Língua Portuguesa

Prosa e poesia: quais as diferenças? Conceito, definição e exemplos. Entenda!

O que é prosa

O texto em o prosa é o mais comum na comunicação escrita entre os seres humanos, isto é, é a forma de texto corrida, que todo mundo está acostumado, desse modo, a prosa é um gênero narrativo em que o discurso é livre e direto.

Geralmente, o texto é estruturado em parágrafos. Porém, alguns escritores criam o próprio estilo de narrativa e, em alguns casos, abrem mão de parágrafos ou até mesmo sinais de pontuação.

Tipos de prosa

Embora inclua uma grande gama de textos, os escritos em prosa são divididos em dois tipos: narrativa e demonstrativa.

A prosa narrativa é aquela em que se narra acontecimentos fictícios ou inspirados na realidade, que podem estar presentes em romances, crônicas, contos e novelas. Este tipo de texto também é normalmente chamado de prosa literária.

Já a prosa demonstrativa é aquela de conteúdos factuais e/ou históricos, que podem estar presentes em dissertações, cartas, diálogos, jornais, etc. Neste sentido, é um texto mais didático, não é de entretenimento, mas sim informativo. É também chamada de prosa não-literária.

Exemplos:

  • Dom Casmurro, de Machado de Assis;
  • Iracema, de José de Alencar;
  • O Alquimista, de Paulo Coelho.

 

O que é poesia

É considerada uma das sete artes tradicionais. É um gênero literário o qual se utiliza a linguagem com fins estéticos, ou seja, o poeta trabalha o texto de uma forma mais artística e bastante sentimental.

Veja também – O simbolismo foi um movimento artístico literário do século XIX. Saiba mais!

Para um texto ser considerado poesia, é necessário que o poeta tenha trabalhado versos e estrofes esteticamente, de maneira ritmada e combinada, manifestando beleza e despertando sentimentos.

Tipos de poesia

O objeto final, composto por um poeta, é nomeado poema, que é a organização de palavras que carregam significados, sejam para despertar emoções ou reflexões.

São seis os tipos de poema:

  • Soneto: poemas sobre o amor.
    Os sonetos têm uma estrutura fixa de quatro estrofes, duas delas devem ser quartetos (com quatro versos) e duas devem ser tercetos (com três versos). Todos os versos devem ter dez sílabas poéticas (decassílabos).
  • Ode: poemas que exaltam algo ou alguém, como a natureza, a vida ou os deuses.
  • Poema épico: poemas sobre figuras míticas e/ou heróicas.
  • Poema narrativo: poemas que contam uma história.
  • Poema dramático: qualquer poema construído em versos, e com uma trama.
  • Poema lírico: poemas sobre os sentimentos e pensamentos do poeta.

Há ainda o tipo de poesia em “verso livre”. Nesse estilo, o poeta cria o próprio ritmo e as próprias regras, formulando um visual único dentro do gênero literário.

Exemplos:

  • Libertinagem, de Manuel Bandeira;
  • Ou isto ou aquilo, de Cecília Meireles;
  • Distraídos venceremos, de Paulo Leminski.

Diferença entre prosa e poesia

Como foi explanado, a diferença mais marcante de uma prosa e uma poesia é a estrutura em que as palavras são organizadas, na prosa sendo um estilo mais livre e corrido, sem precisar de ritmo, e na poesia sendo uma forma mais sentimental e artística de fazer as palavras formarem um ritmo em sua construção por estrofes, e despertarem, a partir disso, emoções.

Contudo, não significa que os dois estilos não possam se misturar, há autores que misturam os dois gêneros, o que a literatura chama de poesia em prosa, ou prosa poética. Desta forma, o texto é estruturado em prosa, mas com elementos originados da poesia, como ritmo e componentes emotivas.

Artigos relacionados:

About the author

Vitória Alice