Religião

Umbanda: significado e origem

O que é?

Umbanda é uma religião afro-brasileira formada a partir da junção de elementos de religiões cristãs e africanas, mas sem ser definida por estas. Na prática, trata-se de um sincretismo entre o catolicismo, a tradição dos orixás africanos do Candomblé e o espiritismo.

Origem e história da Umbanda

O termo é derivado de “u´mbana”, que significa “curandeiro”, “arte de curar” ou “magia”, na língua banta falada na Angola, chamada quimbunda.

A religião da Umbanda surgiu em 1908, no sudeste do Brasil (mais especificamente, na região que hoje compreende a cidade de São Gonçalo, no Rio de Janeiro). Lá, foi Zélio Fernandino de Moraes, teria incorporado o Caboclo das Sete Encruzilhadas e o ajudado a criar a doutrina que conhecemos hoje.

Não demorou muito tempo e ela se espalhou por todo o país e, ainda, para outros países da América Latina. As suas crenças e ritos misturam elementos do catolicismo, espiritismo e candomblé. Por conta disso, para muitos estudiosos e teólogos, a Umbanda seria, então, o candomblé sem sacrifícios de animais.

No ano de sua origem, a Umbanda também pegou conceitos de uma doutrina que tinha acabado de chegar ao Brasil: o kardecismo. A prática umbandista, tal como nesta última, acredita em ideais como os de “evolução” e “reencarnação”.

Além disso, por ter vertentes também na religião católica, é possível encontrar imagens e ritos que tenham como referência espiritual Jesus Cristo. Inclusive, nos terreiros e altares das casas de Umbanda você pode ver estátuas de Jesus.

Veja também:

Amuleto: significado e tipos

Os cultos

Os cultos da religião Umbanda acontece sempre em terreiros, templos ou centros apropriados para os umbandistas, chamados de casas ou barracões, onde estes entoam os cânticos e tocam instrumentos musicais com origens africanas, como é o caso do atabaque.

Geralmente, as celebrações acontecem ao ar livre, em locais próximos à natureza, em cachoeiras, rios ou na praia. Os cultos são presididos por um chefe feminino ou masculino, chamado de “mãe” ou “pai”, que é o responsável por dirigir os ritos, ensinar os segredos e práticas da doutrina, além de comandar o local e os praticantes, de modo geral.

Além disso, durante cada sessão, é possível também que os umbandistas façam consultas e busquem a orientação e apoio no terreiro, façam práticas mediúnicas a partir da incorporação de entidades espirituais, entre outros rituais.

Veja também:

Ajayô: saiba tudo sobre essa expressão africana

Cerimônias

Nas cerimônias de Umbanda acontecem as chamadas sessões de “passe”, nas quais a entidade reorganiza o “campo energético astral” dos participantes. É também nas cerimônias que são realizadas sessões de “descarrego”, momento em que é captada a energia negativa da pessoa e movida para os fundamentos do templo.

Para nenhum destes trabalhos espirituais é permitida a cobrança de qualquer tipo de remuneração. Para quem vai à cerimônia para participar e, também, para os que vão dirigi-la, as vestimentas apropriadas são as de cor branca, considerada neutra e, portanto, agrada a todos os guias e orixás.

É importante destacar que, apesar de ser comumente confundida com o Candomblé, a Umbanda não celebra rituais de consagração, batizado e casamento, bem como não realiza o sacrifício de animais.

Pontos

As cantigas dentro da religião são chamadas de pontos de Umbanda. Eles têm a função de chamar, se despedir e louvar os orixás e outras entidades.

Os pontos de Umbanda são cantados junto com instrumentos de percussão, como é o caso do atabaque, que devem acompanhar o ritmo adequado de cada entidade ou orixá. Cada um desses ritmos são ensinados desde a infância ao umbandista, assim como as canções.

Veja também:

Quem é Oxóssi? O que representa? História e características

Tipos de Umbanda

Conforme o tempo foi passando, a Umbanda ganhou diferentes ramificações, tais como:

  • Umbanda tradicional: aquela criada por Zélio Fernandino de Moraes, no Rio de Janeiro, em 1908.
  • Umbanda Traçada ou Umbandomblé: Versão em que o sacerdote pode dirigir sessões diferentes de Candomblé ou Umbanda;
  • Umbanda de Caboclo: Ramificação que possui forte influência da cultura indígena do Brasil;
  • Umbanda Branca: Possui como crenças conceitos kardecistas e espíritas e os seus fiéis usam roupas brancas.

Entidades e orixás da Umbanda

Conheça abaixo algumas das entidades e orixás da religião da Umbanda:

Entidades

  • Caboclos;
  • Pretos velhos;
  • Exús e pombagiras.

Orixás

  • Exú;
  • Ogum;
  • Oxóssi;
  • Omulú/ Obaluaiê;
  • Ossaim;
  • Oxumaré;
  • Nanã;
  • Oxum;
  • Obá;
  • Ewá;
  • Iansã;
  • Logunedé;
  • Xangô;
  • Iemanjá;
  • Irôko;
  • Erês;
  • Oxalá, Oxaguiã, Oxalufã.

Gostou de saber mais sobre a Umbanda? Compartilhe esse artigo!

Até a próxima!

Veja também:

Significado de Iemanjá: entenda melhor a sua definição e conceito