Língua Portuguesa

Significado de Elipse: entenda essa figura de linguagem

A palavra ‘elipse’ tem origem do grego ‘ élleipsis’ que significa algo referente a defeito ou falta.

Dentro da língua portuguesa existem diversas figuras de linguagem. Elas servem tanto para dar mais expressividade quanto para adornar um texto, e é sobre uma delas que falaremos nesse post.

Veja também – Significado de leviano

Mesmo não sendo tão popular como metáfora, eufemismo, hipérbole e sarcasmo, a figura de linguagem conhecida como Elipse também é de grande valia para o desenvolvimento de boas escritas e até mesmo para compreendermos melhor a nossa linguagem oral.

Já parou para pensar o motivo pelo qual omitimos diversos termos quando estamos conversando com alguém? Pois bem, é justamente essa a função dessa figura de linguagem que conheceremos um pouco mais hoje. Confira!

O que é elipse

Elipse, como dito acima, é uma figura de linguagem classificada como construtiva. Ou seja, tem como função oferecer de uma forma expressiva um maior significado a um determinado texto ou oração.

Essa figura de linguagem existe para “denominar” situações onde omitimos um certo termo de uma sentença, já que a presença deste não é importante por já ter ficado claro dentro de um contexto.

Em resumo, toda vez que retiramos um termo da construção de uma oração por ele ter ficado subtendido de alguma forma, estamos utilizando a elipse.

Quando utilizada, essa figura comumente omite sujeitos, verbos, pronomes, conjunções, advérbios, etc. Então, sempre que estamos conversando com alguém e não utilizamos o “nós”, “eles”, “há” e o “se”, por exemplo, estamos fazendo uso dessa figura de linguagem.

Confira: “Fomos ao shopping ontem. Foi muito legal”. Ao falarmos “fomos” deixamos subtendido o pronome “nós”. Conseguiu entender?

Veja outros exemplos abaixo:

Exemplo de elipse

  • Na minha carteira, cartões, moedas e dinheiro (Aqui omitimos o verbo ‘haver’, pois ao lermos conseguimos entender que são as coisas que estão na carteira. Se acrescentarmos o verbo, ficará: na minha carteira há cartões, moedas e dinheiro)
  • Não chegamos a tempo (Nessa oração o pronome “nós” foi omitido, mas ficou subtendido)
  • Foram ao shopping e compraram muitas roupas (O pronome “ele” está oculto)
  • Precisamos conversar (O pronome “nós” está subtendido)
  • Na sala, apenas alunos e professor (O verbo haver está omitido. Do contrário ficaria: Na sala há/havia apenas o professor e os alunos)

Elipse e Zeugma

Podemos entender a zeugma como uma subespécie da elipse, pois enquanto a primeira existe para ocultar um termo que já foi mencionado, a última omite termos que não foram declarados anteriormente.

Para ficar mais claro confira alguns exemplos:

  • Exemplo de Zeugma: Ela gosta de festa, eu de ficar em casa. (Nesse caso, o verbo “gostar” foi omitido no segundo período dessa oração)
  • Exemplo de Elipse: Podemos ir ao zoológico. O que acha? (Na primeira oração o pronome “nós” foi omitido. Na segunda oração o pronome “você” está oculto)

Artigos relacionados:

About the author

Jessica