Religião

Quem é Oxóssi? O que representa? História e características

Oxóssi

Oxóssi é uma das divindades da cultura Nagô e Iorubá, cultuado pela religião Umbanda no Brasil, possui dezenas de fiéis que celebram anualmente o seu dia. Este poderoso ser de luz carrega um significado muito interessante, você que tem curiosidade de saber mais sobre ele, esse texto vai te ajudar a compreender quem ele é e todo o seu poder.

Representado por estátuas de caboclos, Oxóssi é uma das divindades trazidas pela cultura negra ao país. De grande poder, é cultuado em diferentes terreiros de Umbanda espalhados pelo país todo.

No Brasil, as religiões de matriz africana possuem muitos adeptos, apesar de recentemente os episódios de intolerância se repetirem, ela vem crescendo a cada dia.

Entenda quem é Oxóssi e como é representado

Oxóssi é uma poderosa divindade cultuada aqui no Brasil, oriunda das culturas Nagô e Iorubá. Sua representação está ligada a todo o sustento e fartura, pois o alimento é provido por ele. Possui astúcia, malícia e sabedoria para conseguir capturar o seu alimento de caça. Amante das artes e de tudo que esteja ligado a ela, possui sua energia presente em ambientes belos.

Uma das traduções referentes a ele é o “Caçador Noturno”.

Este orixá é personificado na Umbanda como um caboclo, dando a força necessária para que você busque os seus objetivos. A flecha presente em suas estátuas significa a busca do conhecimento, trazendo novidades e sabedoria. Na religião do Candomblé, este orixá é chamado de Rei de Ketu e na Umbanda como um dos tronos de Deus.

Oxóssi possui um magnetismo muito positivo, essa qualidade o torna um fator expansor, pois já que é um dos Tronos de Deus é comum as pessoas que se sintam protegidas por ele, buscarem sempre mais conhecimento. Aliás, é uma qualidade nata de seus filhos, buscarem sempre a expansão de suas inteligências. Mas essas características você vai conhecer daqui a pouco.

História do orixá Oxóssi

Oxóssi é um orixá filho de Oxalá e Iemanjá, seu nome significa o caçador e também guardião popular. Considerado o rei de Ketu, teve um importante papel ao livrar toda a população dos ataques ferozes dos pássaros de Eleyé, desfazendo os feitiços jogados sobre eles.

A lenda conta que esse caçador não precisa de mais de uma flecha para acertar o seu alvo e mata-lo. Foi dessa forma inclusive que esse pássaro foi abatido.

A região onde nasceram os seus cultos e sua idolatria, já não existe mais, pois diversos ataques foram proferidos a essa civilização. A população foi forçada a se tornar escrava, sendo dizimada em seguida.

No Brasil, essas tradições de culto a esse orixá, permanecem vivas, a cultura venceu o tempo e prevaleceu a tamanha crueldade.

Oxóssi

Qual o sincretismo relacionado a Oxóssi?

A palavra sincretismo segundo o dicionário Michaelis significa a fusão de um ou mais elementos de culturas totalmente antagônicas em apenas um elemento, permanecendo perceptível alguns dos sinais que indicam suas origens que podem ser diversas.

O Brasil é um dos países considerados mais sincréticos no mundo todo. Isso acontece por causa das diferentes correntes religiosas, principalmente católica que existe no país.

Por Oxóssi ser cultuado no mesmo dia de São Sebastião, misturou-se as crenças. Esse santo católico foi considerado um mártir, pois morreu sendo flechado ao defender com veemência a sua fé, pois era um soldado exemplar e um cristão totalmente convicto. Vivia a sua vida para converter o maior número de pessoas pagãs ao cristianismo, inclusive essa foi a sua dedicação de missão durante a vida inteira.

O sincretismo foi uma forma de garantir que os cultos africanos existissem.

Mesmo explicando por décadas, é impossível sabermos a imensidão de dor, perseguição e crueldade que os povos africanos sofreram. Seus rituais eram expressamente proibidos com muita violência. Essa mistura de crenças com os rituais feitos nos altares católicos foi uma forma de resistência.

Em alguns ilês do candomblé, Oxóssi é sincretizado com São Jorge e São Sebastião.

Características principais dos filhos de Oxóssi

As características principais dos filhos desse orixá Oxóssi estão ligadas principalmente a agradável companhia que eles transmitem ser. A maioria deles vivem de bom humor e adoram a liberdade.

Essa característica inclusive é o ponto forte desses caçadores implacáveis por novidades de qualquer assunto.

Quando dizemos características dos filhos de determinados orixás, estamos nos referindo como essas almas se manifestam na Terra. A maioria dessas características são semelhantes ao próprio orixá.

Oxóssi por ser simbolizado como um caçador livre, sem estar preso a amarras, se torna muito mais ligado a pessoas que apresentam características semelhantes a essas.

São guerreiros e lutadores, sabem o que quer e onde querem chegar. Dificilmente alguma situação irá abate-lo. Possuem muita energia, fluem livremente como os rios e as cachoeiras.

Oxóssi

São misteriosos, mesmo tendo diversos amigos, podem ser mais introspectivos.

No relacionamento amoroso, não aceitam de forma alguma, nada parecido a uma traição, isso não significa que não vão trair.

São extremamente magoáveis e caso tenha ferido os sentimentos de um filho de Oxóssi, esqueça essa amizade, pois dificilmente será recuperada.

Ótimos trabalhadores, possuem foco e determinação nos seus objetivos.

Seus protegidos costumam ser altos, magros, e um porte mais esguio, precisa ser magro para caçar com precisão. Fisicamente são atraentes e bonitos, mas não são muito elegantes. Apesar de tanta beleza, não costumam ter muitas parceiras, pois possuem uma dificuldade muito grande de se relacionarem com as pessoas.

Não confiam em ninguém, mesmo tendo sonhos de terem um casamento feliz e cheio de filhos.

Dia e cores de Oxóssi

O dia de comemoração ao orixá Oxóssi é dia 20 de janeiro, muito cultuado no Brasil, em algumas regiões como a Bahia, diversas festas são organizadas.

Para a nossa sorte, muitos negros vindos da África, conseguiram fincar suas raízes e tradições aqui no Brasil.

Conhecido também como o padroeiro da Linha dos Caboclos possui a quinta feira como o seu dia de semana. Suas cores são o azul, verde e azul-turquesa. Inclusive essas cores estão ligadas a todas as representações vindas da natureza como os rios, as matas, florestas, elementos essenciais para a energização desse ser divino.