Religião

Lúcifer: origem e significado

Lúcifer

As pessoas ainda não gostam muito de ouvir sobre Lúcifer, isso acontece por causa do grande pavor que as religiões fazem em relação a esse ser. Será que ele é mesmo o capeta personificado, como muitos dizem? Será que existe Diabo? No texto de hoje você vai entender mais sobre esse ser tão complexo que causa pavor ainda em  muitas pessoas.

Tudo o que sabemos sobre Lúcifer são informações provenientes da bíblia, mais precisamente do capítulo referente ao Apocalipse.

Basicamente, o surgimento desse ser tão controverso se deu quando ele resolveu se rebelar contra o criador. Diversas filosofias dão a essa história diferentes significados. Algumas garantem que esse ser nada mais é do que o nosso ego personificado quando começamos a questionar o criador.

Outras filosofias mais conservadoras e cristãs afirmam que este anjo rebelde nada mais é do que o diabo, o cramulhão, aquele que vem puxar o seu pé a noite.

Brincadeiras a parte, sendo ele ruim ou não, o seu nome significa algo completamente contrário a qualquer significado negativo que os cristão queiram dar para ele.

Lúcifer pode ser simplesmente algum ser que começou a questionar as mazelas da vida e assim como qualquer questionador, foi expulso do reino dos céus. Afinal, quantas pessoas não são expulsas de seus templos religiosos quando começam a questionar seus líderes espirituais?

O artigo de hoje pode despertar em você diferentes questionamentos e de repente, te transformar em um desses rebeldes. Lembre-se, que não estamos incentivando você a questionar as vontade do supremo criador e sim talvez, começar a questionar alguma situação que você não esteja muito confortável e que seja a hora de consertar.

Afinal, quem é Lúcifer? Qual o seu significado?

O significado de Lúcifer é “aquele que porta a luz”, surpreendente principalmente para quem sempre ouviu que ele seria o próprio diabo.

Será que o diabo ou seja lá quem for tem tanta luz assim? Pois, bem, a resposta vou deixar para você pensar.

Lux vem do latim e significa aquele que possui luz, já a palavra Ferre significa levar, portar, carregar, Lúcifer nada mais é do que o portador da luz, aquele que carrega a luz, em algumas filosofias ele significa o filho d’alva, quem carrega a estrela da manhã.

Vênus, o planeta é chamado de estrela d’alva por alguns povos. Ele sempre aparece logo que a lua surge no céu, é uma das estrelas mais brilhantes, está sempre ao seu lado e fica lá até amanhecer.

Lúcifer

O que diz a tradição hebraica

O nome de Lúcifer foi traduzido no hebraico para a palavra helel. Segundo essa tradição, houve um erro histórico no seu significado e que ele não seria um nome próprio.

Segundo os especialistas, esse nome só teria aparecido na bíblia uma única vez, em Isaías 14:4, significando “estrela da manhã”, nada mais do que uma referência ao então Rei Nabucodonosor.

Imagina a confusão se eles estiverem certos?

Os cristãos dão um significado a Lúcifer completamente diferente, associando-o ao verdadeiro capeta.

O que a tradição cristã diz sobre Lúcifer?

Na tradição denominada cristã, ou seja, que seguem os ensinamentos de jesus Cristo, Lúcifer nada mais é do que um anjo caído, aquele que se rebelou contra Deus, mais conhecido também como Satanás. Esse significado foi dado graças a tradução que São Jerônimo fez da famosa bíblia em latim referente ao século 4 d.C, conhecida por Vulgata.

Na bíblia ele é descrito como um anjo de beleza estonteante, da ordem dos querubins, Lúcifer possuía uma relação de amor e proximidade com Deus, aliás, foi criado pelo próprio Deus.

Essa ligação de amor entre eles foi interrompida, quando Lúcifer quis ser igual e como Deus, ter o mesmo cargo, a mesma perfeição. Quando esse desejo começou a existir, houve sua expulsão do paraíso.

Foi a partir disso, que surgiu a expressão de que ele era um anjo expulso ou caído. Especialistas em psicologia e comportamento, esse sentimento que surgiu nada mais é do que a inveja, onde o que o outro tem se torna um objeto de cobiça e desejo.

Segundo informações sobre a bíblia, esse ser cheio de luz se sentia superior a toda a raça humana e qualquer espécie da criação de Deus. Como foi uma das primeiras criaturas de Deus, não conseguia entender que alguém poderia ser superior a ele.

Nos capítulos referentes ao Apocalipse contidos na bíblia, existe uma guerra dos anjos, onde São Miguel Arcanjo duelou com Lúcifer e saiu como vencedor. Essa guerra é histórica e sempre aparece nos relatos da igreja católica por exemplo.

A igreja católica diz que esse ser recebeu o nome de Satanás e está preso no inferno para sempre como castigo de Deus.

Portanto, para essa crença, Lúcifer é apenas quando ele ainda estava no céu, no momento que foi expulso se tornou Satanás.

Lúcifer

São Miguel Arcanjo, quem é?

São Miguel é o mais popular dos arcanjos e um dos mais cultuados no mundo todo. Conhecido como o guerreiro mais fiel de Deus no combate ao mal.

O que se sabe de sua história é que ele foi um dos combatentes na guerra contra Lúcifer.

Nessa batalha dos anjos, São Miguel lutou contra o dragão, esse dragão na mitologia seria o próprio Satanás.

Seu nome provém de uma frase que disse no meio dessa batalha – Quem como Deus! – a partir daí, Mika-el ou Miguel como conhecemos, o lutador invencível, surgiu.

Miguel é o líder das hostes celestes de defesa de Deus, seu amor a ele inclusive era incontestável, as hostes cheias de ódio sempre recuavam diante de sua luz e devoção.

São Miguel arcanjo é cultuado até hoje em diferentes lugares do mundo.

Os fiéis acreditam que ele derrotou o diabo, inclusive existe a “Linha Sacra de São Miguel Arcanjo”. Esta linha é uma rota onde estão alinhados 7 santuários e mosteiros dedicados a São Miguel Arcanjo.

Essa linha vai de Israel até a Irlanda, os fiéis acreditam que ela representa a espada de São Miguel que derrotou o diabo na guerra dos anjos. Será que a construção desses monumentos foi proposital? Proposital ou não, é uma história bem interessante.