Expressões em inglês

Entenda o que é coach, palavra que está na moda

O tempo todo a língua portuguesa está se atualizando. Principalmente porque, em um mundo globalizado, é comum recebermos novas palavras o tempo todo. Que é justamente o caso de Coach e seu conceito de trabalho. Afinal, as relações trabalhistas estão mudando o tempo todo também.

Com a atualização da língua e os estrangeirismos, percebemos como tudo é mutável na vida. Até mesmo aquelas questões que imaginávamos nunca realmente mudar. Portanto, é uma palavra que está na moda, assim como o uso da figura de linguagem antítese. No entanto, diferente das figuras de linguagem, o Coach se refere a uma profissão em ascensão.

Veja também – Significado de SWOT

É preciso, porém, entender sua complexidade para que não entenda equivocadamente o conceito. Afinal, é comum encontrar pessoas de má fé em qualquer lugar. E que acabam por destruir um pouco a imagem do que realmente se trata o conceito.

Logo, conheça hoje o conceito dessa nova palavra, e profissão, para esquecer qualquer preconceito.

Como surgiu o Coach?

Completamente ao contrário do que muitos pensam, esta não é uma palavra de origem inglesa. O que é comum com muitos termos nos dias atuais, sobretudo quando não se fala muito sobre sua definição. O mesmo ocorre com o biohacking e a ficção, algumas palavras simplesmente não são o que aparentam ser.

Ao se considerar essa afirmação, é preciso que o termo Coach vem, na verdade, da Hungria, mas o seu significado atual tem mais a ver com o significado americano. Enquanto antigamente, na Europa, era comum o uso de carruagens, Coach era aquele que devia cuidar do cavalos e a orientação dos mesmos. Apesar de ter um pouco a ver com treinamento, o significado estava mais ligado a noção de trabalho e profissão.

Já com o termo americanizado para coaching, e o mais utilizado no Brasil, a palavra tem a ver com orientação. É importante ressaltar, no entanto, que a orientação de que se fala não tem a ver apenas com a profissional, mas a ligada com questões familiares, sociais e amorosas, por exemplo.

Com o índice crescente de depressão, ansiedade e estresse em todo o território nacional, o Coach se popularizou em um bom momento. Afinal, ainda que não seja reconhecido como profissão, oferece importantes lições para as pessoas.

Mas e a questão da psicologia com o Coach?

Se você ainda não sabia sobre a existência do termo, é muito difícil que saiba da tensão existente entre esses orientadores e os psicólogos. Isto porque, primeiro, os psicólogos são reconhecidos e tem um estudo mais aprofundado da mente humana. Logo, são mais aptos para lidar com todas as questões sociais, do ego, familiares, etc.

Além disso, com a ajuda de psiquiatras, os psicólogos conseguem orientar melhor seus pacientes. Ao se considerar as doenças mentais, um psicólogo sabe melhor como lidar com as situações. O problema é que, atualmente, o Coach se comporta como alguém da área da psicologia sem, no entanto, ter todo o estudo necessário.

Por isso é comum encontrar uma tensão tão grande entre os dois trabalhadores. Ainda é preciso ressaltar que nem todo Coach é realmente bom, muitos tem se aproveitado da popularidade para ingressar nesse mercado. Assim,  ao obter lucro fácil, não pensam nas consequências de suas atitudes na vida do outro. Tudo isso pode vir a ser um grande problema no futuro, se não começarmos a delimitar melhor a área desse profissional.

Coach

O problema do coaching no Brasil e sua aceitação

Como já dito anteriormente, o Coach não tem todo o estudo necessário que um psicólogo tem. Além disso, muitos que entram nesse ramo, estão ali única e exclusivamente para o lucro fácil. Contudo, não é preciso desmerecer todos, o Coaching é uma profissão séria e é um trabalho como qualquer outro. Afinal, é preciso considerar que não é fácil palestrar e ouvir as pessoas, bem como pensar em soluções criativas para seus problemas. Tudo isso é uma mão de obra que deve ser reconhecida e recompensada.

Ainda assim, é preciso delimitar melhor os rumos do Coaching no Brasil, porque o profissional ainda está perdido no mercado. Enquanto muitos visam apenas o lucro, outros realmente querem fazer a diferença, porque se preocupam com a definição da empatia humana. Claro que querer ajudar o próximo é extremamente importante e nos torna melhores enquanto seres humanos, mas é preciso responsabilidade.

Como o Coach ainda não é reconhecido como profissional e não há um estudo delimitado para exercer essa profissão, fica difícil controlar as consequências. Também é preciso pensar que não há regulamentação ou algo que certifique que essa pessoa é apta para lidar de forma saudável com os problemas das outras pessoas. Logo, esses profissionais são mais uma forma de motivação que de cura propriamente dita.

O estudo é muito importante

Nunca se deve deixar de consultar um psicólogo e procurar ajuda de alguém que estudou para te orientar da melhor forma possível. Ao se considerar, principalmente, que o Coach só tem alguns pequenos cursos livres e que não tem certificação do MEC. Não se pode afirmar, então, que há um estudo profundo e verdadeiro do ponto de vista educacional.

Além disso, também é preciso considerar que encontrar soluções gerais, não faz com que a pessoa pense nas consequências desse ato. O psicólogo, por outro lado, tem um trabalho orientado para que você saiba o que é melhor para você mesmo. Isto porque ele tem muito mais tempo que o delimitado pelo Coach.

Infelizmente, um ciclo de consultas fechado em cinco sessões não é o suficiente para compreender os problemas da vida de uma pessoa. O psicólogo tem mais tempo de trabalho e você consegue perceber a mudança gradual.

O Coach não deve ser desmerecido

Ainda que o Coach apresente todos esses problemas em sua constituição, a profissão carrega algo muito importante consigo. A definição de respeito é sempre vista entre essas pessoas e seus clientes. Não há, portanto, um desrespeito ou intrigas. Muito menos uma imposição de estilo de vida, como costuma acontecer com psicólogos mal orientados.

Portanto, o Coach pode vir a ser uma boa parceria para a área da psicologia, contando que as tensões sejam diluídas e comecem a trabalhar coletivamente. Está tudo bem em consultar alguém rapidamente, mas ninguém além dos profissionais reconhecidos são capazes de te diagnosticar. E muito menos de prescrever remédios sem receita. É preciso sempre ter muito cuidado e saber lidar com sua saúde mental, porque somente assim sua vida irá melhorar de verdade.

About the author

yasmin