Língua Portuguesa

Significado de exegese: veja aqui tudo sobre o assunto

A exegese é um substantivo feminino muito utilizado na filosofia. Entretanto, este não é somente um de seus usos. Aqui te explicaremos quais podem ser suas utilizações e seus outros significados.

Os significados de exegese

O termo vem do grego de exégésis. Sua tradução literal seria compreender. No dia a dia, a palavra é utilizada para designar uma análise, uma interpretação de fatos. Entretanto, não deve ser confundido com a hermenêutica, como será mostrado adiante.

Veja também – Significado de recepção

O termo é utilizado na Bíblia e também na filosofia.

Em relação às questões gramaticas da língua portuguesa, podemos destacar:

Para entender melhor seu significado e seu antônimo, podemos analisar a seguinte frase:

  • Preciso fazer a exegese dos escritos de Friedrich Nietzsche. Preciso entender o que ele queria dizer. O que ele entendia por homem e por moral. Não cabe a mim fazer uma eisegese e colocar minhas palavras na boca dele.

Assim, enquanto a exegese tenta mostrar por meio de uma análise minuciosa o que foi dito, a eisegese trata-se de incutir a algo o que se pensa. Não é se manter neutro, mas falar o que quer que seja para defender um ponto de vista próprio.

exegese

O uso da palavra na Bíblia

Na Bíblia, a exegese é o estudo minucioso sobre o escrito. Assim é possível produzir interpretações que tenham validade na vida das pessoas. Que possam ser aplicadas mesmo a Bíblia tendo sido escrita anos atrás.

Portanto, uma pessoa que realiza a exegese precisa entender o contexto em que o livro foi escrito. Só assim é possível construir uma interpretação devida.

Assim, a exegese analisa uma parte ou o todo da Bíblia e é uma interpretação crítica também.

Pode ser uma busca também pelo local e contexto em que algum versículo foi escrito.

Para conhecer mais sobre a Bíblia, clique aqui.

Teologia exegética

A teologia exegética diz respeito ao estudo de obras sagradas. É uma área exclusiva da teologia que se volta para tal esforço.

Para isso é preciso, por exemplo, que a pessoa tenha um grande conhecimento do Alcorão, bem como deve saber como foi escrito, em qual contexto e até mesmo como é utilizado hoje.

O mesmo se aplica a alguém que elabore exegeses em relação a Bíblia ou a qualquer outro escrito sagrado.

Regras para fazer uma exegese

Um exegeta segue algumas regras fundamentais para fazer o seu trabalho. Elencamos algumas dessas para que, caso você tenha pretensão a fazer uma exegese, não se esqueça. São necessários os passos seguintes:

  • Ter lido a obra inteira;
  • Destacar as passagens importantes;
  • Definir se irá selecionar um trecho ou se abordará toda a obra;
  • Fazer análise da sintaxe;
  • Verificar outras traduções ou versões se for o caso;
  • Ter clareza e conhecimento do momento histórico a que a obra se refere e quando foi escrita.

exegese

A exegese no pensamento filosófico

Na filosofia o termo é utilizado. Aqui significa uma ciência interpretativa. Mas não se trata de interpretar qualquer coisa ou expor algum entendimento sem um estudo aprofundado. Por isso muitas vezes a exegese pode ser confundida com a hermenêutica.

Quando se faz uma exegese, cabem as seguintes questões:

  • Como tal autor pode pensar algo?
  • Quais outros autores ele leu para chegar a tal conclusão?
  • Quais eram os fatores históricos que estavam em jogo?
  • Ele construiu seu pensamento financiado por alguém?
  • Ele tinha algum interesse político?
  • Com quais outro pensadores ele debatia ou mantinha relação?

Portanto, esses tipos de questões podem ajudar a elucidar como alguém pensou algo.

Assim, um exemplo dessa situação seria uma exegese das obras de Aristóteles. Como este veio depois de Platão e Sócrates, podemos dizer que foi influenciado pelos dois, bem como pelas transformações pelas quais viu a Grécia antiga passar e pelas quais os outros que o antecederam não viram.

Portanto, um exegeta da obra de Aristóteles identificará quais são seus escritos que revelam tal influência, seja do contexto histórico como de outras obras.

Pode-se até mesmo tentar identificar qual a influência da teologia grega em seus escritos, dos mitos e dos contos produzidos por outros autores. Isso fará com que o filósofo faça uma análise profunda e possa contribuir com o desenvolvimento do pensamento.

É diferente da hermenêutica?

Outro termo comum à filosofia é a hermenêutica. Entretanto, não é a mesma coisa que a exegese.

A hermenêutica faz uma tentativa de entender qual o sentido do texto para a atualidade, enquanto a exegese faz um esforço para entender como o autor pode escrever algo, quais foram as suas influências e qual sentido queria lhe atribuir.

Podemos utilizar como exemplo, para que fique mais claro, as seguintes frases:

  • A crítica à democracia em Platão dizia respeito à democracia praticada pelos gregos. Foi isso que a exegese do filósofo nos mostrou;
  • A crítica à democracia de Platão pode ser importante para os dias de hoje. Se fizermos uma hermenêutica de seu pensamento, poderemos identificar o que há de atual para melhorarmos a democracia e seu exercício hoje.

Assim, aqui vemos a diferenciação entre os dois termos. Enquanto um busca o que o filósofo pensou, a hermenêutica está mais próxima até mesmo de interpretações que poderão mostrar a atualidade de um pensamento escrito séculos atrás.

Enquanto a exegese busca extrair e compreender, a hermenêutica tenta interpretar.

Considerações finais

Ao fazer uma exegese, tenha muito critério e paciência. Não é possível entender o que um autor quis dizer apenas o lendo uma vez. É preciso ter paciência e muito estudo.

Um exegeta, seja da filosofia, do pensamento jurídico ou até mesmo da teologia, estuda muito. Ele tem de entender tudo o que pode ter influenciado o escrito do qual faz a análise.

Caso não faça isso, apenas expressará sua opinião sobre algo, o que pode ser pior para a construção de outros pensamentos, além de poder deixar que seus preconceitos interfiram em sua análise.

Sendo assim, caso queira fazer uma exegese, tenha muita atenção e cautela. Lembre-se que estará dizendo algo sobre a obra de alguém sem ter o compromisso de dizer o que é certo ou errado, mas somente conseguir extrair o que o autor queria expor.

About the author

yasmin