Geral

O que é fluxograma? Como fazer? Confira definição, origem e exemplos

Fluxograma é um tipo de diagrama feito através de gráficos que ilustram de maneira intuitiva e simplificada a sequência operacional do desenvolvimento de um processo.

Os fluxogramas são bastante utilizados em projetos de softwares com o intuito de representar a lógica interna dos programas, mas também podem ser usados para ilustrar processos de negócios e workflow dentro de uma empresa.

Veja também:

O fluxograma é geralmente representado por meio de figuras geométricas e setas, que indicam a ordem e por onde o fluxo do processo deve fluir.

Origem do fluxograma

Frank Gilberth, em 1921, foi o primeiro a fazer o uso de um fluxo de processos. Ele elaborou uma apresentação aos membros da Sociedade Americana de Engenheiros Mecânicos, intitulada “Process Charts – First Steps in Finding the One Best Way”. Após isso, o uso de fluxogramas passou a fazer parte do currículo do curso de Engenharia Industrial. No início dos anos 30, um engenheiro industrial chamado Allan H. Mogensen começou a capacitar alguns homens de negócio a utilizarem esta ferramenta.

Anos mais tarde, alunos universitários de engenharia fizeram melhorias no uso da ferramenta.

Já no universo da tecnologia, os fluxogramas chegaram em 1947. Goldstein e von Neumann utilizaram vários fluxogramas de programação em seu trabalho. Foi no campo dos algoritmos de computadores que os fluxogramas atingiram seu apogeu.

Como elaborar um fluxograma?

É possível elaborar um fluxograma eficiente seguindo apenas cinco passos. Confere ai!

1. Organize, em lista, o seu objetivo e os passos a serem trilhados

Antes de tudo, é preciso ter em mente o seu objetivo final e, a partir dele, começar a formular e destrinchar os passos que precisam serem dados.

Para isso, faça uma lista com todos os processos e todos os setores envolvidos. Tente detalhar esta etapa com o maior número de informações possíveis.

O fluxograma pode partir do objetivo, ou seja, do início, ou pode se dar através de um passo inicial que leva à outros caminhos até alcançar o objetivo, no final.

2. Escolha uma plataforma

Montar um fluxograma utilizando lápis e papel muitas vezes pode ser mais trabalhoso, e pode virar uma bagunça. Para facilitar esse processo, existem diversas plataformas na internet voltadas exclusivamente para a criação e edição de fluxogramas.

Essas plataformas possuem todos os recursos necessários para montar um fluxograma bem formulado, uma delas é o Lucid Chart, mas o arquivo também pode ser elaborado em programas como o Word.

3. Elabore o fluxograma

Com todos os processos selecionados, todas as etapas devidamente separadas em ordem, é hora de colocar tudo isso em prática. No programa ou plataforma escolhido, comece a esboçar o modelo de seu fluxograma. Coloque ao topo as etapas essenciais e mais gerais, e abaixo delas vá destrinchando com mais detalhes.

O fluxograma não exige uma dedicação gráfica, é preciso somente, mesmo de forma simples, que ele transmita a mensagem de maneira objetiva.

  • Lembre-se de usar os verbos nos tópicos sempre no infinitivo.

4. Estabeleça uma ligação entre as atividades

Monte o seu fluxograma com coerência, ou seja, veja se todas as atividades possuem ligação com o objetivo principal e, mais importante, se são realmente essenciais.

Na hora de estabelecer a ligação, por meio de setas, o caminho deve ser único, você deve representar a sequência de atividades entre os ícones de uma forma que o leitor encontre facilmente qual é o seguimento. Exceto em procedimentos de decisão, onde os caminhos são duplos ou vão além disso.

O caminho deve sempre chegar até o evento de fim, ou seja, objetivo final.

5. Garanta o entendimento

É importante que o fluxograma esteja fazendo sentido, não só para você, mas para quem irá lê-lo e fazer a interpretação. Então, garanta a coesão entre os tópicos e organize bem as linhas que os conectam.

Tipos de fluxograma e exemplos

Os fluxogramas podem ser diagramados de diversas formas, sendo elas:

Em bloco (horizontas ou vertical)

fluxograma

Padrão

fluxograma

 

Funcional

fluxograma

Cronograma

fluxograma

crédito às imagens: https://www.infoescola.com/administracao_/tipos-de-fluxogramas/

Qual é o objetivo do fluxograma?

O fluxograma é uma representação visual dos processos e etapas a serem realizadas em um projeto. Sendo assim, o principal objetivo de um fluxograma é organizar e integrar todas as informações essenciais de um projeto de maneira sequencial, facilitando, assim, a gestão do mesmo.

Diferença entre fluxograma e organograma

O organograma é uma ilustração, definida de maneira semelhante à um fluxograma, que traz todas a estrutura formal de um empresa, ou seja, como são organizados os setores, as hierarquias e afins. Já o fluxograma tem mais a ver com os processos internos de cada setor, ou de toda uma empresa, ou, em outras palavras, “é um conjunto de figuras pré definidas que representam todos os processos de uma empresa”

Artigos relacionados:

About the author

Vitória Alice