Geral

Preconceito: o que é? Quais os tipos mais comuns?

Atualmente é comum vermos uma quantidade cada vez maior de pessoas com preconceito de algo ou alguma coisa que desconhecem. Aliás, essa é uma das falhas de um preconceituoso. Como podem rejeitar algo sem ao menos conhecerem profundamente como aquilo funciona. Enfim, neste artigo de hoje você vai conhecer as diferentes faces de uma pessoa preconceituosa e quais são os seus direitos perante uma situação desagradável dessas.

Em um mundo tão plural, ainda existem as pessoas que pensam que tudo gira em torno delas. Ter preconceito de alguma coisa faz você ficar pequeno diante das inúmeras alternativas que existem no mundo.

Viver significa experimentar, vivenciar todas as emoções que são diferentes daquelas que estamos acostumados a ter.

Pessoas que agem na vida com violência, seja ela física ou verbal, infelizmente utilizam o escudo do preconceito para atingir o que é diferente de suas zonas confortáveis de sentimentos.

Será que já não está na hora de abrirmos a nossa retaguarda para trocarmos experiências com aquilo que é diferente de nós? Neste texto reflexivo de hoje, será possível entender porque tais sentimentos de repulsa surgem na cabeças das pessoas e porque elas não conseguem lidar com eles.

Qual a definição de preconceito?

Preconceito nada mais é do que uma ideia preconcebida de alguém por alguma questão, pessoa ou situações que possam acontecer.

A pessoa que é considerada preconceituosa, faz um julgamento na maioria das vezes sem ter sequer o mínimo de conhecimento sobre tal questão.

O que pauta esse pré julgamento, quase sempre é uma ideia bem simplista que a pessoa tem sobre o que está sofrendo o preconceito, essa ideia não reflete a realidade.

Pode até parecer estranho, mas segundo pesquisas realizadas recentemente por instituições de nome, revelou que a maioria das pessoas preconceituosas quando começam a estudar sobre aquilo que possuem preconceito, deixam de tê-lo.

Talvez se você parar para pensar, a cura para essa situação muitas vezes violenta, seja o diálogo e a compreensão.

Pense nisso! Se você estiver percebendo que está fazendo algum julgamento sobre alguma coisa, não continue! Pare, estude, se informe a respeito, pode ser que você mude de opinião.

Preconceito

Conheça a seguir os 5 tipos de preconceitos mais comuns

1. Preconceito com raça e cor diferentes

Tem pessoas que dizem que o preconceito racial já não existe mais por aqui, mas essa infelizmente não é uma verdade. Ainda vimos diversas cenas no nosso dia a dia, onde diversas pessoas negras sofrem preconceito, simplesmente pelo fato de serem negras.

O preconceito com raça e cor diferentes, é aquele ato praticado por um grupo de pessoas que acham que suas raças seja superior a outras.

Conhecido também como racismo, está presente no mundo todo. O mais comum de se ver em relação a esse tipo de discriminação é aquele que atinge principalmente as pessoas negras.

As manifestações preconceituosas atingem também outras formas, como os estrangeiros que estão em países diferentes de onde nasceram por exemplo. Para esse tipo a nomenclatura utilizada é xenofobia.

Especialistas em questões étnicas defendem que não é correto dizer preconceito racial. O mais certo na opinião deles seria criar uma nomenclatura que se referisse a diferentes etnias ou então grupos étnicos. Grupos étnicos é o grupo de pessoas que possuam em comum a mesma nacionalidade, ou identificação histórica ou cultural.

2. Preconceito com o status social

Este tipo é muito mais comum no país do que você possa imaginar. Ele nada mais é do que o preconceito em relação ao status social que a pessoa possui. Para você entender melhor, é o preconceito que os ricos tem pelos pobres.

Pode acontecer de existir também dentro da mesma classe social.

Isso significa que esse tipo de discriminação está relacionada também com onível que aquela pessoa tem de escolaridade, renda, qual o seu padrão de vida, entre outras questões. Em geral todos os aspectos referentes ao seu status social.

Para entender melhor e ficar mais claro, esse sentimento preconceituoso sempre nasce da motivação de que uma pessoa se acha sempre melhor do que a outra. Para este tipo, a motivação é um ter mais dinheiro que o outro.

Existem também pensamentos motivadores que provocam reações de pura intolerância, resultando em uma dificuldade imensa de convivência só porque o indivíduo que está sofrendo a discriminação não pertença ao mesmo clã social.

3. Preconceito em relação a religião do outro

Ah, o preconceito denominado religioso envolve toda manifestação de desprezo que um ser humano tem pela religião do outro.

As manifestações podem incluir atitudes totalmente desrespeitosas em relação a crença e a fé do outro.

A intolerância religiosa como é chamado também, está muito presente no país.

Historicamente, este tipo de preconceito já gerou conflitos importantes com guerras, perseguições violentas e até ataques com motivações terroristas. Na Idade Média você encontra diferentes registros de episódios semelhantes a esses descritos. Pesquise sobre o Holocausto na Alemanha e veja os horrores que aconteceram.

Preconceito

4. Preconceito de orientação sexual

A homofobia ou o preconceito em relação a orientação sexual de outro indivíduo é uma das manifestações mais presentes ultimamente.

Grupos pertencentes a comunidade LGBT, gays, lésbicas, bissexuais, transexuais e transgêneros.

Esse sentimento de repulsa às pessoas LGBTs chamado também de homofobia, já levou dezenas a morte. A motivação de tamanha violência e ataques pode ser motivada por crenças religiosas ou culturais.

O dia Internacional de combate a homofobia foi criado pela ONU para tentar amenizar e conscientizar as pessoas a combater situações de discriminação.

5. Preconceito em relação ao sotaque linguístico

Dentro de um mesmo país, as pessoas falam o mesmo idioma, acontece que o preconceito linguístico surge exatamente aí, pois é no sotaque que começam a existir as diferenças.

A manifestação preconceituosa se dá com o desrespeito que surge em relação ao sotaque, a articulação de determinadas palavras, ao uso de expressões não tão comuns em todas as regiões.

Para ficar mais claro, não é novidade para ninguém que existem infelizmente algumas pessoas que moram no sul do país e que debocham do sotaque de pessoas que residem no norte.

É preciso deixar bem claro que não existem diferenças entre o português falado em uma região do que em outra, não existe o correto ou não, o que existe são as diferenças.