Geral

Significado de empírico e seus principais conceitos

Empírico é um conhecimento ou pensamento baseado ou fundado na experiência e observação dos fatos. É um adjetivo da família de palavras empirismo e do grego:

  • Empeirikos (experientes) que consiste em (antes);
  • Do verbo peiram (tente);
  • E de Ikos (relativos a).

A sua tradução, portanto, significa “teste algo para ver se funciona antes de tomar uma decisão”. Isso quer dizer que, em vez de tomar decisões baseadas em estudos teóricos, elas são tomadas com base em fatos da experiência.

O conhecimento empírico vem do:

  • Contato com a realidade;
  • Da percepção da realidade;
  • Das experiências vivenciadas sem a necessidade de uma base científica.

Por exemplo, todos nós sabemos que as folhas caem no outono porque nós vimos isso acontecer repetidas vezes. Não precisamos apoiar este conhecimento através de estudos teóricos ou científicos.

O método empírico nas diversas facetas científicas e sociais

Nas Ciências Sociais, a pesquisa baseia-se no método empírico para conhecer as características e o comportamento de um objeto de estudo. Os métodos dedutivos indutivos, dedutivos e hipotéticos permitem ao pesquisador tirar conclusões baseadas em procedimentos práticos.

Na Química, a fórmula mínima chamada fórmula empírica representa a proporção mais simples de átomos presentes em um produto químico.

Em Filosofia, o empirismo é uma doutrina filosófica baseada na percepção sensorial para o acesso ao conhecimento. John Locke foi o primeiro pensador e filósofo que afirmou que o ser humano nasce com a consciência desprovida de conteúdo e de ideias que são inatas.

Isso acontece até o contato com a realidade e as experiências obtidas por informação, postulando que a experiência é o base de conhecimento.

Em oposição ao empirismo está o racionalismo, teoria do conhecimento que postula a razão como a única base do conhecimento.

Os empiristas filósofos que argumentam que o conhecimento tem sua fonte na experiência sensorial têm sido criticados por racionalistas. Estes últimos afirmam que o conhecimento vem de forma racional. A ideia contrária, sendo adquirido através dos sentidos, pode ser falsa.  Foi Kant, o filósofo, que integrou ambas as fontes para dizer que ambas têm importância na hora de chegar à verdade.

Veja também:

O conceito empírico

Como vimos anteriormente, a origem da palavra empírica é o grego. Vem de “empeirikos“.

O prefixo “em” indica que é algo interno, o verbo “peiran” significa “tratar” e o sufixo “ikos” expressa a relatividade de uma coisa em relação a outra. Isto é, empírico é o que está relacionado ao tratamento interno que é dado a algo para prová-lo.

O empírico está relacionado com a experiência prática. E apesar da oposição à teoria, na verdade, muitas vezes ambos se complementam um ao outro, uma vez que, em geral, o empírico tem uma base teórica e, por sua vez, confirma ou descarta a hipótese, se for um conhecimento científico.

Embora o papel do raciocínio seja muito importante no empírico, os sentidos também desempenham um papel relevante, permitindo-nos apreciar os resultados que são observáveis.

Exemplos de empírico

“Meu conhecimento da medicina é empírico. Eu descobri por experiência as propriedades de várias ervas”.

“Ninguém me ensinou a diferenciar as diferentes melodias. Meus conhecimentos foram adquiridos empiricamente, praticando”.

“Eu sou uma excelente cozinheira, mas nunca estudei gastronomia. O meu conhecimento é empírico”.

Novas ideias educacionais dão muita importância para o conhecimento empírico. Colocam-se os estudantes na posição de observadores e participantes que descobrem os fatos a que se destina saber.

Quando se leva as crianças para o laboratório, para fazer visitas guiadas e observar a natureza, está sendo proposto que se adquira o conhecimento empírico baseado em dados primários que eles coletam. O conhecimento não é obtido em livros e textos baseados em experiências alheias.

O conhecimento empírico e sua história

O homem sempre buscou a compreensão do possível e do impossível. O ser humano tem a capacidade de compreender:

  • A natureza;
  • A vida;
  • O meio ambiente;
  • Os fatos;
  • Quase tudo o que pode considerar entender e interpretar.

E ele faz isso com a ajuda da razão, da observação, da análise, dos métodos e dos elementos válidos para investigar e obter conhecimento.

Isso nada mais é do que todas as informações coletadas por meio da experiência e do aprendizado. Origina-se na apreciação sensorial, depois passa para o entendimento e finalmente termina na razão.

Veja também:

As 10 características do conhecimento empírico

Subjetivo

A essência disso não é chegar à verdade, ela é constantemente condicionada por sujeitos que acreditam nesse conhecimento.

É baseado na experiência

A experiência é o elemento-chave do conhecimento empírico e também o diferencia do conhecimento científico.

Pessoal

É assimilado de forma distinta por cada indivíduo, a partir de sua personalidade, sua própria perspectiva e suas crenças e experiências, para o que é considerado menos preciso do que outros.

Assistemática

Não merece um trabalho metódico ou ordenado, parte da vida cotidiana.

Não é verificável

Não admite ser testado. Não há como testá-lo. Ele suporta a realidade.

Particular

Você não pode generalizar um conhecimento que flua do empírico para não ser apoiado por um corpo teórico.

Linguagem ambígua

Falta uma linguagem específica definida para explicar o evento em questão.

Episódico

Continua sendo um componente eventual, mas falta um link com um modelo maior.

Prático

Responde a alguma necessidade social ou prática. Seu sucesso é valorizado do ponto de vista prático.

É histórico

Permite ao homem comum conhecer os fatos e sua ordem aparente.

Usos do conhecimento empírico

É utilizado nas ciências sociais e descritivas. É um modelo baseado na lógica empírica, que permite ao pesquisador revelar características essenciais do objeto de estudo e sua inter-relação.

No mundo business, o conhecimento empírico tem sido importante, uma vez que muitos negócios são gerenciados do ponto de vista da:

  • Experiência;
  • Atividades comerciais passadas;
  • Produtos desenvolvidos;
  • Volume de vendas;
  • Gestão administrativa;
  • Resultados obtidos;
  • Entre outros elementos empresariais.

Tudo isso serve de base para a formulação de novas estratégias, novos produtos, novas decisões. Assim, o conhecimento empírico capta a força no setor empresarial.