.

Os movimentos dos sinais são feitos com as palmas das mãos, a partir de um espaço de localização ou ponto específico, essa língua assim como qualquer outra, segue alguns parâmetros fundamentais, sendo possível que as pessoas que a utilizem possam se comunicar entre si.

Conheça algumas linguagens em outros países:

  • Língua Brasileira de Sinais = Libras;
  • Língua Gestual Portuguesa = LGP;
  • Sign Language of Netherlands = SLN;
  • American Sign Language = ASL;
  • Lengua de Señas Argentina = LSA;
  • British Sign Language = BSL;
  • Lengua de Señas Chilena = LSCH;
  • Langue des Signes Française = LSF.

Quando surgiu a Libras?

A criação da Libras se deu graças a mistura entre a Língua Francesa de Sinais e alguns gestos que os brasileiros surdos utilizavam para se comunicarem. Em 1880, ela sofreu uma das piores derrotas, pois em Milão esse tipo de comunicação foi proibida, se estendendo para o mundo todo.

A recomendação legal era de que os surdos deveriam se comunicar apenas com a leitura labial, isso seria um absurdo hoje em dia. Essa medida não impediu que eles se comunicassem com sinais, mas infelizmente atrasou a difusão desse tipo de linguagem.

Graças a persistência de diversos indivíduos, o uso dessa língua cresceu e se difundiu, fazendo com que ela se tornasse aceita. Mas, a luta não parou por aí, em 1993, um projeto de lei foi apresentado com o objetivo de que ela fosse regulamentada e então, apenas em 2002, a Libras ou Língua Brasileira de Sinais foi aceita como a língua oficial de comunicação para as pessoas com deficiência auditiva.

Outros Posts Interessantes:

Qual a importância de aprender Libras?

Aprender Libras é fundamental e extremamente importante para pessoas que possuem deficiência auditiva. Esse tipo de linguagem serve principalmente para oferecer oportunidades de inclusão para essas pessoas.

Assim como todos os cidadãos brasileiros, os que possuem deficiência auditiva devem ser inseridos na sociedade e uma das maneiras mais utilizadas e básicas é através da linguagem.

Sabendo disso, é fundamental compreender a Libras em sua totalidade e não apenas para acrescentar mais uma habilidade em seu currículo. Pensar na importância de uma língua para as pessoas é compreende-la na sua amplitude de alcance.

Agora que sabemos da importância de uma língua dessa, vale ressaltar que ela só faz sentido no Brasil. Como dissemos acima, cada país possui a sua própria língua e isso serve para os  deficientes auditivos também. É preciso nesse caso, respeitar todos os elementos culturais de cada lugar.

Aprender Libras é necessário para as crianças?

É importantíssimo que todas as crianças que possuam deficiência auditiva, aprender Libras. Esse tipo de linguagem será a primeira língua, a primeira forma de expressão dessa criança. Ela vai utilizar esses sinais para se comunicar e sem dúvidas, será benéfico inclusive para os pais que podem encontrar dificuldades com esse tipo de situação.

Igualmente uma criança que não tem nenhuma deficiência e que precisa aprender uma língua para se comunicar, a criança surda também precisa aprender uma língua para se comunicar. Essas formas de expressão são fundamentais e importantes. Lembre-se, assim como o português é um idioma materno para uma criança ouvinte, a Libras será para a criança surda.

É muito comum que as crianças que aprenderam Libras antes de entrar para a escola, encontrem muitas dificuldades no processo de aprendizagem, pois os professores não são capacitados para ensinar as matérias regulares para eles nessa situação.

Imagine, é como se você tivesse que aprender matemática em espanhol por exemplo, caso a sua primeira linguagem tenha sido o português. É estranho, não é? Você chega na escola com  anos, já sabendo se comunicar em português e de repente a professora começa ensinar tudo em espanhol.

Essa é a principal dificuldade que os deficientes auditivos sentem nas escolas regulares.

E existem situações piores ainda, quando o professor começa a ensinar utilizando mímicas, desenhos e gestos que nem ele mesmo entende.

Ainda falta muitas iniciativas públicas do governo em relação a esse tipo de assunto, principalmente nas escolas públicas, onde os alunos não conseguem ter um acompanhamento de qualidade. Infelizmente, muitos alunos ficam sem aprender as matérias regulares.

Mais posts interessantes: