Uncategorized

Cyber bullying: entenda definitivamente o que é

Cyber bullying

O mundo de corrente contínua e abundante de informações proporcionadas pelo desenvolvimento e massificação de recursos tecnológicos trouxe a tona novos fenômenos derivados dessas novas soluções, o comércio eletrônico, golpes virtuais, relacionamentos a distância, dependência tecnológica, novas fontes de renda e cyber bullying.

Alguns desses fenômenos são inteiramente novos, possíveis graças ao advento das novas maravilhas tecnológicas, e outros tratam-se de uma evolução, um agravamento de velhos problemas. É o caso do tema central deste artigo, o cyber bullying.

É provável que já tenha tido algum contato com o assunto, com o termo, pois virou pauta recorrente em vários debates envolvendo a relação das pessoas com o mundo digital e o papel dos educadores, pais, mestres e alunos para lidar e coibir os abusos de intolerância e violência praticados dentro do ambiente escolar.

Contudo, apesar dessa exposição desse problema, você saberia definir o que é cyber bullying, o que caracteriza essa prática, o que se deve fazer para evitá-la e os procedimentos a se adotar uma vez vítima desse problema particular do mundo moderno?

Este artigo tem como premissa ser um texto introdutório sobre o tema, abordar os principais aspectos que o cerca e, assim, tirar as principais dúvidas relacionadas.

Assim sendo, se é de seu interesse se inteirar sobre o que é cyber bullying, prossiga a leitura do texto abaixo.

Entendendo o bullying

Imaginemos a seguinte situação: seu filho de repente passa a ter uma resistência repentina e incompreensível de ir até a escola. Volta do local amuado, silencioso e passa a se negar a todo custo a voltar ao centro de ensino, chega até mesmo a chorar diante da insistência dos pais que entendem ser inadmissível a ausência escolar.

Tentando descobrir a causa dessa resistência súbita de se dirigir ao local de ensino, do comportamento estranho, atípico da criança, descobre que ela está sendo vítima de maus tratos por colegas de classe.

Estão ridicularizando-o por causa de um comportamento considerado inadequado, algum aspecto de sua aparência ou de sua condição social, sofre clara discriminação, é obrigado a passar por situações humilhantes sob pena de ser agredido fisicamente e mesmo assim acabar sendo agredido, insultado, aterrorizado por ameaças e outros tipos de sevícias.

Cyber bullying

Está claramente sendo vítima do que ficou conhecido em tempos recentes como bullying.

“Bullying” é uma palavra de origem inglesa e deriva do termo “bully”, que em tradução livre significa “valentão”. Descreve um tipo de aluno que maltrata outros alunos física e psicologicamente por razões supérfluas ou até mesmo sem uma causa definida, apenas pelo prazer de exercer poder, subjugar pessoas mais fracas, seja física ou emocionalmente.

Essa violência perpetrada por esse comportamento hostil gera diversas consequências para as vítimas que têm o seu desenvolvimento prejudicado, pois passam a ser tornar antissociais, reclusas, ansiosas, traumatizadas e até depressivas, conforme estudos a respeito produzidos no país apontaram e que se viram em consonância com outros estudos publicados em partes diferentes do mundo.

O assunto de que tratamos, como já indicado anteriormente, o cyber bullying, é um agravamento desse problema, uma nova modalidade de bullying que adiciona outros elementos tão nocivos quanto a intimidação física.

Entendendo o cyber bullying

A mesma lógica de intimidação, provocação e agressão se mantêm no cyber bullying, no entanto elas ocorrem no meio virtual.

O alvo dos ataques pode ser vítimas de diversas mensagens ofensivas divulgadas nas redes sociais, acessíveis para todos que as frequentem, expondo o alvo em uma situação constrangedora, onde é difamado, ofendido, caluniado, o fazendo ser vítima de uma mentira que de tanto ser replicada acaba ganhado ares de verdade e trazendo muitas dificuldades para ser desmentida, as vezes pode demorar anos ou nunca ser totalmente desconstruída.

Outro modo de ataque cyber bullying é expor a vida íntima da pessoa que se tem interesse de atingir, publicando fotos íntimas ou produzindo montagens que denigram a sua imagem.

Alguns podem alimentar a percepção de que se trata de uma forma de ataque mais branda, menos nociva que o bullying pelo fato de não haver contato físico, o que impossibilita danos mais sérios e imediatos. No entanto, essa é uma percepção enganosa.

De fato, o risco da agressão física diminui sensivelmente, mas isso não impede que venha ocorrer uma vez que se tornou mais fácil mobilizar pessoas e marcar locais de encontros.

Um complicador do cyber bullying é o de permitir ataques mais frequentes e de grande escala, pois o agressor pode agir sozinho ou influenciar quantidade imensa de pessoas para reproduzir o comportamento hostil de modo a tornar o ataque constante e onipresente, já que, ao contrário do que ocorre na escola, no mundo digital é possível estabelecer contato a qualquer momento.

Ainda há a questão do anonimato no cyber bullying.

Na escola é necessário algum comedimento para praticar os gestos de intimidação, pois é uma conduta que fere claramente as regras de convívio do local, sendo passível de punição se flagrada pelos responsáveis do lugar, mas na internet é comum a criação de “contas fakes”, sem nome ou foto real, para garantir o anonimato, o que estimula comportamento mais agressivo e promove a dessensibilização  por manter autor e vítima distanciados, sem um testemunhar a reação do outro ao se ver vítima dos ataques.

Cyber bullying

Evitando o cyber bullying

Algumas medidas são úteis para evitar ou dificultar a ação dos chamados cyberbullies, como:

  • Não publicar fotos e vídeos pessoais na rede e que possam ser usados para fabricação de imagens depreciativas;
  • Não aceitar convites de pessoas estranhas para fazer parte de sua listas de amigos ou seguidores nas redes sociais, pois pode ser tipo mal intencionado que apenas quer espionar, colher informações a seu respeito que possa vir a prejudicá-lo caso venham a ser expostas;
  • Caso se veja vítima de ataque de cyber bullying, se for menor de idade, informar imediatamente os pais do ocorrido;
  • Se o ambiente virtual em que foi atacado tiver uma moderação, denunciar a conta do agressor imediatamente;
  • Ser veemente ao informar de que postagens de comentários ou envio de e-mails difamatórios levará que o responsável por tais postagens seja responsabilizado judicialmente.

Gostou do conteúdo?

Então curta, compartilhe, avalie.

Seu apoio e sua opinião são muito importantes para nós.

Leia mais de nosso conteúdo.